Atypical

by - terça-feira, abril 02, 2019


No Dia Mundial da Conscientização do Autismo (02 de abril), do ano passado fizemos uma lista com alguns filmes que abordam o assunto e que vale a pena conhecer. Hoje queremos falar um pouquinho sobre a série Atypical que também aborda o assunto e que vale super a pena dar uma chance. 
 

Criada por Robia Rashid (How I Met Your Mother, The Goldbergs), a comédia dramática Atypical faz parte do time de séries originais da Netflix. Lançada em 2017 atualmente conta com duas temporadas e uma terceira já confirmada, mas sem previsão de lançamento. A primeira temporada conta com 8 episódios com cerca de 30 minutos de duração, já na segunda houve um aumento de dois episódio, totalizando 10.



Na trama conhecemos a história de Sam Gardner (Keir Gilchrist), um jovem de 18 anos que vive dentro do espectro do autismo. Ainda no ensino médio, Sam decide que é hora de ser mais independente e o primeiro passo para isso é  finalmente encontrar uma namorada.  Enquanto lida com questões comuns a qualquer um de nós, o jovem Sam acaba despertando em toda a sua família uma certa preocupação, assim como a necessidade de mudanças, colocando toda  a família  em uma jornada  de amadurecimento e autodescoberta .



Apesar de termos Sam como o protagonista e o autismo ser o tema principal da trama, ela não se limita a apenas ele e vamos vendo como a evolução dos temas abordados ao longo das temporadas. É interessante ver que a família Gardner não é tão diferente de muitas outras famílias, mas ainda tendo sua próprias particularidades. 



A mãe de Sam Elsa (Jennifer Jason Leigh), dedicou a vida inteira ao filho, mas agora que ele decide ser mais independente ela começa a viver uma crise no casamento e na vida pessoal; já o pai, Doug (Michael Rapaport), tenta criar um laço com o filho, porém apesar do filho já ter 18 ele ainda não entende muito bem a condição do filho o que dificulta a interação entre eles, o que faz ele temer nunca ter uma relação tradicional com Sam; e por fim temos a irmã, Casey (Brigette Lundy-Paine), ela apesar de ser mais nova que Sam teve que assumir algumas algumas responsabilidade ainda muito cedo e ela se sente descolada em sua família, uma vez que Sam é a prioridade e ela sempre acabada ficando em segundo plano na vida dos pais. 

Além da rotina da família, também acompanhemos Sam no trabalho ao lado do melhor amigo Zahid (Nik Dodani) , assim como sua interação com sua terapeuta Julia (Amy Okuda), e os demais colegas e professores na escola. Assim como seu avanços e retrocessos nos fazendo entender um pouco mais sobre como é viver dentro do espectro  autista.

Você pode gostar

9 comentários

  1. Que série linda e maravilhosa! Vocês fizeram muito bem em compartilhar uma série que aborda sobre esse tema tão delicado ❤ Seu blog é lindo, sem tirar nem por. Super harmonioso, como a sua escrita que também é bem caprichada. Amei! ❤❤❤❤❤

    ResponderExcluir
  2. Já tinha ouvido falar em Atypical, mas nunca parei pra saber mais sobre ela. Que incrível eles tratarem do autismo, principalmente porque muita gente tem uma ideia meio errado sobre ele. Definitivamente vou assistir 💛

    ResponderExcluir
  3. Eu já vi essa série na página inicial do Netflix, mas por não saber do que se tratava, nunca me interessei em assistir...
    Mas pelo post e pelo assunto abordado, parece ser bem interessante.
    É muito bom ver o autismo ser abordado de uma outra maneira, pois ainda têm muitas pessoas que infelizmente ainda tem um pensamento incorreto sobre isso.
    Um beijo!

    laflorando.blogspot.com

    ResponderExcluir
  4. Eu sou doida para ver essa série, mas sempre acabo esquecendo... fé no pai que esse ano eu vejo kkk Esse é realmente um tema muito importante e só vejo criticas boas a forma que a série aborda dele. ótima indicação!

    http://blink-moments.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Já tinha ouvido falar dessa série, mas não sabia que tratava de autismo na série.
    Agora me interessei ainda mais pra assistir.

    Beijos

    ResponderExcluir
  6. Já tinha visto muita gente recomendando Atypical, mas ainda não tinha lido a fundo sobre a temática da série... Não sabia que explorava a realidade do autismo assim, que bacana! Me fez ficar beeem interessada, tenho uma amiga que descobriu recentemente o próprio quadro e tá tentando desconstruir essa ideia meio errada que a gente costuma ter sobre a doença.

    ResponderExcluir
  7. Oii! :)
    Não conhecia a série, mas adorei a ideia que ela transmite. A gente ainda tem tanto medo de falar de temas como o autismo, e acho importante que existam pessoas depostas a mostrar um outro ponto de vista. Séries como essa atingem cada vez mais pessoas, além de parecer muito bem construída!

    Adorei o post! <3

    Beijos

    ResponderExcluir
  8. Eu quero muito ver essa série. Gostei de sua resenha e indicação!

    ResponderExcluir
  9. Essa serie é muito lindaa, eu ja assisti e amei, eu amo a Casey ela é muito lindo, e fora que a personagem que ela faz tem tudo haver com sua personalidade, eu não vejo a hora de lançarem a terceira temporada!

    ResponderExcluir

Olá! Sua opinião é muito importante para nós, fique a vontade para comentar. Obrigada pela visita! Volte sempre.