O Sol Também é Uma Estrela

quarta-feira, maio 03, 2017


Natasha: Sou uma garota que acredita na ciência e nos fatos. Não acredito na sorte. Nem no destino. Muito menos em sonhos que nunca se tornarão realidade. Não sou o tipo de garota que se apaixona perdidamente por um garoto bonito que encontra numa rua movimentada de Nova York. Não quando minha família está a 12 horas de ser deportada para a Jamaica. Apaixonar-me por ele não pode ser a minha história.
Daniel: Sou um bom filho e um bom aluno. Sempre estive à altura das grandes expectativas dos meus pais. Nunca me permiti ser o poeta. Nem o sonhador. Mas, quando a vi, esqueci de tudo isso. Há alguma coisa em Natasha que me faz pensar que o destino tem algo extraordinário reservado para nós dois.
O Universo: Cada momento de nossas vidas nos trouxe a este instante único. Há um milhão de futuros diante de nós. Qual deles se tornará realidade?
📖Skoob 👍 Avaliação final: ⭐💖

Natasha não acredita em nada que não possa ser explicado pela ciência. Mas nem sempre ela foi assim, em um determinado momento de sua vida ela era o que poderíamos chamar de sonhadora, assim como seu pai. Porém uma soma de acontecimentos que vocês irão descobrir durante a leitura a levaram a se tornar uma pessoa prática e de certo modo descrente aos milagres da vida. 


As pessoas passam a vida inteira procurando o amor. Mas como a gente vai confiar numa coisa que pode acabar tão subitamente quanto começa?

Natasha e sua família são imigrantes ilegais vindos da Jamaica, exceto seu irmão que nasceu nos EUA. Tudo ia bem, ela sonhava em ir ao baile de formatura, ir a faculdade, ser uma profissional de sucesso, mas tudo muda quando seu pai comente um erro aparentemente bobo e eles são descobertos sendo obrigados a deixa o país e voltar para sua terra natal. Mas Nova York é onde ela passou mais da metade de sua vida, é o que ela reconhece como lar e decide fazer tudo que estiver ao seu alcance para ficar nos EUA. 



Daniel é filho de imigrantes sul-coreanos, mas nasceu nos EUA. Ele é um bom filho, um bom aluno,mas não o melhor. Ele sempre ficou em segundo plano, sempre ofuscado por seu irmão mais velho. Mas ele não se importa, afinal assim a pressão sobre ele é menor. Ele é uma garoto de alma sensível, acredita no universo, escreve poesias é um românticos das antigas.  Mas quando seu irmão comente um erro que para seus pais é algo inaceitável ele ganha para si toda a atenção e um futuro já traçado, ir para a segunda melhor faculdade, se tornar um médico, se casar com uma boa menina de família coreana. Mas não é isso que ele quer para sua vida, porém ele não sabe como dizer aos pais. 

O problema de se apaixonar, de cair de quatro, é que a gente não tem o controle da queda. 

Natasha e Daniel são perfeitos opostos e provavelmente seus universos nunca se colidiriam, mas parece que o destino quis que os dois se encontrassem.  Natasha está indo atrás de uma forma de continuar nos EUA, Daniel está indo para sua entrevista para admissão na faculdade, mas torcendo para encontrar um sinal de Deus, do universo lhe mostrando que ele tem uma segunda opção. 


Eis que Daniel avista Natasha em meio a uma multidão de pessoas, mas algo faz com que ela se destaque e chame sua atenção. Ele resolve seguir os sinais e vai atrás da garota. E a partir daqui a vida deles mudará completamente. Eu poderia entrar em detalhes, mas isso tiraria toda a graça e surpresa da história, então vocês terão que ler para descobrir, mas adianto que vale muito a pena. 

Quando nossos olhos se encontram, sindo uma espécie de déjà vu, mas, em vez de parecer que estou repetindo alguma coisa do passado, parece que experimento algo que vai acontecer no futuro.

Eu poderia dizer que  O Sol Também é Uma Estrela é um livro sobre dois adolescentes que se apaixonam ao acaso, mas que são terrivelmente separados. Porém ele vai além, é sobre se permitir acreditar e ter esperança de dias melhores. É sobre choque de cultura, problemas reais, preconceito, solidão, aceitação, família, amor. É sobre a vida e seus encontros e desencontros.  Nicola constrói a história da maneira simples e ao mesmo texto extraordinária. De certa forma o encontro de Natasha e Daniel me lembrou muito a história de Eleanor e Park, no quesito de duas pessoas totalmente diferentes que descobrem um universo totalmente novo a partir do encontro com um outro alguém, onde os problemas  não somem, mas ficam mais fáceis de serem carregados.


