Vida de Universitário: Biblioteconomia e Ciência da Informação

by - sábado, setembro 01, 2018



1- Qual seu curso de graduação e qual a instituição você se formou? 

Me formei no bacharelado Biblioteconomia e Ciência da Informação da Fundação Escola de Sociologia e Política de São Paulo (FESPSP).

2- O curso que você queria tinha em sua cidade/estado ou você teve que se mudar para outro lugar? Caso você tenha tido que se mudar, como foi para você morar sozinha?

Tinha em minha cidade. Sou de São Paulo, capital e o curso também.

3- Antes de escolher esse curso você pesquisou sobre a grade, o mercado de trabalho e o piso salarial? Isso foi um fator que influenciou em sua escolha?

Sim, pesquisei a grade para escolher em qual faculdade eu estudaria, pois tem o mesmo curso em outras instituições. Sobre o mercado de trabalho, eu já estava inserida nele atuando como Auxiliar.

4- Quais informações você gostaria de ter tido acesso antes de escolher seu curso e que você acha importante as pessoas terem conhecimento?

A minha profissão, a do Bibliotecário, é regida por um Conselho de Classe e eu gostaria de ter tido mais informações a respeito dos deveres junto a ele. Como fazer o seu registro, se ele é obrigatório, como você pode exercer o seu ofício de maneira regulamentada em outras cidades e quanto isso irá custar ao profissional não são dados muito difundidos nas faculdades. Como me formei em 2011 e algo pode ter sido alterado, sugiro entrar no site oficial do CRB8 para obter informações mais precisas (http://www.crb8.org.br/).

5- Nos conte um pouco sobre o curso, como é a grade, TCC, estágio, mercado de trabalho e as possibilidades de pós-graduação?

Na FESPSP o curso é conhecido por ser bem técnico. Temos muitas disciplinas voltadas à catalogação de itens e os sistemas onde tais dados serão inseridos. Atualmente, a grade é de três anos dividida semestralmente (quando me formei era de quatro anos) tendo atividades EaD e TCC no último semestre. As disciplinas vão de Lógica à Gestão e a grade atual pode ser consultada no site das Faculdades (segue o link no caso da FESPSP https://www.fespsp.org.br/curso/25/biblioteconomia_e_ciencia_da_informacao). Não há o cumprimento de estágio obrigatório, mas no viés do mercado de trabalho é o cargo que mais apresenta vagas. O Bibliotecário formado possui competências para atuar em diversas outras áreas além das próprias bibliotecas, como por exemplo em gestão de projetos em qualquer área do conhecimento. Temos muitas opções de pós-graduação em SP, na própria FESPSP inclusive, e elas normalmente circulam entre temas como os tipos de bibliotecas como escolar, universitárias, etc.

6- Expectativa x Realidade. Quais eram suas expectativas sobre o curso? Durante a graduação elas se mantiveram ou a realidade foi outra?

Como eu já atuava na área, a minha expectativa era de conseguir o diploma para poder galgar cargos mais altos e eu consegui. A diferença com a realidade é que as áreas melhor remuneradas não visam tanto a sua formação, mas sim as suas competências e você pode acabar saindo da sua zona de conforto das bibliotecas e atuar conjuntamente a outros profissionais, ganhando mais do que se fosse somente “chefe” de uma biblioteca tradicional.

7- A mudança do Ensino Médio para faculdade traz algumas diferenças. Quais foram as mais significativas para você? Aproveite e nos conte como foi seu primeiro dia de aula e quais suas dicas para os calouros?

Tenho 35 anos e estudei a minha toda em escola pública. Na minha época de estudante não tive a cultura do vestibular e terminei o Ensino Médio sem perspectiva de cursar uma faculdade. Após realizar um curso técnico (por influência do meu pai que não queria que eu parasse de estudar), ganhei uma bolsa de estudos para a minha primeira faculdade (licenciatura em História) que me ajudou muito a entender o mercado de trabalho e a amadurecer como pessoa. Comecei a trabalhar em bibliotecas já na faculdade de História e de lá parti para a Biblioteconomia, para aprender a técnica do que eu fazia na prática. Sobre o meu primeiro dia de aula, foi bem tranquilo, não houve trote e os professores foram bem receptivos.

8- Quais dicas você daria para quem está querendo começar a fazer o mesmo curso que você?

Indico visitar a faculdade, conhecer a infraestrutura, conversar com a Coordenadora do curso e participar de eventos livres da área antes desse decidir. Deve haver também um planejamento financeiro (estudei em faculdade particular) e isso pode trazer sérios problemas, pois não se trata de algo barato. O tempo empreendido nos estudos também deve ser levado em conta, já que as grades diminutas com EaD requerem muitas atividades que devem ser realizadas em casa.

