Não sei amar.

sábado, novembro 24, 2012




Acho que não sei amar. Penso nas coisas que fiz que realmente foram boas, na essência, e só consigo pensar no que já fiz por você. Dizem que o que conta na vida, são as pessoas que modificamos, ajudando-as a ser melhores. Eu só modifiquei você. E quando pedem, naqueles discursos motivacionais que ouvimos por aí, que pensemos em quantas pessoas, fora a família, de fato nos amam, eu só consigo lembrar de você.
Como posso então estar tão certa desse amor e ainda assim não me satisfazer? Como pode isso não ser suficiente pra me fazer ficar? Você me completa em muitos níveis. E eu nunca sei até que ponto sou fútil por ainda procurar uma paixão. Talvez o seu amor seja morno por natureza, e, talvez eu devesse te aceitar assim. Talvez.
Me sinto terrivelmente egoísta por não poder retribuir à altura do seu amor. Por meu amor ser tão pouco, tão baixo e tão frívolo se comparado ao seu. Não sei como você pode me enxergar com tanta adoração, mesmo depois do fim. E eu nem tento mais. Me conformei com o fato de não estar apaixonada por você e te deixo amando sozinho.
Apesar de tudo, achei que você deveria saber que eu não esqueci, que eu ainda me importo e que eu ainda me culpo. Você é sempre o primeiro a me vir em mente sempre que ouço a palavra “alguém”. Eu não sou apaixonada, já deixei claro, mas eu daria qualquer coisa para ser. Não é que eu não ame, é só que eu não sei amar.

Você Pode Gostar Também

5 comentários

  1. Uau... Muito bom o texto. Nem sempre nos contentamos com a maneira de alguém nos amar, né?

    Beijos!
    meumundoecolorido.blogspot.com.br
    @mmecolorido

    ResponderExcluir
  2. Adorei o texto, muito bom.
    É quase uma revelação profunda, adorei o final.
    E realmente, existem diferenças entre não amar e não saber amar, parabéns.

    Bjos!

    http://livronasmaos.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. @Markos Queiroz É bem isso mesmo, "quase uma revelação profunda". haha posso falar? amo os seus comentários sobre meus textos. De verdade, vlw. *-*

    ResponderExcluir
  4. As vezes penso que sei amar, as vezes não!

    ResponderExcluir
  5. Isso já é coisa do coração. Achamos que amamos um, mas quando vemos não sentimos nada mais do que um amor de amigo por aquela pessoa.

    David - Leitor Compulsivo

    ResponderExcluir

Olá! Sua opinião é muito importante para nós, fique a vontade para comentar. Obrigada pela visita! Volte sempre.