“ Como (quase) namorei Robert Pattinson”

segunda-feira, outubro 24, 2011

Bom dia meninas e meninos!
Bom hoje trago para vocês mais uma entrevista, e dessa vez é com a Carol Sabar a autora do livro  Como (quase) namorei Robert Pattinson”.  Bom antes de irmos para a entrevista gostaria de agradecer a Carol pela atenção, por ser super simpática com a gente e conceder um pouquinho do seu tempo para gente. Espero que você gostem da entrevista assim como do livro. Agora chega de mais de longas, vamos conhecer um pouco do livro e da autora.


Aos 19 anos, Duda é literalmente viciada na saga Crepúsculo. Já perdeu a conta de quantas vezes leu os livros da série e assistiu aos filmes. Através de um perfil secreto na internet, ela se comunica com outras fãs do Crepúsculo que, assim como ela, estão totalmente convencidas de que não há garoto no mundo que valha um dente canino do vampiro Edward Cullen. Sua obsessão ganha fôlego com uma temporada de estudos em Nova York, onde ela faz planos mirabolantes para conhecer pessoalmente Robert Pattinson, o ator que interpreta o vampiro nos cinemas. Mas, após um incidente com seus únicos (e insubstituíveis!) livros da saga, Duda entra em verdadeiro surto de desespero. Percebe, então, que uma mudança radical em seu comportamento“ crepuscólico” é mais do que urgente. O que ela não esperava era conhecer Miguel Defilippo, seu vizinho na ilha de Manhattan e nada mais nada menos do que sósia do ator Robert Pattinson! Apaixonante, lindo, rico, misterioso e ambíguo, Miguel acaba se tornando um desejo mais inacessível para Duda do que o próprio astro de Hollywood.  Uma história cheia de humor, aventuras e reviravoltas, para você chorar de rir!
Leia os 2 primeiro capítulos do livro.  Adicione o livro no Skoob






1-Primeiramente gostaríamos de agradecer a oportunidade desta entrevista.  Carol tem algum livro em especial que te despertou seu interesse pelo universo literário?


Eu não sei ao certo quando comecei a me interessar por literatura. Minha mãe me contava histórias muito antes de eu aprender a ler. Meu pai então... chegou a ler para mim “O Alquimista”, de Paulo Coelho, quando eu tinha uns sete anos. O livro inteiro. E eu fiquei lá ouvindo sem entender muita coisa...
Mas o primeiro livro sem gravuras que eu li foi “O meu pé de laranja lima”, de José Mauro de Vasconcelos. Eu me lembro da alegria de chegar à última página de um livro até então considerado enorme. Acho que foi aí que tudo começou. Depois vieram os livros do Pedro Bandeira (eu amava a série Os Karas), os clássicos da literatura, a febre do Harry Potter, do Crepúsculo, e por aí vai.

2-A série Crepúsculo é um sucesso mundial e  é quase impossível não se apaixonar por Edward Cullen,  mas conta pra gente como surgiu a idéia do livro “ Como (quase) namorei Robert Pattinson”

Eu estava parada no trânsito congestionado quando a imagem de Robert Pattinson passando óleo bronzeador nas pernas de uma fã se instalou em minha mente. Fiquei louca para chegar em casa e começar a escrever o que hoje é a cena de abertura do livro: “Quando abro os olhos, ali estou eu, deitada de bruços na areia da praia. E Robert Pattinson está passando óleo bronzeador nas minhas pernas”. Engraçado, né? Também acho (rsrsrs).


3- Conta pra gente como foi o processo de criação, publicação do livro. E você acredita que os leitores brasileiros estão mais receptivos com os livros nacionais?

Foi frenético. Eu me apaixonei pela ideia e pelo processo criativo. Escrevia todos os dias, pesquisava, estudava, revisava. Quando terminei, foi aquele choque: “Meu Deus, escrevi um livro”. Registrei a história e saí em busca da publicação.

De uma forma geral, os brasileiros estão lendo mais, estão mais receptivos às histórias de ficção, não apenas de autores estrangeiros, mas de nacionais. O preconceito que existe em relação à literatura de entretenimento vem diminuindo. Ainda bem. Porque ler é, antes de tudo, um enorme prazer.

4-Qual a sua dica para aqueles que querem escrever e publicar um livro?

Ler muito. Escrever muito. São as duas dicas essenciais.

Não existe mágica. Escrever é um trabalho como outro qualquer. Exige dedicação, disciplina, estudo, perseverança e paciência. 

