Resenhas

Entretenimento

Receitas

Caçadora de Estrelas

by - quarta-feira, janeiro 23, 2019


Romance de Raiza Varella que figurou na lista de e-books da revista Veja. Após flagrar o namorado com outro cara (não, você não leu errado) e constatar que o safado tem um gosto para homens melhor que o seu, Eva se arrepende de ter abandonado a família, o gato, o emprego, os amigos e até o país para seguir o imbecil e decide que é hora de voltar para casa, com um mau humor feroz e sem um tostão no bolso. 
Embora a vida em casa esteja bem diferente do que ela se lembrava, Eva é obrigada a seguir em frente e lidar com a situação como uma mulher adulta. Mas o destino lhe prepara uma nova surpresa: um amor proibido. Será Eva corajosa o suficiente para lidar com mais um coração partido, mesmo que seja pela estrela mais brilhante do céu?
📖Skoob 👍Avaliação Final: 


Caçadora de Estrelas foi publicado pela primeira vez em e-book na Amazon em 2016, lembro que na época achei a capa super fofa e a sinopse prometia uma história divertida então logo coloquei na minha lista de desejados. Mas só depois do seu lançamento pela editora Verus em 2018 que realmente tive a oportunidade de lê-lo, porém já adianto o livro não correspondeu as minhas expectativas iniciais se tornando uma leitura bem difícil de se concluir. 
Alguns chamam essa pessoa de alma gêmea, outros de tampa da panela ou de chinelo velho para um pé cansado. Tem aquelas pessoas que chamam de ilusão. Eu chamo de estrela. O nome pouco importa, porque tudo se resume a amor. Um grande amor.

Eva Marinho é uma mulher de 30 anos que é o perfeito exemplo de tudo que uma pessoa não devia ser. Ela é extremamente mimada e egoísta, não tem a miníma consideração pelas pessoas ao seu redor, em especial as pessoas que a ama  e fazem de tudo para que ela fique bem. É movida pelo ódio, hambúrgueres, álcool e cigarros e sinceramente achei impossível simpatizar com ela de tal forma que ela figura o primeiro lugar na minha lista de personagem mais detestáveis da literatura. 

As pessoas nunca nos amam o bastante, minha filha. Por mais que queiram, sempre vai haver algo que não são capazes de fazer por nós

Como a própria sinopse nos apresenta Eva largou tudo para viver um grande amor mesmo que todos a sua volta a alertassem que não era amor, era cilada. Mas como a pessoa egocêntrica que é vai sem olhar para trás voltando alguns meses depois sem nada e esperando que todos a recebam de braços abertos, mas o que ela não espera é que todos seguirem suas vidas e arisco a dizer estão melhores sem ela .  Para vocês terem uma ideia a pessoa é tão negativa que já chega querendo matar todo mundo pelo simples fato de terem tocada a vida e estarem felizes. 


Eu não sabia o que fazer para que ela compreendesse que eu era muito mais que um amigo que não aceitava sua escolha, que eu queria ser a escolha. 


Do outro lado da história temos Gabriel, o melhor amigo da moça que nutre por ela desde sempre um amor maior que ele, amor esse que todos sabem da existem menos Eva é claro. O rapaz é tão bom moço que é difícil achar algum defeito, exceto é claro se consideramos ser trouxa com um defeito, porque minha gente ele é demais. Ajudar o próximo é um ato nobre, mas quando você passa sua vida inteiro abdicando da sua própria felicidade em prol de alguém que não enxerga isso como uma gentileza  e sim como obrigação vira algo perigoso. Vi algumas pessoas dizendo que a amizade entre os personagens do filme A barraca do beijo era abusiva, mas sinto lhes informar que abusiva é o que há entre Eva e Gabriel, não vamos ficar achando que a relação deles é meta de relacionamento não. O pior de tudo é que Gabriel "ama" o jeito impulsivo e egoísta da amiga, assim como seus vícios nada saudáveis, ainda que el não concorde ele não faz esforço para ajudá-la a ter uma vida melhor. 


