Tudo e Todas as Coisas

quinta-feira, junho 15, 2017

"Minha doença é tão rara quanto famosa. Basicamente, sou alérgica ao mundo. Qualquer coisa pode desencadear uma série de alergias. Não saio de casa. Nunca saí em toda minha vida. As únicas pessoas que já vi foram minha mãe e minha enfermeira, Carla. Eu estava acostumada com minha vida até o dia que ele chegou. Olho pela minha janela para o caminhão de mudança, e então o vejo. Ele é alto, magro e está vestindo preto da cabeça aos pés. Seus olhos são de um azul como o oceano. Ele me pega olhando-o e me encara. Olho de volta. Descubro que seu nome é Olly. Talvez eu não possa prever o futuro, mas posso prever algumas coisas. Por exemplo, estou certa de que vou me apaixonar por Olly. E é quase certo que será um desastre."
📖Skoob  👍Avaliação Final: ⭐⭐

Tudo e Todas as Coisas é o primeiro livro da escritora Nicola Yoon, mas meu primeiro contato com a autora  foi em O Sol Também é Uma Estrela, que por sinal entrou pra lista de favoritos. 

Confesso que apesar de ter lido a sinopse e ter visto o trailer do filme (sim, o livro ganhou uma adaptação para o cinema que por sinal estreou hoje), não sabia muito que esperar dar história, mas ainda assim antes da leitura já me preparava para um final triste no estilo de A Culpa é das Estrelas. 
Se você não tem do que se arrepender, é porque não está vivendo.


Tudo e Todas as Coisas  se encaixaria perfeitamente na categoria conto de fadas moderno, já que traz em seu enrendo uma jovem de 18 anos que passou a vida toda presa dentro de casa sem contato nenhum com o mundo externo, graças a uma doença rara. Mas tudo muda com  a chegada de um novo vizinho que surge como uma nova esperança para os dias sempre iguais da jovem, ainda que não exista a possibilidade de um felizes para sempre. Não quero entrar em muitos detalhes sobre a história por foi exatamente na falta de detalhes sobre a trama que encontrei a beleza da história e quero que vocês também tenham essa sensação da descoberta de cada detalhe e se surpreendam com as reviravoltas pelo caminho. Mas em resumo está é uma história sobre amor e como esse sentimento tão bonito pode transformar vidas, e nem sempre de maneira positiva.  
Ele apoia a testa contra a minha. Seu hálito é quente contra o meu nariz e bochechas. E levemente doce. O tipo de doce que faz você querer mais. 

— É sempre assim? — pergunto, ofegante. 
— Não — diz ele. — Nunca é assim. — Percebo o encantamento na voz dele.
E, assim, tudo muda.

Nicola de uma maneira simples conseguiu criar uma história que ao mesmo tempo que entretêm e faz refletir sobre vários assuntos, em especial a maneira como vivemos nossa vida. Afinal você já se perguntou se está vivendo ou apenas sobrevivendo? Agora com um segundo contato com a escrita da autora fiquei admirada com a sensibilidade que ela cria histórias que trazem uma dose de realidade e fantasia misturadas na medida certa, aquele tipo de história que por mais que pareça coisa de filme nos fazem acreditar que um dia poderia perfeitamente acontecer com a gente. 
Eu era feliz antes de conhecê-lo. Mas agora estou viva e isso não é a mesma coisa.

Tudo e Todas as Coisas é uma leitura rápida e agradável, mas senti falta de um aprofundamento maior dos personagens, em alguns momentos senti a história um pouco corrida, mas nada incomode durante a leitura. Essa edição (o livro foi primeiramente publicado no Brasil pela Editora Novo Conceito) em especial lançada pela Editora Arqueiro traz algumas fotos com cenas do filme que deixam o livro ainda mais bonito (o livro possuem algumas ilustrações que que nos deixam mais próxima da personagem já que é narrado em primeira pessoa). 
Para os fãs de Sick-lit ou para quem busca um livro rápido e significativo esta é uma ótima escolha para leitura. 


Você Pode Gostar Também

9 comentários

  1. Que amor de livro, quero!! A resenha está maravilhosa e estou louca para ler esse livro; parece ser o tipo que nos prende e nos faz viciar, arranca suspiros e não sai da cabeça... Amoo!
    Beijos ❤
    Jardim de Palavras

    ResponderExcluir
  2. Oi, Ane, tudo bem? Estou com esse livro para ler, e será uma das minhas próximas leituras. Quero conhecer melhor a escrita dessa autora, principalmente porque não quero assistir ao filme antes de ler o livro.
    Beijos
    Mari
    www.pequenosretalhos.com

    ResponderExcluir
  3. Realmente a história não me parece ser nada novo, ainda mais depois dessa onda de adaptações cinematográficas no estilo "A Culpa É Das Estrelas". Ainda assim, isso não é exatamente um defeito, nem tudo precisa ser original o tempo todo.

    Talvez este seja até um ótimo livro pra me introduzir nesse estilo, que é um tanto fora dos meus hábitos de leituras por enquanto.

    ResponderExcluir
  4. "Se você não tem do que se arrepender, é porque não está vivendo." QUE FRASE MARAVILHOSA!
    Tenho vontade de ler esse livro desde que ele foi lançado pela Novo Conceito no ano passado, vamos ver se com o lançamento do filme eu não me animo mais e finalmente compro o livro...

    ResponderExcluir
  5. Eu não SUPORTO esse tipo de história rere Mas achei legal pelo casal quebrar o estereótipo dos dois serem brancos/loiros/olhos azuis. Ela é super boneca, me lembrou a Ruth Negga.

    Armadura Nerd

    ResponderExcluir
  6. Ain, to doidinha por esse livro! Agora com o filme então, preciso lê-lo pra ontem. Mas kd dinheiro pra comprar? Hahahah
    Gostei da sua resenha, bem clara.
    Beijos

    ResponderExcluir
  7. Eu to louca pra ler esse livro, ando sem tempo, por causa do estagio, mais agora com o filme também anciosa pelos doiskk. Sucesso, beijos

    ResponderExcluir
  8. Eu acabei de ler o livro exatamente para ver o filme. E nossa, você fez uma resenha no ponto! O livro é leve, mas com uma reflexão boa. Ótimo para ler pra relaxar e se divertir. No começo os diálogos simples me incomodaram um pouco, mas eles foram ficando mais complexos antes da metade e eu me apaixonei. Realmente saber muito estraga um pouco a experiência das descobertas, porque eu acho que é isso, a gente vai descobrindo a vida e os sentimentos junto com ela, saber previamente estragaria esse processo. Vou assistir o filme no sábado. Apesar de achar que os atores não se parecem com as características do livro, gostei da escolha e vou tentar relevar hahaha Quanto à capa, prefiro muito mais a original, mas porque detesto capas de filme. :D

    www.papodefangirl.com.br

    ResponderExcluir
  9. Vi o trailer e confesso que fiquei mais curiosa por conta da doença do que pelo romance hahaha Tenho um pé atrás com livros de romance porque sou meio chatinha e exigente, não gosto de nada água com açúcar ou que me pareça surreal. Torço para que a doença da protagonista não seja somente uma desculpa descartável para o desenvolvimento da história.

    http://www.coadjuvando.com.br

    ResponderExcluir

Olá! Sua opinião é muito importante para nós, fique a vontade para comentar. Obrigada pela visita! Volte sempre.