Mulheres que não sabem chorar

segunda-feira, março 13, 2017



A vida de Marisa é regida pelo controle. Seja à frente do seu trabalho ou da vida dos filhos, ela é racional, mantendo-se sempre fria, um ser à parte das banalidades, cuja única preocupação é ser um exemplo. Olga é sua antítese. Sentimentos à flor da pele, dor flagelando a carne, pensamentos embaçados pelo esquecimento proporcionado pelo álcool. Sozinha, preocupa-se em apenas ser, em um mundo cercado por fatos que não reconhece mais como seus. Enquanto isso, Ana e Verônica esbarram com o acaso. Duas senhoras solitárias, vizinhas e antagônicas. Será que um dia alguém acharia que poderiam viver em paz? Mais ainda, será que poderiam se apaixonar? Duas jovens livres e independentes. O que as impede de ficar juntas?

Mulheres que não sabem chorar é mais que uma história de amor entre iguais. Junto a estas personagens tão humanas, o leitor vê-se despido dos preconceitos, pudores e medos. Ora crua, ora poética, a trama nos obriga a enfrentar o espelho e se ver como nunca imaginou antes. Pois ao mergulhar neste romance, o que fará você pensar não é a forma como vê o amor, mas sim a forma com que ele se volta em sua direção. Esteja preparado. (Danilo Barbosa - Autor de Arma de Vingança)
📖Skoob  👍Avaliação Final: ⭐⭐


Mulheres que não sabem chorar é um livro sobre mulheres, mas não apenas para mulheres. Lilian dá vida através de seu livro a história de várias mulheres que sofreram e sofrem na pele pelo simples fato de terem nascido mulher. Ela dá voz a vários relatos cotidianos que por muitas vezes são silenciados, ela nos mostra que não podemos deixar atos tão cruéis se tornarem banais, nos endurecer a alma e nos roubar a capacidade de nos solidarizarmos com o pesar do outro, nos emocionar e chorar. 

Qual a necessidade de retirar os espinhos das rosas para admirá-las.
A sinopse do livro nós da uma visão geral da trama e por este fato não entrarei em detalhes sobre. Mas posso dizer a você que gostei bastante da maneira que a autora ligou os personagens e suas histórias. Ela construiu personagens reais e durante a leitura é impossível não se sentir chocada com os acontecimentos, ainda mais por sabermos que o que ali é nos narrados não é nada ficcional e sim a mais simples e dura realidade. A cada nova página lida sofremos junto com as protagonista, sentindo praticamente na pele a suas dores ali compartilhadas com o leitor.


Lilian faz uso de uma linguagem um pouco mais rebuscada, mas nada que atrapalhe a compreensão e em alguns momento temos diálogos com uma linguagem um pouco mais chula (sei que tem gente que se incomoda com palavras de cunho ofensivo), mas tudo compõem o cenário de uma realidade que é nos apresentada.   
Quando a gente vive com medo, tudo é pretexto para repudiar o novo. Nós nos proibimos e nos machucamos sem sequer ter experimentado.   
O livro traz em seu enredo temas como assédio moral e sexual, agressões físicas, uso de drogas lícitas, mas apesar de tratar de assuntos polêmicos e vistos muitas vezes como tabu, a leitura é fluída e envolvente, fazendo com que a leitura seja rápida, algo que tranquilamente pode ser concluída em apenas um dia. 


Acredito que o fato de eu não ter atribuído a obra 5 estrelas, foi o fato de na minha opinião não ter sido  trabalhado bem o amor entre iguais que é uma das propostas centrais do livro ao que entendi. Ao meu ver tudo acontece de maneira rápida e me parece que o amor que essas mulheres tão marcadas pela dor conhecem é apenas aquele amor que se resume na paixão carnal, aquele desejo incontrolável que só é saciado através dos sexo. Senti falta de uma relação mais profunda, um amor que nasceu da construção de uma amizade, o descobrir o outro através de sua história o despir da alma e não do corpo. Outro fato que me desapontou um pouco foi o fato do o livro se passar em 2044, e  ainda assim representar um sociedade totalmente retrógrada e preconceituosa, pensar que talvez futuramente isso possa se tornar uma realidade é algo triste e nos faz pensar que precisamente urgentemente analisar a maneira que a nossa sociedade está.



Lilian nos apresenta um livro com o intuito de ser algo empoderador ao mesmo tempo que serve de alerta. Acredito que esta é uma ótima opção de leitura para quem busca algo real e revelador, aquele tipo de leitura que te faz olhar a vida com um olhar mais atento.  Agradeço a Lilian pela oportunidade de conhecer a história dessas mulheres sobreviventes que escolheram não apenas sobreviver e sim viver, ainda que uma felicidade breve.

Você Pode Gostar Também

20 comentários

  1. Que fotos mais lindaaaaaas <3 Eu vi uma divulgação deste livro há algum tempo, o título me chamou a atenção mas nem parei para pesquisar sobre o enredo. Adorei a resenha! Um beijo :*

    ResponderExcluir
  2. Parece ser um livro bem legal! Adorei a sua forma de falar sobre ele e sua história. Beijinhos <3
    www.brincandodeolivia.com

    ResponderExcluir
  3. O título já diz muita coisa, mas a resenha ficou show! Assim como eu, muitas mulheres se identificam com a estória. Parabéns e até mais!

    ResponderExcluir
  4. O título já diz muita coisa, mas a resenha ficou show! Assim como eu, muitas mulheres se identificam com a estória. Parabéns e até mais!

    ResponderExcluir
  5. Esse tipo de livro está em alta ultimamente né? Eu acho um tema tão delicado, tão colocar o dedo na ferida. Não sei se conseguiria lê-lo, mas adorei a sua resenha.
    A edição é lindíssima, e as fotos ficaram incríveis!