Eu me ajoelhava, recolhia seus pedaços do chão, juntava tudo e colava, e a cada vez Eva deixava um pouco de ser Eva. A cada remontagem, uma parte dela era perdida no processo: aniquilada, esquecida, abandonada. Por mais que eu tentasse fazer um bom trabalho, ela nunca voltava a ser a mesma, e eu sempre me culpava por isso.


Varias coisas acontecem até Eva descobrir que também ama Gabriel e mais coisas acontecem até que os dois possam ficar juntos. O problema é que a história é mais complicada que novela mexicana nos levando a questionar a necessidade de vários acontecimento e o apelo excessivo em alguns momentos para o drama em uma história que tinha tudo para ser um romance leve e divertido entre uma garota que não tem sorte no amor e seu melhor amigo. Porém lá pela metade do livro vemos Eva se transformar do dia para a noite em uma nova mulher, agora mais "responsável" e menos egoísta. É legal ver que a autora tentou nos mostrar que literalmente a vida ensina e se você não mudar pelo amor vai ter aprender na marra e mudar pela dor e isso que acontece com Eva, porém a forma que tudo acontece não passa muito credibilidade, algo que aconteceria na vida real em tão pouco tempo. 


Por mais que eu queira não irei entrar em detalhes sobre o que me fez dar apenas 2 estrelas para a leitura, mas separei alguns trechos que representam um pouco da minha indignação: 


💬Eu queria muito, muito me afogar hoje. 

💬Gabriel nunca me mandou pedir desculpa a ninguém. Ele...ele sabe que não consigo, então deveria entrar na sala e se desculpar por mim, depois me levar para morder um boi no meio de um pão para curar a minha tristeza, é o que sempre fez.

💬Para que ter um homem se a gente pode matar um boi, colocar no meio do pão, adicionar mostarda e morder um pedacinho do paraíso? 

Em minha opinião a autora aborda temas deligados de maneira leviana, como por exemplo a questão do suicídio e assassinato, essas duas abordagem são apresentadas várias vezes durante a narrativa como algo "normal" tipo: "Ah, ele não gosta de mim quero morrer," ou " Ah. eu não gosto dela vou mata-la. Raiza traz assuntos que poderiam ter sido trabalhados como forma de conscientizar o leitor, mas que acabarem sendo apenas ferramentas para causar drama e apelar para o emocional para o leitor. Durando a leitora é praticamente impossível não se sentir mal. Intercalando o ponto de vista entre Eva e Gabriel conseguimos conhecer um pouco a motivação de cada um e entender um pouco melhor a história e ainda bem que temos um pouco da perspectiva de Gabriel para ameninar um pouca da intensidade da Eva.    

Algumas pessoas são como remédios: o simples fato de amá-las ameniza qualquer dor. 

Como eu disse anteriormente da metade do livro pra frente a história muda de tom e as coisas dão uma melhora, mas não o suficiente para salvar a trama toda. O livro de 448 páginas para mim foi uma das leitoras mais arrastadas que li até hoje e isso porque a autora tem uma escrita agradável e apesar de Eva ser uma pessoa horrível, ela criou alguns personagens secundários tão cativantes que são impossíveis não querer tê-los em nossa vida.  

A verdade dó menos que a mentira, tenho certeza. 

Foi parando por aqui porque se for listar tudo o que achei problemático na história essa resenha irá dar quase um livro. kkk Por sim gostaria de dizer que Caçadora de Estrelas não é um livro que eu recomendo, porém caso você queria arriscar boa sorte e espero que talvez você tenha uma experiencia melhor que a minha. 

Você também pode gostar

0 comentários

Olá! Sua opinião é muito importante para nós, fique a vontade para comentar. Obrigada pela visita! Volte sempre.