Casa

segunda-feira, dezembro 01, 2014




Isso aqui é sobre dormir na praia. Sobre o vento que bagunça o cabelo e a gente não tá nem aí. Sobre a lua e a areia e as luzes da noite. Sobre a pouca roupa. Sobre fechar os olhos e puxar ar pra dentro como quem se sente inflar. Sobre como essas coisas perderam espaço. Sobre como o sorriso ficou atrelado ao gastar. E como eu sinto falta de ficar suada, de comer jaca, de andar descalço, de viver sem medo de me desgastar ou de sentir dor ou de deixar de parecer bem. Sobre não lembrar do protetor solar, do hidratante, do leave in, do renew. Sobre dormir de cabelo molhado. Só porque eu quero. Sobre ter as unhas curtas, sobre não fazer a raiz. Sobre o glúten, a gordura trans, a lactose, o sódio, a glicose e a pressão alta. Sobre o salto alto, a cintura fina e o peito de pomba. Sobre cachorros vira lata. Sobre cavalos. Sobre animais gostosos que sentem o que a gente sente mais do que muita gente por aí. Sobre abraços sem perguntas. Sobre beijo de manhã, sob a pele suada sem nojinho ou frescurinha. Sobre se deixar tocar, sobre gozar devagar, sem lista de supermercado ou rapidinha porque temos compromisso. Sobre como eu entrei nessa toca de coelho que dá pro mundo que a gente chama de real e acabei me convencendo dessas coisas todas que a gente chama de verdades. Se eu não sinto mais, ainda é de verdade? Sobre como eu nem sorrio mais, a não ser que seja alguma publicação cruel de humor negro por aí. Quero rir de felicidade, da sensação gostosa, do bigodinho de leite. Quero amanhecer sem querer morrer agarrada à cama como se não houvesse nada que valesse à pena no dia. Quero sentir que vale. Quero fazer valer. Quero voltar pra casa. É sobre voltar pra casa. Sobre estar em casa. Se sentir em casa. 



Você Pode Gostar Também

1 comentários

Olá! Sua opinião é muito importante para nós, fique a vontade para comentar. Obrigada pela visita! Volte sempre.