Desiludida

quarta-feira, janeiro 09, 2013



Ouço o som que meu tênis faz sobre o cascalho da calçada. Parece música. Um sorriso leve me escapa com essa constatação. Eu estava chorando há alguns minutos, lembrei. Limpei o restinho de lágrima acumulada no canto dos olhos, observei o preto do rímel em meus dedos por um instante e limpei as mãos na calça jeans. Sentei na calçada. Era a porta da minha casa, mas eu ainda não queria entrar. Passei a mão pelos cabelos desalinhados, encostei a cabeça no muro e fechei os olhos. Chorei outra vez.
A mente agitada. Perguntas, perguntas, perguntas. Mais lágrimas. Perguntas, perguntas, perguntas. Mais partes do corpo manchadas de preto do rímel. Perguntas, perguntas, perguntas. Ele estava com outra. Perguntas. Eu vi. E foi nesse ponto que me dei conta de que não havia mais nada a perguntar, eu sabia a resposta.
Puxei para os pulmões o ar limpo de quem entende o mundo. Estiquei as pernas, me contorci para pegar as chaves no bolso da calça apertada e levantei. Entrei em casa e a Fiona, minha cadela, veio me receber. Seria ótimo se todos os seres vivos tivessem compreensão do mundo e, em momentos assim, nunca dissessem nada, só te fizessem carinho e olhassem como se entendessem. Seria mais útil. E mais honesto.
Me sinto enganada pela Disney. Na televisão, os “caras certos” não traem as namoradas depois que juram amar pra sempre. Na prática, para sempre dura menos. Na prática, não existe cara certo. Mas não é que o meu final não possa ser feliz, é só que não é o fim ainda. E, além do mais, eu posso ser feliz de um jeito diferente. Mudo os planos, devolvo o sorvete pra geladeira, lavo o rosto inchado e pego o telefone. Alguns cliques, dois toques, um alô:
- Hey amiga, o que tem pra hoje?


Você gostaria de poder voltar atrás
E contar pra você mesma o que sabe agora
Naquela época eu jurava que ia casar com ele algum dia
Mas eu realizei alguns sonhos maiores
(...)
Não se esqueça de olhar antes de cair
Eu descobri que o tempo cura quase tudo
E você pode descobrir a pessoa que você deveria ser
Eu não sabia quem eu deveria ser.
Taylor Swift





Você Pode Gostar Também

2 comentários

  1. Linda frase da Taylor! Gostei das palavras do post também!

    belezadecereja.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. texto perfeito, que linda forma de escrever, leve, simples e cativante!
    bjs ;*

    http://minhaspequenasverdades.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Olá! Sua opinião é muito importante para nós, fique a vontade para comentar. Obrigada pela visita! Volte sempre.