Amanhã Eu Paro!

quarta-feira, dezembro 06, 2017

Como todo mundo, Julie já fez muitas coisas idiotas na vida. Ela poderia contar sobre a vez que resolveu descer a escada enquanto vestia um suéter e caiu nos degraus, ou quando tentou consertar um plugue ligado na tomada segurando o fio com a boca, ou quem sabe falar de sua fixação pelo novo vizinho que nunca viu: Ricardo Patatras. Julie tem o irritante hábito de fazer as maiores loucuras quando está apaixonada. E essa obsessão a leva a prender a mão na caixa de correio do vizinho enquanto espiona uma misteriosa carta... E o pior, ainda é flagrada pelo próprio dono da correspondência. Mas isso não é nada, nada mesmo, se comparado às maluquices que ela vai fazer para se aproximar desse homem e descobrir seu grande segredo. Movida por uma criatividade sem limites, intrigada e atraída por um desconhecido que mora tão perto, Julie assume riscos cada vez mais delirantes, sem perceber que pode cair na própria armadilha. Com mais de 3,5 milhões de livros vendidos, Gilles Legardinier mostra em Amanhã Eu Paro! uma história original e irreverente que com certeza fará o leitor morrer de rir.
📖Skoob   👍Avaliação Final:  

Sabe aquele livro que pela capa já chama nossa atenção e decidimos que precisamos urgentemente lê-los? Pois bem foi exatamente assim como me senti quando vi que a Editora Arqueiro ia lançar  Amanhã Eu Paro! A capa, o título, a sinopse, juntos prometiam uma história leve e divertida daquelas que prometem e cumprem nos arrancar risadas de fazerem a barriga e as bochechas doerem. Porém não foi isso que aconteceu durante a minha leitura. 

Achamos que conhecemos o ambiente que nos cerca, mas às vezes basta que um detalhe mude, e você nem desconfia que a sua vida inteira vai mudar. E para isso nunca estamos preparados. 

Ao longo do livro vamos acompanhando as loucuras que Julie uma mulher de 28 anos que acaba de sair de um relacionamento ruim, trabalha em um emprego que não gosta, faz para chamar a atenção de um novo vizinho que ela se sentiu atraída a princípio pelo sobrenome inusitado do rapaz. Sério se todas as ações fossem feitas na vida real seria impossível enxergar tudo isso como algo normal e divertido. E olha que eu sei que é normal ter situações bem inusitada em vários chick-lits o que geralmente é bem divertido. 


A narrativa é em primeira pessoa, sob o ponto de vista de Julie, mas isso não faz com que nos sintamos mais próximas da protagonista, pelo menos foi essa a sensação que tive. Não consegui me conectar com ela nem sentir empatia pelos seus dramas, confesso que não consegui "gostar" de nenhum personagem. Para mim esse livro entrou na categoria tinha tudo para ser incrível, mas não foi. Achei que ia me divertir com ele, mas acabei passando um pouco de raiva com a protagonista. E apesar do livro apresentar capítulos são curtos não achei a leitura fluída, em muitos momentos achei tudo bem cansativa, fato que me fez em alguns momento cogitar abandonar a leitura. Ah, e apesar de não ser um livro sobre gatos a protagonista cita bastante o comportamento do felinos, então espere ver algumas menções durante  a leitura. 

É preciso torcer por tudo, mesmo correndo o risco de se desiludir. É preciso experimentar tudo, mesmo correndo o risco de se ferir, entregar tudo, mesmo correndo o risco de ser roubado. Aquilo que vale a pena ser vivido obrigatoriamente nos põe em perigo

Por favor não pense que o livro é ruim, tanto que se vocês procurarem por outras resenhas e olharem a nota do Skoob vão notar que a maioria das pessoas gostaram. Acredito que simplesmente ele não funcionou pra mim, pois a escrita do autor é boa, mas a história deixou a desejar. Uma das coisas que mais me incomodou foi o fato de Julie não saber muito sobre quem ela é, tudo bem é normal você ficar em dúvida sobre quem você é e qual seu lugar no mundo, mas se deixar ser definida e mudar todo sua vida por seus interesses amorosos acho que não é algo muito atraente. Acredito que precisamos de livros que nos façam refletir sobre quem somos e nos mostrem que não precismos mudar para sermos aceitas e talvez por termos um homem dando voz a uma mulher jovem e independente ela tenham saído um tanto quanto estranha e distorcida. Precisamos de exemplos, inspirações e representatividade e menos esteriótipos de mulheres perto da casa dos 30 desesperadas para encontrarem o homem da sua vida. 



De fato, ele é o homem que eu penso ser, Ajuda-me a saber quem eu sou. 

Amanhã Eu Paro! é um livro que provavelmente não vai mudar sua vida, nem fazer você refletir ou abordar temas impostantes na sociedade. Ele está mais para uma leitura despretensiosa que com sorte vai te divertir por algumas horas. Bom ele pode não ter funcionado pra mim, mas pode funcionar pra vocês. 



Você Pode Gostar Também

1 comentários

  1. Me soou bem engraçadinho hehe. Acho que minha eu do futuro se identifica com a personagem desse livro. Fiquei interessada em descobrir o mistério, mas uma opinião não tão positiva desanima um pouquinho :p
    Adorei a sua resenha e a sinceridade. As fotos também estão lindas <3

    ResponderExcluir

Olá! Sua opinião é muito importante para nós, fique a vontade para comentar. Obrigada pela visita! Volte sempre.