The Notebook

quinta-feira, abril 26, 2018


Como de praxe acordo com uma mensagem sua, porém pela primeira vez eu não sei o que responder. Talvez seja apenas o cansaço, ontem o dia foi tão puxado, acabei dormido tarde e consequentemente não muito bem e hoje como sempre acordei super cedo. É talvez seja isso, porém não é.  Mesmo depois de uma banho relaxante e uma boa xícara de café forte, acampando do meu croissant favorito no mundo, aquele da  padaria no final da rua, que poucos percebem o quanto é incrível, graças a uma fachada ruim.  Mas o que pode estar acontecendo?

Agora que terminei de me maquiar e estou finalmente pronta para mais um dia de luta, me sento em frente do Notebook para te responder, mas ainda assim as palavras não vem e fico encarando a página em branco por alguns minutos. Talvez seja toda essa modernidade que esteja me bloqueando e quando tudo parece perdido tenho a ideia de pegar meu velho caderno, aquele que você me deu no meu aniversário para não me esquecer de todas as minhas ideias incríveis e aquelas nem tanto. Nele listo tudo o que eu gostaria de te dizer, mas que não consigo por algum motivo que desconheço e aos poucos as palavras vão ganhando vida através do papel em branco. 

Quando dou por mim estou atrasada, fecho o notebook e pego o caderno e saio de casa, mas antes de encarar mais um dia decido fazer diferente. Antes de ir para o trabalho passo na papelaria e compro um envelope e me dirijo ao correio, chegando lá destaco as folhas que escrevi durante a manhã e as coloco no envelope e o fecho, sem esquecer é claro de colocar teu endereço e sem pensar duas vezes eu envio. É um risco eu sei, mas vale a pena assim como você. 

Comecei o dia sem palavras, mas o termino  me sentido preenchida por elas, pela primeira vez eu não recebo sua mensagem como de costume, mas para minha surpresa me é entregue um cartão e quando abro está em branco. Por um momento me desespero e penso que estraguei tudo, porém ao sair  me deparo com você me esperando na entrada do prédio com algumas flores na mão e um sorriso no rosto. E meu coração se aquece quando você me agrade por te lembrar que a certas coisas  que precisam serem ditas de próprio punho, outras olho no outro, afinal para isso é preciso coragem, o que faz sentido afinal se arriscar a viver um grande amor tipo o nosso é só para os corajosos.  




Você Pode Gostar Também

3 comentários

  1. Eu tô com um sorriso gostoso no canto do rosto lembrando de coisas que eu não consegui falar ao vivo e por mensagem é, num súbito de coragem, mandei pelo Correio. A gente treme nas bases esperando o resultado, mas quando ele vem vale a pena!

    Adorei o contraste entre os "dois notebooks" da história! Em como um apareceu primeiro, mas o outro foi o verdadeiro protagonista!

    ResponderExcluir
  2. Por que isso não acontece comigo e com o crush? Hahahaha!
    Que amor de texto! Obrigada por participar do desafio <3

    ResponderExcluir
  3. Que amor de texto!
    'É preciso muita coragem pra viver um grande amor.' sem dúvida foi a minha frase favorita. Quantos estão dispostos a isso? Quantos querem realmente se entregar?
    O amor é tão lindo, mas nem todos tem essa coragem de amar.

    ❤❤
    Beijos de Luz,
    Marina | www.meudoceapartamento.com

    ResponderExcluir

Olá! Sua opinião é muito importante para nós, fique a vontade para comentar. Obrigada pela visita! Volte sempre.