5- Quais são as pessoas que te inspiram na hora da escrita?


Muitos autores me inspiram! Meg Cabot, Paula Pimenta, Sophie Kinsella, Stephenie Meyer, Claudia Tajes, Luis Fernando Veríssimo...

6-Um livro, um lugar, uma música, um filme, uma frase que te marcaram?


Um livro: “Harry Potter e as Relíquias da Morte”,  J.K. Rowling.
Um lugar: Torre Eiffel, Paris.
Uma música: “Something”, The Beatles.
Um filme: “Diário de uma paixão”.
Uma frase: “Se fiz descobertas valiosas, foi mais por ter paciência do que qualquer outro talento”, Isaac Newton.

7-Quais são seus planos para o futuro? Podemos esperar mais livros por ai? Ou quem sabe um continuação do “Como (quase) namorei Robert Pattinson”.

Eu não parei de escrever, é impossível parar. Estou terminando outro livro, outra comédia-romântica (mais romance que comédia, na verdade).
“Como (quase) namorei Robert Pattinson” foi escrito para ser um livro único, tudo se fecha e se encaixa no final. Mas não descarto a possibilidade de uma continuação. A Duda é muito gente boa! Sinto saudades dela, de suas loucuras, de sua vida emocionante! Tenho outra aventura crepuscólica praticamente pronta em minha cabeça. Vamos ver se vai rolar...

8- A capa do livro ficou super divertida e consegui passar bem o enredo do livro. Foi assim mesmo que você imaginava que seria?

Eu tinha medo de que a ilustração não conseguisse transmitir a história do livro. Mas, quando vi a capa pela primeira vez, aconteceu justamente o contrário. Chorei de emoção e já não conseguia imaginar outra ilustração para as aventuras da Duda.
Agradeço a Carolina Mylius pelo excelente trabalho, envolvimento e dedicação.

9- O que você anda lendo no momento? Tem algum livro que você recomenda que todas as pessoas deveriam ler?

Estou lendo “Você tem meia hora”, o livro de estreia de Camila Nascimento Silva, e estou adorando. É um chick-lit super bem escrito e divertido. E o melhor de tudo, é literatura nacional!


Um livro que recentemente entrou para minha lista de favoritos foi “Um dia”, de David Nicholls. Nunca tinha lido uma história que conseguisse pular da comédia para o sofrimento (e vice-versa) com tanta classe. Super recomendo!

10- Como é o seu estilo de vestir? Qual peça não pode faltar no seu guarda- roupa e que tipo de maquiagem você não vive sem.

No dia a dia, uso roupas confortáveis. Não pode faltar calça jeans e sandália rasteirinha (tenho 1,73m e raramente uso salto). Não saio de casa sem corretivo, rímel e blush.

11- Li que você toca piano e violão, qual sua relação com a música? E como ela te influencia na hora da escrita?


Estudei piano e violão por dez anos. Apesar de eu infelizmente não tocar como nos velhos tempos, os instrumentos continuam sendo um prazer para mim. Ouço muita música (mil vezes a mesma música). Quando estou escrevendo, os sons me inspiram, principalmente durante as cenas românticas. Nas mais dramáticas, por outro lado, prefiro o silêncio. 

12- Li também que você adora viajar e já esteve em 11 países. Conta pra gente quais são eles e como foi à experiência de poder conhecer novos lugares, pessoas e culturas.  E deixe uma dica para quem gostaria de viajar para o exterior.

Eu já estive na Espanha, França, Inglaterra, Holanda, Itália, Suíça, República Tcheca, Estados Unidos, Argentina, Uruguai e, claro, no Brasil.
Além de ser divertido, viajar amplia os horizontes. O mundo passa a ser realmente (finalmente) o mundo. Clichê, né? Mas é mais pura verdade!

Uma dica: planejar com antecedência. A viagem fica mais barata e você pode começar a aproveitá-la muito antes de entrar no avião. 

13-Carol por Carol

Sou perfeccionista, disciplinada, positiva, observadora, detalhista, ansiosa, viciada em internet, café, pão de queijo, livraria, música e viagem.

14- E a última pergunta, mas não menos importante, que mensagem você deixaria pra as leitoras e leitores do blog?

