A Luz Que Perdemos

by - quarta-feira, maio 09, 2018


Lucy e Gabe se conhecem na faculdade na manhã de 11 de setembro de 2001. No mesmo instante, dois aviões colidem com as Torres Gêmeas. Ao ver as chamas arderem em Nova York, eles decidem que querem fazer algo importante com suas vidas, algo que promova uma diferença no mundo. Quando se veem de novo, um ano depois, parece um encontro predestinado. Só que Gabe é enviado ao Oriente Médio como fotojornalista e Lucy decide investir em sua carreira em Nova York. Nos treze anos que se seguem, o caminho dos dois se cruza e se afasta muitas vezes, numa odisseia de sonhos, desejo, ciúme, traição e, acima de tudo, amor. Lucy começa um relacionamento com o lindo e confiável Darren, enquanto Gabe viaja o mundo. Mesmo separados pela distância, eles jamais deixam o coração um do outro. Ao longo dessa jornada emocional, Lucy começa a se fazer perguntas fundamentais sobre destino e livre-arbítrio: será que foi o destino que os uniu? E, agora, é por escolha própria que eles estão separados?
A luz que perdemos é um romance impactante sobre o poder do primeiro amor. Uma ode comovente aos sacrifícios que fazemos em nome dos ­nossos sonhos e uma reflexão sobre os extremos que perseguimos em nome do amor. 
 📖Skoob 👍Avaliação Final: ⭐💖

Sabe aquele livro que quando você bate o olho e já sabe que precisa lê-lo? Foi assim quando me senti quando vi A Luz Que Perdemos, o que eu não sabia e como esse livro se tornar uma leitura tão significativa. 

Há algo na morte que faz as pessoas desejarem viver. Nós queríamos viver naquele dia, e não nos culpo por isso. Não mais. 

Ao ler a sinopse já temos uma noção do que a história no reserva e e já nos primeiros capítulos temos um vislumbre do que o final nos reserva, por este fato não vou entrar em muitos detalhes sobre a história, pois essa deve ser uma experiencia única, um momento em que você leitor irá vivenciar cada detalhe ali impresso. Porém vocês devem saber que a história é narrada em primeira pessoa por Lucy, de uma forma que é como se ela estivesse contando a Gabe a história deles, das idas e vindas e tudo o que aconteceu pelo caminho. 



Ao longo dessa narrativa acompanhamos acontecimentos vivenciados pelo casal, assim como temos alguns spoilers do que está por vir, assim como algumas dicas do que está acontecendo no presente no qual Lucy está compartilhando suas memórias. 

Fico feliz pela escolha que fiz. Livre-arbítrio, apesar do destino que nos esperava. 

Jill Santopolo criou uma história tão real que não é difícil que alguém já tenha passado por algo parecido ou está passando. Os questionamentos de Lucy e Gabe nos fazemos nos questionar nossas próprias decisões, como estamos vivendo a nossa vida. Será que realmente estamos felizes com as nossas escolhas? Será que existe isso mesmo de destino ou apenas vivemos com as consequências de nossas escolhas? 



A Luz Que Perdemos é um livro cativante e repleto de sentimentos que pode ser livro perfeitamente em um dia, mas que conforme vamos avançando na leitura nos deparamos com um conflito entre seguir em frente e descobrir logo o que acontece ou se demorar mais um pouco ali e digerir melhor tudo o que as palavras ali impressas significam.  Este livro em um primeiro momento pode parecer apenas mais um romance, uma história de amor e que arrasta ao longo dos anos, porém ela não é tanto sobre isso, mas sim sombre nossos sonhos e o que estamos dispostos a fazer para torna-los realidades. Acredito que muitas mulheres, assim como eu iram se identificar com os dilemas de Lucy, afinal vivemos em uma sociedade onde estamos acostumados a  ver os sonhos das mulheres serem diminutos quando comparados aos desejos masculinos para o futuro.  

Você me marcou. Sabia? Você. O 11 de Setembro. Quem sou, as escolhas que fiz, deve a você. Por causa daquele dia. 

Enfim quero dizer que ainda que você não seja fã de romances, acredito que a A Luz Que Perdemos é um livro que merece que você dê uma chance. Acredito que ele se encaixe na lista de livros que após a leitura algo muda em nossa vida, na visão que temos do mundo. 



Você pode gostar

0 comentários

Olá! Sua opinião é muito importante para nós, fique a vontade para comentar. Obrigada pela visita! Volte sempre.