O que não é o amor

quinta-feira, maio 21, 2015



Se tem uma coisa sobre mim que não é segredo para ninguém é que dentre todas as coisas no mundo, uma das coisas que eu não tenha a menor ideia é de como funciona o amor. Pode parecer uma coisa boba, e no fundo eu sei que você acha que tudo isso não passa de uma estratégia minha para evitar qualquer tipo de sofrimento, mas não é bem assim que as coisas funcionam meu bem. Sabe estou cansada de todos me dizendo o que o amor é, para que serve, como se ele fosse algum tipo de produto com manual de instrução, do qual eu nunca tive acesso ou deixei de lado por ser todo escrito em mandarim. Ou seja paciência... Mas depois de muito pensar naquela nossa última conversa cheguei a conclusão das coisas que o amor não é, e espero que dessa vez você entenda.

Amor não é quando você chega batendo porta e falando alto, não é suas crises de ciúmes toda vez que saímos de casa, não é aquele presente caro depois de uma briga, muito menos a forma como você vai usar isso contra mim no futuro. A forma que você me deixa te esperando sem noticias suas e como você me faz sentir pequena quando olha para outras quando está do meu lado. Sabe você acha que tudo isso é sobre amar aquele amor real, mas eu te digo que não, não dessa vez meu bem. 

Acho que depois de todo esse tempo ao teu lado descobri que talvez o amor seja as pequenas coisas, aquelas que passam quase despercebidas como ver o olhar do outro se iluminar a nos ver pela manhã, o sorriso tímido, mas sincero, o andar de mãos dadas, aquele bilhete fofo que chega sem avisar... Mas esse é o tipo de coisa que eu nunca conheci, deve ser por isso que eu entenda tão pouco sobre o amor. Porém ainda sim eu te digo dentre todas as coisas que nós poderíamos ter tido definitivamente nenhuma delas foi amor. 



*Esse texto faz parte do Projeto "Escrita Criativa", onde o tema do mês de Maio era "O que o amor não é". Para conhecer o projeto, clique aqui

Você Pode Gostar Também

7 comentários

  1. Que texto mais lindinho <3
    Amei muuuuuuito, queria ter a sua criatividade.

    http://m-orcant.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Que lindo texto amei!
    "Porém ainda sim eu te digo dentre todas as coisas que nós poderíamos ter tido definitivamente nenhuma delas foi amor." <3

    http://taianebarboza.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Que texto lindo, gente! Nunca tinha parado pra pensar no "que o amor não é".
    Lindo, lindo!

    Eu Rabisco

    ResponderExcluir
  4. Oi!! Adorei o texto...
    Nossa, me senti muito nele, porque acho que é meio que unanimidade que os homens confundem o verdadeiro significado do amor.
    Não sou uma feminista, mas se for parar para analisar seu texto, vou descobrir que no fundo, também não sei o que é o amor verdadeiro homem X mulher.
    Agora em relação a filhos, desde que fui mãe aí sim, descobri o verdadeiro amor maior do mundo :)

    Beijos

    Meu Meio Devaneio

    ResponderExcluir
  5. No fundo, acho que me vi refletida no seu texto - principalmente nos dois primeiros parágrafos. É doloroso assumir isso, escrever sobre isso, dar de cara com a realidade. Mas, ao mesmo tempo, é libertador assumir o comando e saber que podemos ser donos da nossa própria história. Talvez isso seja o processo de descoberta do amor próprio... Dizer um "não dessa vez, meu bem" é sempre um grande passo!

    Um beijo,

    Algumas Observações
    Minhas Literariedades
    Teoria, Prática e Aprendizado

    ResponderExcluir
  6. Geeente! Mas que texto foi esse?! Me identifiquei muito com o primeiro parágrafo e concordo plenamente com o segundo! O texto foi muito lindo e verdadeiro! Apaixonei <3

    ResponderExcluir
  7. Eu indiquei esse seu texto lá no meu "Melhores da Semana". Dá uma olhada: Meu Meio Devaneio

    Beijos

    B

    ResponderExcluir

Olá! Sua opinião é muito importante para nós, fique a vontade para comentar. Obrigada pela visita! Volte sempre.