Conhecendo o Brasil: Rio de Janeiro

segunda-feira, junho 05, 2017


Viajar é uma das melhores maneiras de se conhecer e conhecer o mundo. Pensando nisso convidamos algumas pessoas para compartilhar um pouquinho sobre o que a cidades que elas moram tem de morar. Esta é uma forma de conhecer novas lugares sem sair de casa e preparar um roteiro para próxima viagem com base na experiencia de quem vive no local e conhece o que de melhor a cidade tem a oferecer.  E teremos a Hanna do blog Mundinho da Hanna, nos apresentando um pouquinho do Rio de Janeiro 

O Rio de Janeiro, também conhecido como Cidade Maravilhosa, abriga várias coisas legais para se visitar. Apesar das primeiras referências serem as praias, o Corcovado e o Pão de Açúcar, que são lindos e valem mesmo a visita, existem váááááários outros lugares legais para se ver por aqui. Quer saber quais são? Então chega mais!


1.  Corcovado
Pois é, um dos nossos cartões postais e eleito uma das 7 Maravilhas do Mundo Moderno, o Corcovado abriga a estátua mais famosa do mundo, que todos querem ver e tirar a foto mais icônica, junto ao Cristo Redentor. Ele foi construído em pedra sabão, entre 1922 e 1933 e tem várias formas de se chegar lá. Apesar da mais confortável ser a de van, tem como ir de bondinho (que é o mais clássico) e a pé... Pois é, e o preço varia conforme a forma que você sobe por lá. Se for de van é o mais caro e a pé (sim, é possível) é o mais barato, pois você vai pela trilha do Corcovado, que começa pelo Parque Lage, no Jardim Botânico. Eu fui lá umas duas vezes pela trilha e uma vez pela van e, acredite, pela trilha foi beeeeeem mais divertido... e cansativo também, pois os dias eram quentes do nosso verão carioca... Pela van você fica preso ao que a empresa te coloca, horários e preços e tudo mais... Com a trilha você é mais livre para ficar lá o tempo que for. Fora a vista que é maravilhosa.


2.      Pão de Açúcar

O Pão de Açúcar é um ícone que todo carioca se orgulha de dizer que tem. Andar de bondinho é uma sensação maravilhosa e, apesar de algumas pessoas pensarem que é um passeio caro, na realidade nem é tanto assim... Tem alguns meses, principalmente o aniversário do bondinho, no qual todo mundo paga meia entrada, então falar que é caro não é desculpa para não ir até lá. E ele fica na Urca, um bairro clássico do Rio de Janeiro, conhecido por abrigar um dos cassinos mais famosos da época da brilhantina, como diz minha mãe (rsrsrs). Além disso, tem uma vista maravilhosa lá de cima e, ao contrário do todos pensam, é possível ir lá no Pão de Açúcar por uma trilha, a qual você chega até o Morro da Urca (Primeira parada do bondinho) ou mesmo escalando (essa é para quem tem muita coragem, o que não é o meu caso, rsrs). O que tô querendo dizer é que não importa o valor que vai se gastar para chegar até lá, dizer que tá sem grana não é desculpa para não ir ao menos uma vez conhecer essas belezas naturais...


3.      Praias
Quando você fala com uma pessoa que mora fora do Rio, ela pensa que as praias mais famosas se resumem a Copacabana (por causa dos fogos de final de ano) e Ipanema (por causa do famoso pôr-do-sol, no Arpoador). Mas o que vocês não sabem é que é possível fazer um passeio bem legal nas Ilhas Cagarras (apesar desse nome esquisito, elas ficam aqui no Rio, próximas à praia de Ipanema. Para chegar lá, é preciso agendar um passeio de lancha, que costuma ser comandado por um guia de turismo e é necessário que o mar esteja em boas condições. Mas é um passeio que vale muito a pena, pois você tem uma ideia da biodiversidade que temos por aqui.
Além dessas mais famosas, temos a Região dos Lagos, que tem praias belíssimas e mais paradisíacas que você vai poder encontrar. A de Búzios seria a mais indicada, eleita como a mais bonita de todas... e também a mais cara... então prepare seu bolso... Mas caso ão possa, que tal um passeio por Ilha Grande ou Arraial do Cabo? São lugares mais acessíveis e belos.


