Mulher-Maravilha: Sementes da Guerra

sexta-feira, novembro 10, 2017


Antes de se tornar a Mulher-Maravilha, ela era apenas Diana. Filha da deusa Hipólita, Diana deseja apenas se provar entre suas irmãs guerreiras. Mas quando a oportunidade finalmente chega, ela joga fora sua chance de glória ao quebrar uma lei das amazonas e salvar Alia Keralis, uma simples mortal.
No entanto, Alia está longe de ser uma garota comum. Ela é uma semente da guerra, descendente da infame Helena de Troia, destinada a trazer uma era de derramamento de sangue e miséria. Agora cabe a Diana salvar todos e dar seu primeiro passo como a maior heroína que o mundo já conheceu.
📖Skoob 👍Avaliação Final: ⭐⭐

Mulher-Maravilha: Sementes da Guerra é o primeiro volume da coleção Lendas da DC, composta por quatro volumes (Mulher-Maravilha: Sementes da Guerra, Batman, Mulher-Gato e Superman).  Escrito por Leigh Bardugo, escritora conhecida pelas trilogias Six of Crows e  Grisha, e publicado pela Editora Arqueiro aqui no Brasil o livro é uma oportunidade para quem busca conhecer um por mais da mulher por trás da Mulher-Maravilha. 
Não é justo exigir que uma pessoa viva pela metade - respondeu Diana. - Não podemos viver com medo. Ou fazemos as coisas acontecerem, ou as coisas acontecem com a gente. 

Como livro foi lançado pouco tempo depois da estréia do filme Mulher-Maravilha aqui no Brasil é comum  pensar que ele seja o livro que inspirou o filme ou algo baseado nele, porém este pensamento se prova um  erro. Mulher-Maravilha: Sementes da Guerra nos conta a história da de Diana, nascida do solo da ilha e do desejo de Hipólita por uma filha, moldada no barro pelas mãos de sua mãe e sua busca para se tornar uma verdadeira amazona.



Aos 17 anos Diana não é tão diferente das adolescente de sua idade, exceto é claro pela sua velocidade, força, imortalidade... Porém como é comum nessa ideia nossa protagonista não se sente digna podemos assim dizer de estar no meio das amazonas. Por ter sido moldada no barro e não forçada pela guerra ela vive a sombra de suas irmãs guerreiras e é claro sua mãe Hipólita. Diana é a mais franca entre as amazonas e sua vida é um constante provação, como se ela não fosse boa o suficiente.  Porém quanto ela está prestes a conquistar seu lugar de respeito ela presencia uma naufrágio e sem pensar duas vezes ela abana seu plano de glória para tentar resgatar com vida algum possível sobrevivente, mas ela encontra com vida apenas uma jovem garota lutando por sua vida. 


Porque o mundo inteiro adora dizer que não podemos fazer tal e tal coisa, que não temos talento. Quem mora com a gente devia ficar do nosso lado. Quem escreve a história são as pessoas que desconhecem a palavra "impossível" e nunca desistem de tentar. 

Mesmo contra as regas Diana salva a garota mortal, mas com este ato heroico ela acaba desencadeado uma série de acontecimentos terríveis para sua ilha e seu povo. Incapaz de dar as costas para quem precisa e sacrificar vidas inocentes Diana embarca junto com  Alia Keralis, descente de Helena de Tróia, uma semente da Guerra em busca de uma saída para acabar de ver com essa linhagem de sangue que só incita o pior da humanidade, e assim salvar sua ilha de todos os meros mortais. 


Mulher-Maravilha: Sementes da Guerra é um livro que em um primeiro momento passa a ideia de algo voltado para os fãs da Mulher-Maravilha, mas ao meu ver ele pe principalmente para os  jovens que após os filmes mais recentes com a personagem e querem saber um pouco mais sobre ela ou jovens leitores que ainda não tiveram um contato com a mesma, mas que desejam conhecer um pouco mais da origem e jornada da Mulher-Maravilha. 

Se não é capaz de suportar a nossa dor, não é digno de carregar a nossa força.

A autora acerta em trazer uma história de fácil compreensão, com representatividade, uma boa dose de girl power, personagens cativante e que possuem medos e anseios iguais, independente da idade, raça, gênero, classe social e crença, e é claro muita ação, fato que durante a leitura é fácil imaginar que tudo aquilo ali que estamos lendo faz parte do roteiro de um filme. Porém apesar de uma história criativa, com uma reviravolta surpreendente (pelo menos eu achei)  achei a leitura lenta e em alguns momentos um tanto cansativa.  Por ser narrado em terceira pessoa esperava tem acesso a mais detalhes da história, em certas ocasiões achei que autora perdeu um precioso tempo tentando descrever algo e em outros que nós leitores necessitamos de mais informações ela nos deixou curiosos. Senti falta de saber um pouco mais sobre as Sementes da Guerra, a vida das amazonas, a relação da Diana com sua mãe e afins. Já o final pra mim faltou um algo mais mais. 





Mulher-Maravilha: Sementes da Guerra é um livro bom, mas que poderia ter sido incrível. Recomendo a leitura para todos aqueles que buscam uma leitura de ação, mas com uma pegada mais descontraída. Para os fãs da super-heroína  minha dica é: vá com a mente aberta e não fique se prendendo a comparações e terá uma ótima leitura.

Obs: Ao final do livro somos presenteados com um trecho do  próximo volume da coleção Lendas da DC que será lançado. Com essa prévia temos uma ideia do que esperar de Batman, escrito pela escrito por Marie Lu, conhecida pela trilogia Legend. Bom o que posso adiantar para vocês é: As criaturas da noite estão caçando a elite de Gotham. Bruce Wayne é o seu novo alvo. Alguém curioso? 


Você Pode Gostar Também

1 comentários

  1. Nunca li livros de super heróis, mas sou apaixonada pelos filmes.
    Os quotes que você separou são muito inspiradores, gostei bastante!
    Confesso que não sei se leria o livro por não fazer muito meu estilo literário, mas tenho certeza que os fãs ficaram enlouquecidos com a publicação do mesmo! :)

    Beijos,
    Me chama de Bella
    Isabella Proença Blog

    ResponderExcluir

Olá! Sua opinião é muito importante para nós, fique a vontade para comentar. Obrigada pela visita! Volte sempre.