Meu Momento É Agora!

segunda-feira, agosto 10, 2015




Certa vez eu li em algum livro sobre relacionamentos o relato de uma mulher que parou para refletir sobre seu namoro e se deu conta do quanto ela sempre esperava que algo acontecesse ou mudasse para que ela pudesse estar feliz com o parceiro. Ela fazia perguntas interessantes, das quais eu guardei apenas uma: “você se sente bem em seu relacionamento?” e ela esclarecia que não era para pensarmos no quanto a relação seria boa se o parceiro fosse mais atencioso, ou se ele tivesse mais disposição, ou quando vocês mudarem para uma casa maior, entre outras coisas, mas como ele É agora. Porque a verdade é que não podemos nos dar ao luxo de uma vida infeliz em prol de uma possível futura felicidade, afinal, não há garantias de que o objeto almejado vá nos satisfazer depois.
Na cena inicial de P.S. Eu te amo, Jerry diz algo parecido à Holly, quando ela reclama que está cansada de esperar que sua vida comece, quando vê as pessoas comprando apartamentos maiores. Ele diz a ela que não sabe do que ela está falando, que a vida dos dois é aquela ali e acontece naquele momento. Quem viu o filme sabe bem do que ele fala, ele é tão intenso e feliz e consciente do momento presente que sentimos falta dele, mesmo sem tê-lo conhecido – ou mesmo ser uma pessoa real!
Tenho pensado bastante nesse ponto. Em fazer as pessoas felizes. Em investir no futuro, pro caso dele ocorrer pra mim, mas não esquecer do que eu tenho, o presente. Existe uma palavra para isso em inglês: awareness que quer dizer ciente, atento, advertido. É a qualidade de estar vigilante, estar percebendo tudo que está acontecendo em sua volta. Quer dizer consciência de si no momento presente, interna e externamente. Faço um pequeno exercício ao longo do dia, nas situações que normalmente faria no automático, eu repito comigo mesma “eu estou aqui, vivendo, existindo, agora”. E sempre que eu penso isso, é assustador, porque me dou conta do que estou fazendo e tento ao máximo deixar as pessoas que passam por mim mais leves. 
Não é, na verdade, tão difícil assim. Consciente de mim, descobri que se eu não me movo, minha vida não muda. E se mudasse, não seria por mérito meu. Consciente de mim, tomei grandes atitudes, me inscrevi em cursos, ouvi atentamente pessoas que normalmente ignoraria, beijei meu marido antes de sair de casa, com mais paixão e medo de não vê-lo mais. Gosto de me orgulhar de mim. De saber quem eu sou e o que estou fazendo para melhorar. E sei que não sou a única. Pessoas conscientes se reconhecem. Rafaella Kalimann, modelo brasileira, tem tatuado em seu ombro a frase “espalhe a luz” e acho que é por aí.
Nunca entendi bem porque protelamos nossa felicidade e a reduzimos a um momento pequeno e específico, no fim de uma jornada. As pessoas felizes são as que compreendem que a vida acontece no caminho, não no fim. Pode até ser um mergulho no escuro – e é -, mas eu vou com os olhos abertos: não perco por nada. 


Será que a gente se esquece

Ou nunca chegou a saber
Que esse mundo é nosso
Quando a gente toma posse
Arregaça as mangas
E faz o que tem que fazer

(...)

Por que é que a gente ainda espera
As coisas não caem do céu
Esquece a esperança e entra na dança
Que as coisas não caem do céu
- Leoni


Twitter: @alexiacristal
Este texto faz parte do projeto Escrita Criativa. 









Você Pode Gostar Também

6 comentários

  1. Adorei o texto! Esse momento que paramos para perceber o "aqui e agora" é realmente assustador, porém tão logo esse susto dá lugar a um amor imensurável pela vida, pelas pessoas, por tudo o que nos cerca. Um verdadeiro sentimento de gratidão se apossa de nós e temos a certeza de que está tudo pronto, basta confiarmos e aproveitarmos cada momento :)

    http://motivospelosquaisestoufelizhoje.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Exatamente! Assustador, mas libertador também! Obrigada por comentar! Bjs

      Excluir
  2. Oieeee... Gostei do texto... eu estava sem ideia para escrever sobre isso, mas acho que agora me deu uma luz... hahaha

    Acredita que achei esse o tema mais dificil até agora? Mas vc discorreu tão bem sobre ele...

    Saber que temos que ser felizes agora e não depois ou quando é o segredo, embora seja dificil de conseguir esse equilibrio.

    Beijos

    Meu Meio Devaneio

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi! também achei bem difícil porque falar sobre isso sempre soa meio simplista, apesar da gente saber que pode ser complicado exercitar a felicidade. Obrigada por comentar! que bom que você curtiu!

      Excluir
  3. Adorei o projeto. Muito legal. E o texto ficou incrivel. Exercitar a felicidade e discorrer sobre ela é um trabalho em complicado, as vezes repetitivo, clichê e monótono, mas vc falou tao bem. Chegou em um equilíbrio! Parabéns. Bjs

    http://radarmexeriqueiro.blogspot.com.br

    ResponderExcluir

Olá! Sua opinião é muito importante para nós, fique a vontade para comentar. Obrigada pela visita! Volte sempre.