Gramática da Vida

terça-feira, maio 27, 2014

Nunca tive muito talento para a matemática. Toda aquela ideia de dividir, subtrair não me atraia. Somar e multiplicar pareciam mais simples, mas mesmo assim não era para mim.  Sempre achei que eu tinha afinidade pra o português, sempre fui apaixonada por palavras e por criar histórias. Mas de uns tempos pra cá, não acho que fiz uma ideia um pouco errada e talvez o português não seja minha praia.
Palavras são apaixonantes, mas os gestos são muito mais, criar histórias é lindo, mas não se compara a vivê-las. Mas o meu problema mesmo era a gramática.  Quando o assunto era escrever eu não tinha problemas, sempre soube usar palavras bonitas e criar enredos de emocionar, mas nunca soube colocar ponto final. Era sempre uma vírgula na hora errada, reticências a perder de vista, interrogações nada bem vindas. E erros assim que pareciam bobos eu fui levando pra vida. Sempre criando e vivenciando momentos sem pontos para não terem fim, não porque eu não quisesse que acabasse, mas simplesmente porque nunca soube lidar com finais, mas na vida algumas situações não nasceram para serem infinitas. 


Nunca tive muito talento para a matemática. Toda aquela ideia de dividir, subtrair não me atraia. Somar e multiplicar pareciam mais simples, mas mesmo assim não era para mim.  Sempre achei que eu tinha afinidade pra o português, sempre fui apaixonada por palavras e por criar histórias. Mas de uns tempos pra cá, não acho que fiz uma ideia um pouco errada e talvez o português não seja minha praia.
Palavras são apaixonantes, mas os gestos são muito mais, criar histórias é lindo, mas não se compara a vivê-las. Mas o meu problema mesmo era e ainda é a gramática.  Quando o assunto era escrever eu não tinha problemas, sempre soube usar palavras bonitas e criar enredos de emocionar, mas nunca soube colocar ponto final. Era sempre uma vírgula na hora errada, reticências a perder de vista, interrogações nada bem vindas. E erros assim que pareciam bobos eu fui levando pra vida. Sempre criando e vivenciando momentos sem pontos para não terem fim, não porque eu não quisesse que acabasse, mas simplesmente porque nunca soube lidar com finais. 

Mas na vida algumas situações não nasceram para serem infinitas... 

Você Pode Gostar Também

5 comentários

  1. Que texto lindo!
    Adorei cada frase! Parabéns!
    Beijos

    http://estantedafer.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  2. Nossa amei o texto...
    Parabéns...
    beijos
    http://amandastale.blogspot.com

    ResponderExcluir
  3. Lindo demais da conta,amei!
    Bjim

    http://vitaminafeminina.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Que texto lindo, amei <33
    beijos!
    http://cookierobsten.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Que lindooo Ameiii!

    S2


    Linda tá rolando um sorteio no meu blog! Você e suas Leitoras estão convidadas!!

    http://francielebazan.blogspot.com.br/2014/05/sorteio-caneca-ubere-andy-cow-em.html

    Beijos

    ResponderExcluir

Olá! Sua opinião é muito importante para nós, fique a vontade para comentar. Obrigada pela visita! Volte sempre.