“Como (quase) namorei Robert Pattinson” é um livro engraçado, com pitadas de suspense, muitas aventuras e, principalmente, muitas reviravoltas e surpresas. Meu maior desejo é que os leitores cheguem ao fim da história com a sensação de que valeu a pena. 
Obrigada, pessoal! Adorei conversar com vocês!
Beijinhos crepuscólicos,
   
Carol Sabar     Twitter  - Facebook - Site 



Você Pode Gostar Também

19 comentários

  1. Sou super fã da Carol Sabar e seus livros! Nossa,que chique voce entrevistando ela,haha' Ótimo post!

    http://viverserfeliz-renata.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. Olá,
    Venha participar do sorteio de 6 meses do blog:
    http://bibelotbyisa.blogspot.com
    Beijos e ótima semaninha
    Isa

    ResponderExcluir
  3. Que ótima entrevista, o livro parece ser muito bom! :D
    Obrigada pelo comentário lá, e ainda bem que vc gostou ^^

    ResponderExcluir
  4. adorei a entrevista! o livro deve ser otimo!
    bjss

    www.blogdajupenedo.com

    www.twitter.com/blogdajupenedo

    ResponderExcluir
  5. muito fofa a entrevista e tambem o livro bjs.
    http://sweetfrescurinha.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  6. Nussa,parabééns pela entrevista amore!! Arrasou...eu adorei a sinopse do livro dela,e ri muuito com o título!! XD
    Deve ser tãão bom...\Õ/

    Beeijo
    http://backstreetmorgan.blogspot.com

    ResponderExcluir
  7. esse livro realmente parece muito gostoso de se ler *-*

    Quer ficar super na moda com um corselet que vamos sortear aqui no blog em parceria com a Sonhos Noivas? Então Participa Fia!#TodasGrita

    http://teentacao.blogspot.com/2011/10/sorteio-arrase-com-um-corselet-da.html

    ResponderExcluir
  8. Adorei a entrevista!O livro parece ser bem legal!
    Xoxos da nina,
    http://juntoemisturado70.blogspot.com

    ResponderExcluir
  9. Ai que legal. Parece ser muito bom!
    Bjs, Thá.
    http://consumisse.blogspot.com
    @thaharaujo

    ResponderExcluir
  10. O livro parece ser bem legal e realista, rs. E parabéns pela a entrevista que conseguiu fazer com a Carol!

    Besos ,
    http://paraisodemenina.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  11. Noossa parece ser ótimo . Só pela sinopse ja gostei eu li os capítulos que você colocou no link e gostei vou ver se compro *-*

    Beijos


    Things for teenagers | Encomendas.

    ResponderExcluir
  12. Nossa, legal a entrevista! PARABENS viu! mto bacana!

    Bjinhosss! To seguindo tah =) se vc gostar do meu, vou ficar feliz de ve-las por lá!


    http://cha-de-beleza.blogspot.com

    ResponderExcluir
  13. Oláá Tudo Jóia?
    Adorei o Livro, já li e achei muit interessante. Nunca me enteressei muito por livros. Mas depois que li ele sempre navego no mundo das página e mais páginas. kk
    Bom eu já sigo aqui. Pois achei muito bonitinho e arrumadinho. Se puder retribuir. E participar do sorteio que está rolando láá.
    Vou ficar muito grata.
    http://atitude-zeroo.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  14. Parece ser muito legal! É meio no estilo Meg Cabot não é?
    Beijos
    @sarahreinert
    http://vestindocorderosa.blogspot.com

    ResponderExcluir
  15. Nossa ficou bem legal a entrevista ,adorei .O livro parece ser bom ,quero ler.
    http://sweetdreamssah.blogspot.com

    ResponderExcluir
  16. Haahahahah adorei.


    http://agoraquesouchique.blogspot.com

    ResponderExcluir
  17. Oie, o blog ta precisando de uma nova equipe se quiser participar é só ver as regras nessa postagem http://1mundoteen.blogspot.com/2011/09/normal-0-21-false-false-false-pt-br-x.html#comments
    Beeijos ;*

    ResponderExcluir
  18. Adorei o seu cantinho, muito fofo e super interessante...
    Meu blog é novo, quando tiver um tempinho, da uma passadinha la. Tem dica de esmalte pro verão super legal.
    Se puder seguir o meu blog, ficarei agradecida... :) Já estou seguindo o seu...

    http://lookdasemana.blogspot.com/

    Bjbjbj ;*

    ResponderExcluir
  19. ta lindo seu blog flor
    http://mundovirtualdarafaahpaixao.blogspot.com/

    ResponderExcluir

Olá! Sua opinião é muito importante para nós, fique a vontade para comentar. Obrigada pela visita! Volte sempre.