Resenhas

Entretenimento

Receitas

Princesa das Cinzas

by - quinta-feira, janeiro 31, 2019

.
Theodosia era a herdeira do trono de Astrea quando seu reino foi invadido, deixando um rastro de destruição. Dez anos depois, a princesa, órfã, prisioneira e subjugada, percebe que não lhe resta mais nada, a não ser lutar pela própria liberdade. O passado, que por tanto tempo ficou enterrado, agora precisa vir à tona para mostrar a Theodosia os caminhos que poderão levá-la de volta ao trono. Mas Theo conseguirá ser a rainha de que seu povo precisa? Ou será que anos de humilhações transformaram a herdeira da Rainha do Fogo em meras cinzas?
📖Skoob 👍Avaliação Final: 

Não são as  coisas que fazemos para sobreviver que nos definem. A gente não se desculpa por elas. 

Se você é fã de livros de fantasia já deve ter percebido que está ficando cada vez mais difícil encontrar algo "original", algo que te surpreenda e que não te faça lembrar de outras histórias durante a leitura.   "Para os fãs de Rainha Vermelha e de Sansa Stark, de Game of Thrones" é a frase que vem estampada logo acima do título do livro e tenho que admitir que isso vai além de uma sugestão para os fãs de ambos, durante a leitura se você já leu ou viu a série Game of Thrones vai perceber já no início que Theodosia é uma versão de Sansa e não sei dizer se isso é um elogio, enquanto a trama se desenrola de uma maneira muito similar a que vemos em Rainha Vermelha, que por sua vez reúne elementos já conhecidos de outras sagas. 

A esperança dentro de mim ainda não foi sufocada. Ela está morrendo, sim, restando-lhe apenas algumas brasas. Mas já vi fogos serem reavivados com menos. 


Princesa das cinzas é o primeiro volume de uma trilogia épica, escrito pela autora estadunidense Laura Sebastian e publicado aqui no Brasil pela editora Arqueiro. Nele vamos acompanhar a história de Theodosia Eirene Houzzara herdeira do trono de Astrea, filha da rainda do fogo,  que aos seis anos presencia o assassinato de sua mãe, a perda de seu seu reino e de sua identidade. Após o cerco e a conquista de Astrea pelos kalovaxianos Theodosia se tornou prisioneira do kaiser, e passou a ser chamada de Thora, e nos eventos públicos de Princesa das Cinzas um lembrete de tudo o que ela perdeu e de quem ela não é mais. Porém apesar de ser uma prisioneira ela tem uma vida melhor que seu povo e aprendeu a "aceitar" as atrocidades cometidas pelo kaiser para sobreviver. 



Ao longo das páginas vamos vendo os motivos que levam Thora a tentar resgatar seu legado e voltar a ser Theodosia, porém no meio de tudo isso ela se vê dividida entre servir a um povo que ela mal se lembra ou proteger aqueles que a protegeram da fúria do kaiser ao longo de 10 anos. 

Eu acho que, se os deuses pudessem interferir, eles o fariam, mas talvez esteja fora do alcance deles. De repente, em vez disso eles possam nos dar o que precisamos para vencer por nós mesmos. 

Theodosia é aquela protagonista que não possuí brilho próprio, não desperta nossa atenção logo de inicio, ela é norma e isso não é uma característica que esperamos de uma protagonista. Os personagens secundários passam a impressão de possuírem histórias próprias bem mais interessantes que a da personagem principal.  Em algumas momentos a autora tenta "forçar" romances onde a gente esperaria ver a força de Theodosia em lutar contra o regime opressor e não a ver divagando entre dois amores e arrisco dizer que a autora meio que deixou ali na reserva uma terceira opção. No meu ponto de vista o romance aqui não era um elemento fundamental para a construção da história quem dirá colocar um triangulo amoroso  já de cara.


Por ser o primeiro livro de uma trilogia Princesa das Cinzas é bem introdutório e apesar da leitura fluir rapidamente, não trás nada que surpreenda ou que desperte a vontade urgente de uma continuação. A autora nos apresenta uma nova mitologia da qual não se aprofunda muito, pouco sabemos sobre o passado de Astrea antes do cerco, seus deuses e sua magia. Alguns personagens não são bem aproveitados e suas histórias cheias de potencial acabam sendo deixadas de lado. A tentativa do um plot twist não consegue cumprir seu papel e no final da leitura terminamos com mais perguntas que respostas, porém sem grande interesse em realmente encontra-las.

Talvez eles a tenham ferido, mas, por causa disso, você agora é uma arma mais afiada. E está na hora de atacar. 


Por fim Princesa das Cinzas não é um livro ruim, apenas não é um livro surpreendente. Talvez se você está começando a se aventurar pela fantasia essa seja uma opção já que a leitura fluí muito bem e prende a atenção. Mas se você já está acostumada com o gênero talvez tudo se torne previsível demais e durante a leitura você se sinta entendiada. Porém independente de qual grupo você se enquadre talvez se você der uma chance tenham uma opinião totalmente diferente, desta maneira minha unica dica é não crie grandes expectativas e se divirta com a leitura! 


Você também pode gostar

0 comentários

Olá! Sua opinião é muito importante para nós, fique a vontade para comentar. Obrigada pela visita! Volte sempre.