Me sinto ótima!

sábado, abril 08, 2017


Tem dias que a gente acorda se sentindo péssima sem nenhum motivo aparente, e fica o dia inteiro com aquela angustia no peito sem saber o que fazer. Os amigos te perguntam como você está e você diz que está tudo bem, dá risada, conta uma piada. Quando alguém pergunta se você realmente está bem você mais uma vez confirma, dá um sorriso sem graça e diz que talvez seja o cansaço, afinal a vida anda tão corrida. No fundo tudo o que você gostaria era dizer que não tá nada bem, que tudo anda uma bagunça, você deseja um abraço apertado e quem saber poder chorar só para aliviar.  Mas ao invés disso é sempre a velha frase eu estou bem, seja na troca de mensagem ou nas conversas olho a olho. 

Mas chega um momento que um estranho te olha e lhe faz a clássica pergunta de como você está, não que ele realmente se importe, talvez seja apenas por educação. Aí você se desarma e diz com todas as forças que não. Não. Você não esta bem, na verdade você está péssima. E quando se dá conta você percebe que contou sobre aquele cara que parecia o homem da sua vida mais que não passou de uma babaca, daquela sua amiga que você considerava uma irmã e que pisou na bola contigo, daquele professor que pega no seu pé, dos seus pais que esperam que você siga a carreira dos sonhos deles, mas que você não leva nenhum jeito, daquela promoção incrível que você deixou passar, o resultado daquela prova que ainda não saiu e que pode mudar sua vida...

E aquela pessoa até então estranha, em questão de minutos sabe mais da sua vida que sua melhor amiga. Ela te ouve calmamente, lhe de um abraço sincero e dá aquele sorriso gentil de quem te entende, de alguém que já vivenciou aquilo e sabe que é só uma fase ruim e que vai passar. E de repente você se sente mais leve, e a dor está diminuindo, e se te perguntarem como está é fácil dizer, você está bem, verdadeiramente bem. Você agradece a companhia, quem sabe trocam e-mails, vai embora. Mas uma coisa fica martelando na cabeça. Por que é tão difícil falarmos sobre nossos verdadeiros sentimentos para quem conhecemos? Por que é tão fácil encontrar conforto nos conselhos de um estranho? Essas são perguntas que talvez nunca saibamos as respostas. E se perguntarem por mim, diga que estou ótima!

Você Pode Gostar Também

5 comentários

  1. Texto interessante. Acho que às vezes não falamos td aos nossos conhecidos msm sabendo que eles nos querem bem pois não queremos que eles se preocupem mas, é perigoso tbm falar assim com alguém 'novo' rsrs bom, eu sou meio pé atrás =p mas, de qlqr modo, mais cedo ou mais tarde, ng consegue ser fortaleza 24h e acaba por ter de 'por pra fora' td o que lhe faz mal. Beijos linda!

    Metamorphya••• Particpe do Sorteio de 1 Ano do Blog!

    ResponderExcluir
  2. Amei esse texto! Isso já aconteceu muitas vezes comigo. Aquela pessoa que você acaba de conhecer e ja te ajuda mais que amigos de anos. Amei! <3
    Cheiro de Pipoca

    ResponderExcluir
  3. Oi, Ane.
    Que texto levinho, ás vezes também sinto vontade de responder quando fazem essa típica pergunta, mas o estou bem sempre vem na frente.
    Beijo

    Te Conto Poesia ♥

    ResponderExcluir
  4. Amei esse texto e é bem isso. Às vezes não queremos preocupar ou falar com as pessoas sobre assuntos desagradáveis pessoais, só que chega uma hora que temos que por para fora isso e é incrível quando uma pessoa que você acaba de conhecer se torna um ouvinte, não é aconselhável ter esse tipo de atitude, desabafar com um estranho, mas acontece.

    Universo Prático Feminino

    ResponderExcluir
  5. Esse texto significou muito para mim, estou em um momento desse. Acho que as vezes não queremos "desabafar" com conhecidos com medo da reação deles, dos julgamentos, daquela frase "para de drama", por isso procuramos os estranhos que muitas das vezes só te esculta e te olha com aquele olhar acolhedor e isso já basta já estamos leve novamente. Com esse texto parei aqui para refletir, obrigada pelo texto.

    ResponderExcluir

Olá! Sua opinião é muito importante para nós, fique a vontade para comentar. Obrigada pela visita! Volte sempre.