4.      Museus
O que mais temos no Rio de Janeiro é museu. Seja museu de História, de Arte, de Justiça... tem de tudo que você possa imaginar... E são museus que, apesar de muita gente achar que é chato, vale a pena visitar. O Museu Nacional por exemplo, é só o maior museu de História Natural da América Latina. Pode não significar nada para você, mas para cientistas que lidam com essa área (diga-se de passagem, eu), é um tesouro que precisa ser divulgado e preservado. Ele foi incentivado e praticamente inaugurado pela própria Imperatriz Leopoldina, que amava estudar a biodiversidade e,ao contrário do que você pensa, desbravou muitas trilhas pelo Rio de Janeiro sozinha e grávida (depois dessa, não reclamo de mais nada)... E vem gente do mundo inteiro para estudar e consultar os exemplares que estão na coleção do Museu Nacional.
Além disso, temos museus militares, que contam um pouco de nossa tenebrosa parte do golpe militar, fora participação nas guerras e na política. Temos museus de História da nossa cidade, como o Museu da Vida em Manguinhos, que é só a história de como a Fiocruz (importante referência em vacinas) foi construído, que conta com visitas guiadas e você pode ficar cara a cara com os laboratórios da época em que os primeiros sanitaristas existiram...
Os museus de arte que gosto muito de visitar e que são meus xodós são os Museu Nacional de Belas Artes e o Museu de Arte do Rio. No Nacional de Belas Artes, você tem contato com obras de artes expostas agora por artistas contemporâneos, mas também sabe um pouco de nossa história, quando a família real veio para cá e trouxe seus conhecimentos de arte. Temos uma galeria que mais parece uma das galerias do Louvre! Pois é, muita gente não tem condições de ir à França, mas pode ir ao Museu Nacional de Belas Artes e se sentir lá, andando pelas galerias belíssimas. O Museu de Arte tem obras mais contemporâneas, mas também é um ponto com uma vista belíssima para outro museu, o Museu do Amanhã, nosso novo ponto de visita. Esse, ao contrário de todos os museus que temos, tem uma pegada beeeeeeem mais futurística. Ele é mais voltado para o meio ambiente, sustentabilidade e o que nosso futuro nos reserva se continuarmos agindo do jeito que estamos. O que mais encanta nele é que tem um prédio todo moderninho e tudo ali é bem tecnológico. Se você curte algo mais “do seu século”, a pedida é ir lá e fazer uma visita.


5.      Barzinhos

Bar Urca:

Esse bar é o queridinho dos universitários do Rio, principalmente da UNIRIO e do campus da Praia Vermelha da UFRJ. É quase impossível encontrar algum que nunca tenha ao menos passado por lá para ver a vista. Diferente de outros bares no Bar Urca a graça é comprar a cerveja e os petiscos e ir sentar na famosa mureta da Urca para conversar com os amigos, com as pessoas que passam e com outros beberrões que estejam ao seu lado. Por ser tão famoso e frequentado os preços não são exatamente os mais acessíveis, mas a vista e o ambiente despojado compensam a dor no bolso. Nada melhor do que uma boa garrafa de cerveja na mureta com os amigos para aproveitar o fim de tarde.

Bar do Adão:
Esse bar é para aqueles que são fãs dos pasteizinhos. São oferecidas dezenas de sabores dos mais variados a um preço não tão salgado. Aliás, existem até pasteis doces! Esse bar, diferente do Bar Urca, tem várias filiais espalhadas pelo Rio de Janeiro, então não fica difícil combinar com os amigos de ir. Os preços das cervejas também não são os mais em conta mas a variedade de pasteizinhos e outros petiscos vale muito a pena.

Bar Du Bom:
Esse é mais um que já é conhecido aqui no Rio e já possui mais de uma filial. A melhor coisa desse bar é que durante os dias da semana sempre tem alguma promoção de petiscos e/ou de cerveja. Durante os dias menos movimentados o copo grande de chopp itaipava costuma sair por R$3,30. Os croquetes de carne e os molhos e acopanhamentos são ótimos, e os hambúrgueres não ficam muito para trás. Vale a pena conferir.

 Cachambeer:
Diferente dos anteriores, esse fica em um lugar bem menos turístico (Cachambi), mas isso não é necessariamente ruim. Os preços são mais acessíveis e o ambiente é mais de povão mesmo, bem carioca mesmo. O prato mais famoso do lugar é a costela no bafo, servida em porções bem generosas de deixar qualquer um (menos os vegetarianos) com água na boca!

