13 segundos

by - quarta-feira, outubro 17, 2018


O fim de um relacionamento é sempre um período difícil, mas isso se intensifica quando você está no último ano do colegial e precisa decidir o que será do seu futuro. Lola sabe que a decisão foi o melhor para os dois, mas aquela saudade de alguém que estava sempre presente é inevitável. Agora, tudo que Lola quer é deixar isso para trás e focar em pôr a vida em ordem novamente, se redescobrindo após um relacionamento que exigiu tanto dela e reavaliando suas prioridades: estudo, amigos, família e o canto, sua maior paixão. Com o corte do coral das atividades extras, a garota finalmente decide ouvir seus amigos e resolve criar um canal no YouTube para postar alguns covers, nada mais do que um hobby para substituir seu tão amado coral. Focada em não se relacionar seriamente e aproveitar as festas do último ano, tudo parece se alinhar quando Lola conhece John, um intercambista que busca exatamente o mesmo que ela: se divertir e criar memórias inesquecíveis. Quanto mais as coisas mudam, mais a garota percebe como perdera seu tempo tentando salvar um relacionamento que já estava naufragado, e como agora ela se sentia genuinamente feliz com as pessoas incríveis à volta e seu grande hobby se tornando cada vez mais influente. Entre conselhos sinceros, noites quentes e provas do Ensino Médio, a única coisa que Lola não poderia prever era o quão rápido tudo poderia desmoronar. Em treze segundos, especificamente.
📖Skoob 👍Avaliação Final:  ✩ ✩ 

13 segundos é o primeiro livro solo da booktuber Bel Rodrigues, publicado pela Editora Galera Record, que vai abordar temas considerados tabus em nossa sociedade com uma linguagem jovem e acessível. 

Lola é uma garota de 18 anos que está prestes a iniciar o último ano do ensino médio e que acabou de terminar um relacionamento com Leo, a relação começou maravilhosa, mas que foi se perdendo com o passar do tempo. Após o termino ela decide que vai focar naquilo que realmente importa na sua família, amigos, na música e é claro nos estudos. Relacionamentos não estão nos planos, mas ela está aberta a lances casuais e é aí que ela conhece John um jovem canadense que promete fazer Lola repensar o que ela sabia sobre o amor e sobre si mesma. 

Você acreditou em Papai Noel por oito anos, não custa acreditar em si mesma por alguns segundos. E fazer disso um exercício diário pra se acostumar com a única pessoa que pode te fazer absurdamente feliz: você. 

O livro se divide em duas partes: Lola antes e Lola depois. Na primeira parte conhecemos um pouco de quem é a Lola, sua relação com a família, com os amigos e  a música. Lola tem uma vida que chega bem perto da perfeição, pois ela tem os amigos mais incríveis que alguém poderia ter, uma mãe presente, amorosa e mente aberta e uma irmã super fofa e carinhosa. Confesso que não consegui visualizar a vida da Lola de antes como algo real, tudo era perfeito demais, ainda que a personagem apresente alguns "defeitos",  e não conheço ninguém que tenha pelo menos metade da vida que ela leva (o que me leva a pensar se estamos nos acostumando com as tragédias e quando vemos algo bom se torna um pouco utópico), e isso  dificultou que eu me conectasse com ela. 


Já na segunda parte é quando a história realmente começa e pode parecer estranho, mas é quando o livro realmente fica bom, não é que até aqui tenha sido ruim, é só que as coisas ficam diferentes. A Bel conseguiu retratar bem como é ter sua vida transformadas por apenas 13 segundos, de algo que nem foi um erro, mas a vítima é julgado como se tivesse cometido o pior dos crimes, enquanto o agressor segue livre de qualquer dano. Depois  que tudo acontece me senti mais próxima de Lola e dos demais personagens e fiquei desejando que o livro todo tivesse sido assim.


As pessoas associam que viver intensamente era sinônimo de encarar aventuras e fazer o que tem vontade, mas, para mim, viver intensamente era aprender aos poucos e com coragem a se amar em um mundo que fazia questão que nos odiássemos. 

A escrita da Bel é fluída e apesar do livro apresentar temas um pouco mais pesados a leitura é leve e divertida na maior parte do tempo. Admiro a iniciativa da autora abordar em seu primeiro livro o assunto sexo de maneira tão natural através da protagonista que é super bem resolvida, assim como o revenge porn (que infelizmente é algo que tem aumentando, porém quase não ouvimos falar sobre), ainda que esse assunto tenha sido abordado de maneira corrida. Tiveram algumas coisas no texto que me incomodaram um pouco no sentido de eu não conseguir visualizar aquilo acontecendo, então nem foi entrar em detalhes pois é algo pessoal e não deve interferir no julgamento do livro como um todo.  Em vários momentos senti tudo um pouco americanizado, e vários momentos esqueci que a história se passava no ensino médio e não na faculdade. 

Me desculpa por não saber exatamente como curar suas feridas, mas onde eu poderia tocar se você estava em pedaços? 


