Anjos à Mesa

segunda-feira, dezembro 09, 2013

Anjos À MesaSinopse: Shirley, Goodness e Mercy sabem que o trabalho de um anjo é interminável — especialmente na véspera do Ano-novo. Ao lado de seu novo aprendiz, o anjo Will, elas se preparam para entrar em ação na festa de fim de ano da Times Square. Quando Will identifica dois solitários no meio da multidão, ele decide que a meia-noite será o momento perfeito para dar aquele empurrãozinho divino de que eles precisam para acabar com a solidão. Então, por “acidente”, Lucie Ferrara e Aren Fairchild esbarram-se no meio da alegria da festa, mas, assim como se aproximam, acabam se perdendo: um encontro marcado que não acontece os afasta pelo resto da vida. Ou será que não? Um ano depois, Lucie é a chef de um novo e aclamado restaurante, e Aren é um colunista de sucesso em um grande jornal de Nova York. Durante todo o ano que passou, os dois não se esqueceram daquela noite. Shirley, Goodness, Mercy e Will também não se esqueceram do casal... Para uni-los novamente, os anjos vão usar uma receita antiga e certeira: amor verdadeiro mais uma segunda chance (e uma boa dose de confusão), para criar um inesquecível milagre de Natal.Skoob Avaliação Final:  Onde Comprar: Compare Preços - Submarino - Americanas - Saraiva 

Este é o segundo livro que leio da Debbie (confira a resenha deO Amor Mora ao Lado) e ele combina super bem para ser lido este mês, afinal ele tem como plano de fundo as festas de final de ano, sem contar que a autora tem uma maneira única de criar histórias divertidas e comoventes com uma leveza ímpar. Final de ano sempre tende a ser uma loucura só, provas finais, compras natalinas  e organização das festas de final de ano, para quem trabalha é sinônimo de trabalho dobrado e etc... E o típico momento que todos nós queremos férias.  E as vezes em meio a toda essa correria acabamos não tendo tempo para apreciar os pequenos prazeres da vida como ler um bom livro.  

Anjos à Mesa é uma história sobre encontros e desencontros que acontecem na vida e pequenos milagres que muitas vezes passam despercebidos no nosso dia - a - dia. É o tipo de história que nos envolve desde o primeiro capitulo e é quase que impossível não lembrar de algo ou alguém no decorrer das páginas.  A leitura flui de maneira rápida e isso é uma das características que gosta na escrita da Debbie, ela não "enrola" em suas histórias o que nos possibilidade um boa história que pode ser apreciada em um curto espaço de tempo.  Também tenho que citar que a diagramação do livro também contribui muito para o desenvolvimento da leitura.  
É engraçado. Alguns humanos são guerreiros da oração e há outros que só horam quando estão desesperados ou precisando muito de intervenção divina. Só assim eles gritam insistentemente para Deus em busca de ajuda.
A sinopse nos entrega um pouco da história, mas nada que estrague a leitura, ainda nos sobra algumas pequenas surpresas. O quarteto de anjos ficam encarregados de trazer o humor a história e de uma maneira divertida nos deixam pequenas lições e reflexões. Lucie e Aren é o típico casal que acredita no amor e deseja viver um, mas que a vida pregou algumas peças o que afetou a fé deles de confiar de novo e acreditar que as coisas podem dar certo. Porém basta uma pequena chama de esperança para que as coisas comecem a acontecer e a felicidade vire rotina. 
Sim, e por mais doce que ela aparente ser, perdoar não é de sua natureza.
Recomendo a leitura para todos, principalmente para aqueles que estão procurando algo leve e divertido para relaxar. Outra dica esta é uma ótima opção de presente(a Novo Conceito fez uma embalagem lida para o livro).    






Você Pode Gostar Também

2 comentários

  1. Eu queria taaanto esse livr, mas não deu para solicitar :(
    Beijos.
    http://www.garotadolivro.com/

    ResponderExcluir
  2. Parece ser ótimo ! Quero muuuito ler esse livro .

    Beijoos. Pâmela e Pollyana
    http://www.bestsdamoda.blogspot.com.br

    ResponderExcluir

Olá! Sua opinião é muito importante para nós, fique a vontade para comentar. Obrigada pela visita! Volte sempre.