Qualquer barzinho de esquina!
Se você é daqueles que gosta de experimentar a cultura de uma cidade quando vem visitar, aqui no Rio você PRECISA ir em algum barzinho popular, os amados e odiados “pés-sujos” que estão espalhados por toda a cidade. São os barzinhos onde os moradores se reúnem para assistir jogos de futebol e bater papo depois do trabalho e/ou faculdade. Cada um vai ter seus petiscos da casa mas o mais importante é que as cervejas são muito em conta e sempre bem geladas, servidas direto da garrafa para o famoso copinho americano. Não existe nada mais carioca do que sentar em um pé-sujo com os colegas! Escolha o mais perto de onde você está e se deixe levar. Existem aplicativos de celular que podem ajudar na hora da sua escolha, como o “litrãoGO” que mostra os bares mais perto de você juntamente com o preço das cervejas. Todo boêmio sabe que cerveja tem gosto melhor quando não dói no bolso.


6.      Trilhas
O que o Rio de Janeiro mais tem é trilha... essa é a vantagem de se morar entre praias e montanhas... Só para se ter ideia, já subi em várias trilhas sem precisar nem sair da cidade do Rio de Janeiro propriamente dita. E “trilhar” acabou se tornando sinal de saúde e bem estar para os cariocas. É bem comum você chegar num dia de domingo ensolarado e ver as pessoas com roupas de ginástica e mochilas nas costas. E não é para menos! A vista lá de cima é maravilhosa em todo ângulo que tentar ver a Baía de Guanabara. Dentre as mas faladas estão as famosas do Pão de Açúcar e do Corcovado, além da mais perigosa e desafiadora de todas: a Pedra da Gávea. Essa é só para os mais fortes e mais corajosos, que se atrevem a passar pela Carrasqueira e seu, literalmente, perigo de morte. A Pedra da Gávea é uma das mais pesadas e longas trilhas que temos por aqui. Leva cerca de 3h30min para percorrer tudo e tem partes que só com corda ou correntes para passar.
Se você procura um lugar mais tranquilo para começar uma trilha, aconselho a Pedra Bonita, que te dá uma vista do mesmo lugar onde fica a Pedra da Gávea, porém sem obstáculos e todo mundo consegue subir ali. Em 20 min você tem uma vista linda do Morro Dois Irmãos e e da praia de São Conrado.

A Pedra do Telégrafo é a trilha famosa por causa da formação rochosa que todo mundo gosta de tirar foto fazendo de conta que vai cair. É uma trilha bem tranquila e rápida, que fica em Guaratiba, um lugar mais distante na Zona Oeste do Rio de Janeiro. O mesmo caminho para chegar nela, você pode pegar uma outra entrada e seguir para outra trilha, igualmente linda e com acesso à praias belíssimas. Falo da Pedra da Tartaruga e das Praias Selvagens. Elas tem esse nome porque, literalmente, a pedra tem a forma de uma tartaruga marinha, e as praias são muito pouco acessadas, exatamente por causa do nível de dificuldade que se enfrenta para chegar até elas. O esforço vale muito a pena, pois cada minuto naquelas praias foram inesquecíveis. Mas tem que ter muito cuidado, pois as praias, além de pouco frequentadas, são de ondas muito fortes e, se não souber nadar, é bom não ir muito para o fundo...



7.      Baladinhas

Instalada em pleno prédio do Jóquei Clube, próximo ao centro financeiro da cidade e perto de grandes espaços culturais, a Symbol assume o papel de precursora para o movimento de revitalização do Centro da Cidade. Ela tem uma programação diversificada capaz de atender aos mais variados públicos. Das noites de terça-feira dedicadas ao Flash-back, até a apresentação em festas e noites especiais dos mais badalados DJs que freqüentam os espaços undergrounds da Cidade. Um diferencial da Symbol, e que talvez a posicione como única casa noturna com essa proposta, é o fato de oferecer um buffet incluso na entrada.