9- Formei e agora? Como foi para você a reta final do curso e quais foram as principais mudanças que você notou após a formatura?

Comecei a atuar como Bibliotecária Trainee antes mesmo da colação de grau. Me sustentava e estava preocupada com o fim do estágio e o rompimento do meu salário, então corri muito atrás de um emprego antes mesmo de me formar. Mas, sei que essa não foi a realidade dos meus colegas de turma, já que a maioria demorou pelo menos um ano para conseguir uma colocação no mercado de trabalho. A principal mudança que percebi foi exatamente essa: há muitas vagas para estagiários em Biblioteconomia e isso pode ludibriar os estudantes, mas quando nos formamos é muito difícil conseguir uma contratação.

10- Qual sua dica para quem vai prestar vestibular em breve? Qual foi a estratégia de estudo que você usou e aprovou?

Acredito que estar sempre bem informado em conhecimentos gerais, no que acontece no mundo é sempre bom. Além disso, ler bastante torna o nosso vocabulário melhor para a produzir redações e discorrer em questões dissertativas.

Me chamo Roberta Gravina, sou Bibliotecária e cofundadora da Metodológica, uma empresa de consultoria em gestão da informação. Atualmente, divido as minhas atividades de Gestora Administrativa da empresa com uma formação de Maquiadora profissional (um hobbie que se tornou profissão). Aliando as duas áreas, atuo principalmente como Personal Organizer especializada em Beauty Organizer, serviços que utilizam as bases técnicas da Biblioteconomia catalogando, organizando e ordenando as nossas coisas.

Contatos:
Instagram: @rogravina
Pinterest: @rogravina
E-mail: roberta@metodologica.info
Site: http://metodologica.info/

Você pode gostar

8 comentários

  1. Por ingenuidade eu acreditava que Bibliotecário se resumia em trabalhar em bibliotecas, mas vejo que as funções vão muito além e o mercado é bastante ampliado ao profissional. Uma profissão bem diferente daquilo que eu imaginava. Nesse quesito se assemelha com o curso que estou fazendo, descobri que Psicologia vai muito além de um consultório, já não sei mais qual área seguir rsrs
    Abraços! 😊

    ResponderExcluir
  2. Que curso incrível :)

    http://submersa-em-palavras.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  3. Há muitos anos atrás, quando era adolescente ainda, cogitei cursar biblioteconomia. Isso pura e simplesmente por gostar de livros, de estar em uma biblioteca e gostar de arquivar/catalogar coisas. Mas nunca me aprofundei em nada sobre o curso, até porque não tinha na minha cidade nem em cidades próximas, então logo descartei a ideia. Enfim, gostei de saber mais sobre o curso e acho que seria uma graduação que eu me daria bem, apesar de não ter nada haver com a minha área de formação, que é engenharia. Acho super válidos posts assim para quem ainda está na fase de escolher seu curso, porque acredito que a maioria das pessoas escolhe um curso e entra em uma faculdade sem saber muito bem sobre a grade curricular, o mercado de trabalho e tudo mais.

    ResponderExcluir
  4. É um curso ótimo. Eu ja entrei pra faculdade tendo uma base de como seria tudo, por ter um avô já advogado, entrar pro Direito foi mais facil.

    ResponderExcluir
  5. Olá, Roberta!
    Meus parabéns pelo texto didático e de fácil entendimento.
    Nunca havia parado para me interar sobre o curso de biblioteconomia, e como é vasto esse campo. Estou encantada!
    Não tive dúvidas quando escolhi a graduação que iria seguir. Mas, falar sobre isso é importantíssimo não só para quem está à procura de informações mais concretas de quem já trabalha, quanto a divulgação sobre a área como meio de conhecimento mesmo. Às vezes taxamos alguns cursos apenas pelo que sabemos.
    Muito sucesso e um grande bjo. 💛

    ResponderExcluir
  6. Achei um curso bem bacana mas pra mim que sou apaixonada por beleza e estética não poderia escolhe algo muito diferente disso rs mas desejo que tenha muito sucesso no seu caminho!

    ResponderExcluir
  7. Acho que esse curso é pra mim, não conhecia mas achei muito interessante e seu post ficou ótimo, parece sincero e tem muita informação de forma fácil e contando sua experiência, gostei.

    ResponderExcluir
  8. Que tag mais legal. Fiquei com vontade de responder também, pois gosto de falar do meu curso (psicologia). No ensino médio já pensei em cursar biblioteconomia, pois amo livros e todo esse assunto, mas acabei me encontrando em psicologia :)
    Faço das suas palavras sobre vestibular as minhas também!

    ResponderExcluir

Olá! Sua opinião é muito importante para nós, fique a vontade para comentar. Obrigada pela visita! Volte sempre.