Meu Primeiro Emprego

sexta-feira, agosto 12, 2016



Quem acompanha ao blog sabe que temos as tags Vestibular, a Vida de Universitário e agora estamos estreando a Meu primeiro emprego. Ambas as tags tem como objetivo ajudar a clarear um pouco as ideias sobre o futuro, com base na experiência de quem já passou por determinada situação. Vamos conferir a primeira entrevista da tag Meu Primeiro Emprego. 

1-Qual seu nome e sua idade?  Nos conte um pouco sobre como você conseguiu seu primeiro emprego?

Giessi Ramos, 20 anos.Meu primeiro emprego foi um estágio na área financeira. Sempre procurei emprego, entregava currículos e tudo mais. Porém, só consegui o primeiro emprego após entrar na Faculdade.


2-Qual as maiores dificuldades que você encontrou para conseguir seu primeiro emprego e que dicas você daria para quem está buscando ingressar no mercado de trabalho?

A concorrência. Pessoas que concorriam comigo já tinham experiência na área em que eu estava buscando ingressar, eu achava que isso tornava tudo mais difícil.
Minha dica pra quem está querendo ingressar é: Tudo é experiência! Até as entrevistas. Não sinta medo do que vai acontecer lá. Leve todas as questões feitas como um aprendizado para que você melhore cada vez mais nas  respostas. Não crie expectativas. Se for pra ser, será! :)

3-As expectativas que você tinha antes de começar a trabalhar foram correspondidas? Conte-nos um pouco sobre seu emprego e sua rotina de trabalho.

Foram! Eu tinha uma responsabilidade e sentia o peso da empresa. Acho que isso é importante para você criar "bagagem" para os próximo empregos.

4- Quais as dicas que você daria para se sair bem na hora de entrevista, elaboração de currículo? O que você aprendeu até agora fazendo parte da classe trabalhadora e não sendo apenas estudante?

Currículo tem que ser objetivo. Informações pessoais, escolaridade, cursos, e experiência profissional caso já tenha.
Na hora da entrevista, como eu disse na resposta 2, leve como experiência. Há muitas vagas no mercado de trabalho e se você não passou nessa, terá outras.
É muito legal você poder trabalhar naquilo que você quer seguir. Me sinto realizada em ter feito estágios na área que eu curso. Hoje me sinto mais segura na hora de procurar emprego, pois já tenho uma bagagem e me direciono nas vagas que buscam aquilo que eu já tive experiência.

5-O que você poderia dizer para nossos leitores que ainda estão estudando e não ingressaram no mercado de trabalho.

Continue buscando. Se não deu agora, não desanime! Já perdi boas vagas, mas consegui passar em outras melhores. Então, mantenha o foco, continue fazendo entrevistas. Faça muitas! Até você perder o nervosismo e já saber mais ou menos as perguntas que caem com mais frequência.

Fiquem a vontade para sugerirem novas perguntas e ideias para melhorar essas categorias aqui no blog. Se você se interessou e quer compartilhar sua experiência entre em contato conosco por e-mail.    


Você Pode Gostar Também

7 comentários

  1. Adorei essa TAG! Também estou nessa, fiz estágios e freelas mas estou procurando emprego também. Podiam fazer alguns posts falando sobre dicas para elaborar o currículo também, porque lembro que tive muita dificuldade para elaborar o meu, e ele só ficou bom mesmo depois que uma amiga me deu algumas dicas, antes disso eu modificava mas nunca me contentava, até que finalmente cheguei a um resultado que gostei depois de algum tempo!

    ResponderExcluir
  2. Conseguir o primeiro emprego é sempre difícil por causa do bom e velho "preciso de experiência pra trabalhar, mas preciso trabalhar pra ter experiência", mas depois que a gente começa é só alegria, né! Eu tenho saudades do meu, lendo seu post fiquei com mais ainda!

    ResponderExcluir
  3. Adorei a Tag. Meu primeiro emprego foi terrível, fiquei apenas três meses, mas foi o pior meses da minha vida. Já no meu segundo emprego, foi ainda pior, meu chefe só sabia gritar comigo, e ele deveria me ensinar mas parecia não ter paciência pra isso. Acabei manchando minha carteira de trabalho duas vezes. Ai estou mais de 1 ano sem trabalhar porque decidi me dedicar a faculdade. Mas agora estou a procura de estágio e sempre me perguntam porque fiquei tão pouco tempo na empresa e me sinto até mau de falar sobre meu antigo chefe. Prefiro falar que não nos dávamos bem e entramos em um acordo pra eu sair, mas acho que isso sempre deixa a empresa com um pé atras, sei lá... mas continuo na procura.

    http://talento-feminino.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Que post mais bacana! Meu primeiro emprego foi em uma loja de materiais para fazer a parte elétrica dos lugares, eu amava. Hahahaha

    www.kailagarcia.com

    ResponderExcluir
  5. Adorei a tag, diferente e de utilidade pública!!!!
    Ela é liberada caso eu queira fazer???
    Beijos

    ResponderExcluir
  6. Adorei a tag! Não trabalho ainda na área que pretendo seguir, mas meu primeiro emprego foi como estagiária no laboratório de análises químicas de uma vinícola. Eu fiz o ensino médio no Instituto Federal (IFRS), e junto com o ensino básico eu tinha que escolher um curso que foi de enologia, e no final tinhamos esse estágio obrigatório, que não foi fácil de conseguir! A maioria das vinícolas e laboratórios exigiam dos estagiários experiência de alguém que estudava de segunda a sexta o dia todo! E apesar de ser estudante de moda agora, achei muito válida a experiência. Por estudar em uma escola que tinha que fazer uma prova para entrar e ter aula das 7:30 às 17:30, e no finalzinho ter que correr atrás de estágio acho que saí de lá bem preparada. Só teve a agregar em questão de responsabilidade e dedicação. Depois disso trabalhei como vendedora em uma loja para pagar a facul e me ajudou muito a perder minha timidez. Quando estava na escola não dava bola para o que meus pais me falavam que nada é em vão e hoje agradeço a eles por terem me incentivado a ficar lá (no último ano da escola eu quase desisti! Era muita pressão ter que estudar para a escola, para o vestibular, ir atrás de estágio, greves...). O que eu mais percebi, tanto no trabalho quanto na facul, são pessoas que saem da escola ainda muito dependentes, que chegam em um trabalho achando que podem fazer o que querem, ou reclamar da exigência dos professores na faculdade, não sabendo lidar muito bem com prazos e não tendo pique para acompanhar o ritmo das aulas. Se pudesse dar uma dica, apesar da minha pouca experiência é: nem sempre vamos fazer tudo o que gostamos, ou trabalhar com o que gostamos. Mas nada é em vão e no final todas essas experiências só tem a somar. Beijooos


    itiskimby.wordpress.com

    ResponderExcluir

Olá! Sua opinião é muito importante para nós, fique a vontade para comentar. Obrigada pela visita! Volte sempre.