Li alguns comentários onde as pessoas reclamaram do romance da história e do fato de eles se apaixonarem tão rápido. Mas aí eu lhes pergunto o que é a paixão se não algo avassalador, impulsivo e dito por muitos como um sentimento efêmero? Em minha opinião o romance só acrescenta a obra. Mas o que me cativou e fez o livro se tornar um dos meus favoritos foi a forma que a autora nos apresentou a cultura de cada país, como trouxe durante a leitura a reflexão da vários assuntos que muitas vezes a gente não quer pensar sobre, mas que estão presente no nosso cotidiano.  Outra coisa que enriqueceu a obra foi os capítulos serem alternados entre os personagens principais, personagens secundários e alguns capitulo que onde temos narrados fatos científicos, culturas ou simplesmente descrição de sentimentos. Ou seja essa maneira que é a história é contada nos possibilita uma maior empatia com cada personagem assim como um melhor entendimento da história.  Enfim a leitura é super fluída e podemos terminar o livro em apenas um dia tranquilamente, então fica a dica de uma história que vai te mostrar uma nova maneira de ver as coisas, te divertir e emocionar e pensar se a vida é feita de coincidências, ação e reação, destino ou simplesmente a vontade de Deus. 

Você Pode Gostar Também

24 comentários

  1. Adorei tua resenha!
    Já tinha ouvido falar do livro, vou ter que ler também. haha

    ResponderExcluir
  2. Vem cá, que fotos maravilhosas são essas? Estou babando aqui. Eu já tinha me interessado pelo livro por causa da capa - adorei ela ser toda colorida e o nome é bem chamativo - mas a história não me é lá tão atrativa no momento: estou buscando coisas além do romance. Devo admitir, no entanto, que sua resenha me fez ter bastante vontade de dar uma chance!
    Literalize-se!

    ResponderExcluir
  3. Quero dar uma chance para esse livro, várias pessoas leram e amaram. Ainda não conheço a escrita da autora, mas gosto da sinopse e essa ideia do choque cultural, de se apresentar pessoas com tradições diferentes... acho que iria gostar de ler!
    Beijos
    Mari
    www.pequenosretalhos.com

    ResponderExcluir
  4. É o tipo de livro que me chama muito a atenção. Eu amei a capa, e as cores ornaram muito com o teu layout, rs.

    ResponderExcluir
  5. Olá, tudo bem?

    Eu já li resenhas desse livro e parece ser legal. Acho interessante quando há esse choque cultural. Gostei da sua resenha, ficou bem organizada. As fotos ficaram lindas. Parabéns!

    ResponderExcluir
  6. Puro amor! Histórias de opostos sempre são perfeitas!
    Sua resenha, suas fotos estão PERFEITAS! Beijo ♥

    ResponderExcluir
  7. Deve ser um pouco mais sério que Eleanor e Park, né? Por conta da imigração e tal. Fico feliz em ver livros com mais diversidades nos personagens!

    Com amor,
    Bruna Morgan

    ResponderExcluir
  8. Guria, tô aqui babando nessas fotos maravilhosas! Eu NUNCA sei tirar uma foto decente dos meus livros kkk
    Confesso que um tempo atrás eu não curtia muito livros SÓ de romance, preferia suspense, aventura, distopias e tudo relacionado a mitologia. Os únicos livros de romance que me prendiam eram os clássicos. Mas ultimamente tô bem menininha e só querendo ler isso, me perguntando por quais motivos eu não gostava.
    O Sol Também é Uma Estrela parece ser um livro lindo e quero muito ler!
    Beijoos

    ResponderExcluir
  9. A Nicola manda super bem nas histórias que cria, né? Quando li o primeiro livro dela, senti aquele quentinho indescritível no peito. Já tenho esse do post guardadinho na lista de desejados, mas ainda não tive a oportunidade de ler, porém quero demais. As tuas fotos ficaram uma fofura ♥ E quanto ao romance, tenho que concordar contigo que é bem isso. A paixão acontece sem mais nem menos, inesperadamente rs. Mas admito que esse tipo de coisa é o que mais me cativa: romances.