A Fundição Prgogresso é um centro cultural localizado em um prédio histórico no coração da Lapa, bairro carioca de extrema riqueza cultural e em plena efervescência. Companhias e eventos de diferentes portes convivem dentro desta grande fábrica de criação.
É formada por múltiplos e amplos espaços. De pequenos e médios a grandes e versáteis lugares para ensaios, aulas, festas, filmagens, eventos corporativos e shows. Além dos variados teatros, a CASA DE ESPETÁCULOS se destaca por sua amplitude (abriga um público de cinco mil pessoas), pelo investimento nela aplicado e, principalmente, pelas grandes atrações que já passaram pelo seu palco (Manu Chao, Caetano Veloso, Cássia Eller, Lulu Santos, O Rappa, Asa de Águia, Cidade Negra, Os Paralamas do Sucesso, Djavan, Los Hermanos, Lenine, Pitty, Luis Melodia, Pedro Luis e A Parede, Nando Reis, Zélia Duncan, só para citar alguns). É também na CASA DE ESPETÁCULOS onde acontece a temporada anual de ensaios do Monobloco, o bloco carnavalesco mais charmoso do Rio de Janeiro, que leva quatro mil pessoas a cada ensaio e 150 mil ao seu desfile na orla carioca.


8.      Feira de São Cristóvão

O Centro Municipal Luiz Gonzaga, também conhecido como Feira de São Cirstóvão ou Feira dos Paraíbas, é um lugar que todo mundo deve ir ao passar pelo Rio. Ela funciona de domingo a domingo, sendo entrada paga apenas nos finais de semana e feriados, quando o movimento aumenta absurdamente. Lá você encontra tudo que se espera quando vai ao Nordeste, acessórios, comida, dança, tudo de lá de “riba”. Lá as pessoas podem dançar forró até o dia amanhecer, podem comer buchada, andar vestido com roupa de couro e se divertir a preços bem baratos. Ainda consegue tirar foto na estátua de Luiz Gonzaga, o ícone do forró no Brasil.

Não deixe de conferir também: Boa Vista - Balneário Camboriú - Alvorada. Sua cidade tem lugares incríveis que valem a pena serem conhecidos? Entre em contato conosco e tenha seu texto publicado aqui do blog! E aí gostaram de conhecer um pouquinho mais sobre o Rio de Janeiro? Agora me contem quais cidades vocês gostariam de saber um pouco mais? 

Você Pode Gostar Também

7 comentários

  1. Ai que emoção gente! Fiquei mt feliz em ter participado desse projeto mt legal! Obrigada pelo convite flor! =)
    Bjks!

    Mundinho da Hanna

    ResponderExcluir
  2. Um dia eu ainda quero ir para o Rio de Janeiro, sonho em conhecer vários lugares do Brasil. Fiquei ainda mais interessada agora que sei que tem trilhas, não costumo fazer mas acho uma atividade muito divertida :))
    Beijo!

    Sorriso Espontâneo

    ResponderExcluir
  3. Um dos lugares brasileiros que quero muito conhecer, parece lindo!

    ResponderExcluir
  4. Que post maravilhoso! Já visitei o Rio de Janeiro e conheço um pouco do que foi mostrado no post, mas nunca fui para a cidade com tempo de verdade para conhecer tudo. Preciso fazer isso. Moro perto de uma cidade turística: Foz do Iguaçu, e sempre digo que as Cataratas são meu quintal de casa <3

    http://lenabattisti.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Muito boas dicas no post da Hanna! Apesar de ser casada com um carioca e ir ao Rio de Janeiro religiosamente pelo menos uma vez ao ano há 28 anos, só fiz os 3 primeiros itens. Mas amei as sugestões. O Rio de Janeiro continua lindo mesmo!

    ResponderExcluir
  6. Oie, tudo bem? Que post mais interessante. Qualquer assunto relacionado a viagens me chama a atenção. Já morei no RJ e é um lugar simplesmente incrível. É possível visitar lugares diferentes, fotografar, passear a pé, experimentar comidas diferentes, é só ter disposição e tempo. Lembrei quando fui ao Cristo Redentor, a visão lá de cima é sem palavras. Beijos, Érika =^.^=

    ResponderExcluir
  7. Olá! Gente, eu morei 17 anos no Rio e nunca visitei o Cristo e o Corcovado, rs. Mas sou apaixonada pelo Alto da Boa Vista, pelos museus, que eu sempre visitava, pela Gávea... não são destinos badalados, mas são algumas joias mais escondidinhas que são a cara do Rio. <3

    Beijos!

    ResponderExcluir

Olá! Sua opinião é muito importante para nós, fique a vontade para comentar. Obrigada pela visita! Volte sempre.