    Beijos
    www.jadeamorim.com.br

    ResponderExcluir
  6. ha dias penso nessse livro e agora achei sua resenha <3 eu to simplesmente apaixonadaaaaa, que incrivel a história deve ser! preciso já! amo livros que quebram tabus

    ResponderExcluir
  7. Não conhecia o livro, confesso que livros com palavras rebuscadas não são muito do meu agrado mas você disse que não atrapalha a compreensão do texto né.Só de falar desses temas já me interessei e lendo a sua resenha maravilhosa fica difícil não querer ler né.
    Parabéns!
    Simplesmente Ciana

    ResponderExcluir
  8. Parece ser muito interessante e trata de temas importantes para nós!
    Bjs

    www.achadosdamila.com.br

    ResponderExcluir
  9. Primeiramente, ameeeei suas fotos - tão lindas e leves ♥ E adorei a resenha e parece o tipo de leitura intrigante e que deixa a gente pensando sobre ela... Beijoo ♥

    Coisa da Lud

    ResponderExcluir
  10. Estou feito doida procurando esse livro na minha cidade e nada, vi outras pessoas falando desse livro também e a minha expectativa para a leitura só aumenta! As fotos da resenha ficaram lindas!

    ResponderExcluir
  11. Eu acho esse livro visualmente lindo, mas não tenho vontade de lê-lo. Tenho quase certeza de que ficarei bem triste se algum dia ler a obra, então tento evitar.

    ;*

    ResponderExcluir
  12. O título parece melhor do que a história haha
    Pela resenha, também queria que o romance fosse mais aprofundado, é tão pouco o número de livros que abordam sobre relacionamento amoroso entre mulheres, né.



    Com amor,
    Bruna Morgan

    ResponderExcluir
  13. Me interessei muito pelo livro, parece realmente a realidade de muitas mulheres hoje, e e identifiquei demais com isso. Só fico chateada com o que você disse sobre o amor não ser aprofundado, já que em casos como estes, o amor é a unica ancora. E também não entendi a necessidade da autora colocar o contexto em tantos anos a frente se ele representa a sociedade atual.

    Bites!
    Tary Belmont

    ResponderExcluir
  14. Que resenha mais linda, amei as fotos ♥ Uma pena o livro não ter desenvolvido essa relação mais profundamente.

    ResponderExcluir
  15. Que fotos mais lindas! Lendo sua resenha realmente fiquei triste por colocar a história tão a frente, sendo que essa é a realidade de tantas mulheres no dia de hoje, que tem que enfrentar tantas coisas...
    Amei o título do livro!

    ResponderExcluir
  16. Oie, tudo bem? Tenho muita vontade de ler esse livro, mas é uma pena saber que os personagens não se desenvolveram numa relação mais profunda. Seria um empecilho pra mim também essa coisa carnal de ambas.

    ResponderExcluir
  17. Achei o livro interessante pelo fato de abordar uma relação entre mulheres, algo que não é muito retratado na literatura (nem em nenhuma mídia, na verdade ._.). Pena que o relacionamento delas não é tããão bem desenvolvido, eu me incomodei com essa questão da "paixão carnal" quando vi Carol - no filme, acho que fica bem evidente todo o carinho que a menina sente pela Carol, mas para mim, a própria Carol não me pareceu tao apaixonada. Não que seja errado, mas né, a gente sempre espera uma história com mais profundidade, ahsudiahdia. Boa resenha, adorei as fotos (:

    Beijos, Vickawaii
    http://finding-neverland.zip.net

    ResponderExcluir
  18. Que resenha linda! Gostei muito do seu texto e das fotos, você está de parabéns! No entanto, não sei se este é um livro que eu leria... Por mais que os quotes que você separou sejam lindos e que a proposta seja interessante, me desanimei com o fato do amor puramente carnal.
    Paraíso da Leitura

    ResponderExcluir
  19. Nossa, tô vendo várias publicações desse livro mas confesso que a sua resenha foi a primeira que li. Ainda não sabia quais pautas eram abordadas dentro dele. Fico feliz por ser mais um sobre romance entre iguais (estão saindo vários ultimamente, o que é ótimo!), mas triste por ter sido uma história de amor rasa, de acordo com o que você colocou. É tão gostoso quando as coisas são bem construídas e tem um toque mais puro, poxa ;-; Outro ponto que me chamou a atenção no seu texto foi o fato de que o livro gira em 2044 e mesmo nesse ano a autora mostra uma sociedade preconceituosa, exatamente como essa que temos hoje. Se eu já critiquei isso em um jogo que se desenrola em 2023, imagina em um livro de 2044 hahahaha Mas não deixa de ser coerente, e isso me entristece pra caraca. Estamos em 2017 e as pautas sobre preconceito surgem cada vez mais e mais, e olha o que tá acontecendo? Um homem como Trump é eleito presidente da maior potência mundial e uma pessoa podre como Bolsonaro bosteja os maiores absurdos em rede nacional e absolutamente NADA é feito a respeito. Como que a gente pode esperar que as coisas possam ser muito diferentes daqui algumas décadas com episódios desse nível acontecendo atualmente? É complicado. A luta tá só engatinhando.

    ResponderExcluir
  20. Ainda nao conhecia o livro, mas fiquei completamente apaixonada por ele. É o tipo de livro que voce devora de uma vez e que é super gostoso de ler.
    Adorei a indicacao!
    Bjss

    ResponderExcluir

Olá! Sua opinião é muito importante para nós, fique a vontade para comentar. Obrigada pela visita! Volte sempre.