Encontrando-me

quarta-feira, outubro 28, 2015


A maioria das garotas mataria para passar meses viajando pela Europa após a formatura da faculdade, sem responsabilidade, sem os pais e sem limite nos cartões de crédito. Kelsey Summers não é exceção. Ela está tendo o momento de sua vida... ou isso é o que ela continua dizendo a si mesma.É um negócio solitário, pois está tentando descobrir quem ela é, especialmente porque está com medo de não gostar do que pode encontrar. Nenhuma quantidade de bebida ou dança pode afugentar a solidão de Kelsey, mas talvez Jackson Hunt possa. Depois de alguns encontros casuais, ele a convence a fazer uma viagem de aventura. A cada nova cidade e experiencia, a mente de Kelsey se torna um pouco mais clara, e seu coração menos. Hunt ajuda a desvendar seus próprios sonhos e desejos, mas quanto mais ela conhece sobre si mesma, mais percebe o quão pouco ela sabe sobre ele.  Skoob  Avaliação Final: 

Em Perdendo-me (livro 1) conhecemos a história de Bliss, em Fingindo (livro 2) a de Cade e agora  em Encontrando-me,  terceiro livro da trilogia Losing It iremos conhecer mais sobre Kelsey e o seu jeito livre, leve e solto de ser. Kelsey Summers é bem diferente de Bliss e Cade, posso arriscar dizer que a única coisa que eles compartilham em comum é o fato de serem bons atores, ou seja cada um vive um personagem até que chega um momento que a máscara cai.  Dos três Kelsey é a que mais sobre interpretar. 

Todo mundo merece uma aventura grandiosa na vida, aquele momento ao qual sempre voltamos e dizemos: "Naquela época... ah, naquela época eu realmente vivia."

A jovem vem de uma família rica e desde cedo aprendeu a como utilizar sua beleza e o dinheiro para conseguir o que deseja. Porém ainda muito cedo ela descobre que essa coisas não podem conquistar tudo. Kelsey sofreu um grande trauma em sua infância, fato que moldou sua personalidade e suas escolhas futura.  Aos 22 anos, recém-formada ela é totalmente inconsequente e afim de viver uma aventura épica a moça embarca em uma viagem para a Europa regada de bebidas e sexo sem compromisso. 

E talvez eu adore um mistério também, porque não consigo parar de pensar no que há por baixo disso tudo, nas coisas que você não deixa as pessoas verem. 

Porém tudo que ela não esperava era conhecer Jackson Hunt, um jovem misterioso  que não cai em seus joguinhos de sedução. A diferente de todos os outros caras que ela já conheceu ele parece ver além de sua aparência, ele consegue enxergar tudo aquilo que ela tenha esconder do mundo. Entre encontros e desencontros Kelsey e Hunt acabam embarcando juntos em uma aventura pela Europa onde a principio era para ser algo apenas uma da realidade acaba sendo uma jornada em busca do verdadeiro eu, redenção dos antigos pecados e a cura de velhas cicatrizes que insistem em não se fechar. 

O melhor da vida é aquilo que não podemos planejar. E é muito mais difícil encontrar a felicidade quando se procura num só lugar. Às vezes, você simplesmente tem de se livrar do mapa. Admitir que você não sabe para onde está indo e deixar de se pressionar para descobrir. Além disso... um mapa é uma vida que outra pessoa já viveu. É mais divertido criar seu próprio mapa.

Assim como em Fingindo, Encontrando-me traz uma carga dramática que está presente praticamente em todo o livro, porém ao contrario do segundo volume ele trás um dose de humor ainda que sutil. A leitura assim como nos demais é rápida e envolvente, Cora Carmark sabe como prender a atenção do leitor sem muito esforço.  Ao longo da leitura somos transportados para lugares incríveis dentro da Europa e boa parte deles fogem aos lugares turísticos que estamos acostumados a ver por aí. Vale a pena conhecer a trilogia e se envolver com os dramas e conquistas desses três amigos que nos mostram que apesar das dificuldades não existe nada melhor do que ser você mesmo! 





Você Pode Gostar Também

4 comentários

  1. Tenho que ler os outris para chegar a esse!
    A sinopse parece ser boa!
    Bjs

    http://achadosdamila.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Oiee!! ahhh, nao li nenhum ainda! Mas tenho todos na minha estante do skoob sabe? HAHAAHA Ainda chego la. Beijos!

    http://www.verdadeescrita.com/google-cade-o-amor/

    ResponderExcluir
  3. Confesso que dessa coleção eu li o livro da Bliss, não gostei muito do Cade então pulei o dele, e fui logo pro da Kelsey, mas no final o unico livro que eu gostei foi o primeiro. Não gostei muito da historia da Kelsey, achei ela muito chatinha e eu saquei o que o Hunt era antes de ser revelado, mas pelo menos o final foi fofo e eu gostei do que a Kelsey se tornou no final, pq durante a historia eu achava ela bem irritante hahaha. Beijosss
    http://blogmareland.blogspot.com

    ResponderExcluir
  4. Acho que tenho que voltar mais ao mundo da blogosfera porque não conhecia essa trilogia. :s
    Confesso que não é o tipo de livro que me agrada, sou fã de livros mais divertidos e sem essa pegada 50 tons de cinza sabe? Mas sua resenha foi ótima! adorei =)
    Valeu a pena esperar

    ResponderExcluir

Olá! Sua opinião é muito importante para nós, fique a vontade para comentar. Obrigada pela visita! Volte sempre.