    ResponderExcluir
  10. Adorei a temática do livro, com certeza vou ler algum dia. O livro parece ser otimo, além da capa ser bem convidativa! Otima indicação <3 Adorei as fotos do post e a almofada é maravilhosa.

    ResponderExcluir
  11. Achei bem interessante o tema abordado no livro, essa situação de deportação é algo que eu nunca vivi e deve ser muito difícil, o que deixa o romance ainda mais atrativo

    ResponderExcluir
  12. Oie, tudo bem? Ainda não conhecia o enredo do livro, só vi algumas imagens dele pela internet. Histórias de amor sempre chamam nossa atenção, sendo intensas ou passageiras, afinal assim é o amor não? Cada pessoa teve uma experiência distinta com o amor, isso com certeza influencia como analisamos os livros que lemos. Gostei muito da resenha, ótima indicação. Beijos, Érika =^.^=

    ResponderExcluir
  13. Achei a capa desse livro tão bonita e o título chama atenção, o que é ótimo!
    Tenho que dizer que adoro essas fotos de livros que tem aqui no PF, é uma foto mais bonita que a outra *-*
    O livro em si não chamou tanto a minha atenção, me incomoda um pouco isso dos personagens se apaixonarem rápido demais. Mas a resenha ficou ótima, como sempre.

    ResponderExcluir
  14. Oie
    Eu li esse livro a alguns dias e fiquei muito empolgada.

    Que livro incrivel. E pelo que li da resenha você teve a mesma sensação que eu.

    Beijos

    Meu mundinho quase perfeito

    ResponderExcluir
  15. De todos os livros do Nicholas Sparks o único que eu li foi "um porto seguro" não sei se tua já leu, mas eu recomendo MUITO. É a segunda vez que vejo uma resenha desse livro e quero muito ler ele, estão falando muito bem (claro, afinal é O Nicholas)
    Suas fotos ficaram muito, muito lindas, parabéns.
    Beijão

    ResponderExcluir
  16. Olá!
    Acho que essa é a capa mais linda que já vi! Gostei também de tratar de uma temática atual ao retratar protagonistas refugiados. Lerei com certeza.

    Beijos!
    Gatita&Cia.

    ResponderExcluir
  17. Eu amei este livro..
    Os dois me cativaram tanto que fiquei com tanto medo do destino deles rs

    ResponderExcluir
  18. Apaixonada pelo seu blog e suas fotos tanto que vou separar para usar de inspiração para minhas próximas fotos. Adorei o livro e sua resenha! Seguindo, agora só falta duas pessoas para 2000! Sucesso!

    Abraços,
    Ludy

    ResponderExcluir
  19. Interessante! Vou buscar mais sobre o livro e adicioná-lo no Skoob. Bela resenha e belo site! Beijos!

    Carolina Gama

    ResponderExcluir
  20. Oiie flor!

    Adorei a resenha. Estou bem curiosa com ele já faz um tempo. E acredito que adolescentes se apaixonam assim mesmo. Lembro de estar no corredor da escola, trombar com um garoto e voilá!

    Mal podia vê-lo no colégio sem passar mal, ter borboletas na barriga. Estranho muito quando os protagonistas são um pouco mais maduros, mas romance é assim mesmo!! E acredito muito em afinidade de almas.

    Beijos!

    ResponderExcluir
  21. Esse livro está na minha lista de desejos, quando li a sinopse achei que parecia ser uma história rica e linda (o que sua resenha apenas confirmou) e, além disso, achei a capa maravilhosa!
    Adorei sua resenha, você soube expressar os sentimentos que o livro te trouxe e, ao mesmo tempo, não deixou que o encanto e mistério do livro se perdesse. Suas fotos também ficaram super fofas! <3
    xoxo

    ResponderExcluir
  22. Oie
    parece ser um livro muito interessante, eu cheguei a começar mas acabei parando por outros motivos, porém quero muito tentar novamente por ver tantos elogios como o seu, parece valer muito a pena

    beijos
    http://realityofbooks.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  23. Oie tudo bem? Tenho visto muitas opiniões positivas sobre este livro e ficado muito curiosa pra ler. Parece muito bom, sua resenha ficou maravilhosa!

    ResponderExcluir

Olá! Sua opinião é muito importante para nós, fique a vontade para comentar. Obrigada pela visita! Volte sempre.