Se 13 segundos fosse sobre uma menina que não quer se envolver, mas acaba se apaixonando, talvez o sonho de se tornar uma cantora reconhecia ou ainda sobre amizade esse livro talvez ganhasse fácil 5 estrelas. Porém o livro vende uma história impactante sobre relacionamento abusivo e revenge porn (pornografia de vingança), e infelizmente esse assunto acaba sendo deixando de lado e aparece como protagonista a partir da página 225, lembrando que o livro possuí 304 páginas.   Ou seja o que realmente interessa acontece de maneira muito rápida, assim como a solução.  Entendo a intenção da autora na construção do enrendo, mas esperava durante a leitura ver mais detalhes do assunto. E é por isso que dei apenas 3 estrelas.


Mas agora falando dos pontos fortes da história, a Bel acertou em cheio em trazer personagens bem construídos e representativos, falou sobre a importância de se ter uma base sólida, uma família que conversa de maneira aberta, que sabe que a comunicação  é melhor que a punição, amigos que querem o seu bem e te apoiam em todos os momentos. Ela exemplificou o que é a sororidade e como isso é importante, que o machismo pode estar presente nos pequenos detalhes e são exatamente essas pequenas coisas que deixamos passar que acabam se acumulando e resultando em algo pior.    Por fim 13 segundo funciona muito bem como um lembrete de que infelizmente existem pessoas tão pequenas que acabam destruindo a vida dos outros por um simples capricho, porém ainda que pareça isso não é o fim do mundo. Se de alguma maneira você passou por uma situação que você se sentiu exposta, violentada, envergonhada, a culpa não é sua, sua dor não deve ser negligenciada e ainda que tudo pareça estar desmoronando não é o fim. É difícil, mas saiba você não está sozinha e sempre há uma saída. E apesar dos obstáculos você será feliz novamente! 


Ah, vocês podem conhecer um pouco mais sobre os personagens através dos moodbords criado pela autora aqui e ouvir a playlist do livro abaixo:

Você pode gostar

9 comentários

  1. Jornal Informal

    Já tinha visto esse livro e é a primeira vez que leio uma resenha. Ultimamente minha lista de leitura tem aumentado tanto que acabo nem lendo resenhas por medo de que irei querer mais um livro para minha estante virtual e física, KKKKK
    Mas, eu já quero esse livro. Já entrou para minhas futuras aquisições :)

    ResponderExcluir
  2. Parece ser legal, mas confesso que o que mias me chamou atenção foi a capa, linda, linda!!

    ResponderExcluir
  3. O livro ganhou pontos comigo por ter playlist no Spotify (eu escrevi um, que ainda não foi publicado, mas a playlist tá lá no ar prontinha, hahaha), mas realmente é uma pena que ela não tenha conseguido explorar a temática principal de forma profunda... Relacionamento abusivo é um tema TÃO importante que finalmente tá em alta, né? É importante falar sobre...
    Porém... Gostei do título do livro! Achei curioso, que te deixa com vontade de saber o motivo, foi um acerto.

    ResponderExcluir
  4. Menina, suas resenhas são sempre muito completas. Adorei o livro, a história, mas preciso falar que essa capa é maravilhosa. Compraria só pela capa, sim e com certeza! Beijo! :)

    ResponderExcluir
  5. Já tinha ouvido falar desse livro e até tenho vontade de ler ele, porém, não é aquela vontade grande, sabe? Kkk
    Mas acho muito legal que a Bel tenha decidido falar desses assuntos logo no primeiro livro dela. Alguns autores teriam medo de serem tão ousados.
    Gostei muito da resenha, bem escrita e completa, parabéns!

    ResponderExcluir
  6. Oii! :)
    Eu estou um tanto curiosa para conhecer esse livro, mas fiquei um pouco decepcionada com o fato de a autora não ter aprofundado mais no assunto. Mas acho que os pontos positivos ainda valem a leitura.

    Beijos

    ResponderExcluir
  7. Gostei da forma honesta que você escreveu a resenha, falando os pontos mais fracos sem necessariamente julgar a autora. Não li a história, mas imagino que a autora queria abordar os temas mais pesados e talvez a editora tenha pedido pra ela pegar leve. Quem sabe, no futuro, ela tenha mais independência pra falar desses assuntos, porque coragem ela já tem!

    bjs
    Gih

    ResponderExcluir
  8. EU acompanho a Bel no canal dela no youtube e mesmo admirando a dedicação dela com os vídeos nunca li nada da autora. Estou tendo dificuldades de me conectar com o tipo de trama mais adolescente, e acho que isso pode prejudicar a minha conexão com a história.
    Lendo a sua resenha realmente me parece que o assunto principal do livro, ou o assunto pelo qual ele foi vendido, foi abordado meio que tardiamente. Mas mesmo com esses probleminhas eu fico feliz em ver autores nacionais ganhando espaço no mercado literário.
    Um beijo
    Colorindo Nuvens

    ResponderExcluir
  9. Gente, parece ser muito bom! Adorei o título do livro, e as imagens que vc tirou! ♥

    ResponderExcluir

Olá! Sua opinião é muito importante para nós, fique a vontade para comentar. Obrigada pela visita! Volte sempre.