Sempre Haverá Você

quarta-feira, maio 10, 2017


A mãe do George e do Theo é genial. Ela conta histórias incríveis, acena mais rápido do que qualquer pessoa do planeta e, o mais importante, foi ela que sugeriu que eles adotassem um cachorro porcalhão chamado Goffo. Os meninos acham que ela é invencível. Mas eles estão errados. Porque a mamãe está doente. E cabe ao George e ao Theo fazer a mamãe continuar sorrindo. O que, muito provavelmente, vai envolver galochas, tortas de carne e a participação do Goffo no Concurso de Talento Animal...
Agora que a mamãe ficou doente, está cada vez mais difícil sorrir e inventar versos com o Theo. Sempre haverá você conta sobre uma família diferente da sua, mas um pouquinho parecida. E de um menino que está aprendendo algumas coisas. Você quer ser amigo dele? 📖Skoob 👍 Avaliação final: 

Ao ler a sinopse de Sempre Haverá Você eu imaginei uma história de amizade entre irmão e a superação deles em lidar com a doença da mãe, que apesar de abordar uma história triste traria uma narrativa divertida.  Mas não foi exatamente isso que encontrei.

A história é narrada por George um menino de 10 anos. Sua família não possuí nada de extraordinária, ela é bem comum até e eles vivem bem e são felizes. Mas tudo muda quando ele descobre que sua mãe está com  câncer e que as chances dela não são boas. 



As primeiras 100 páginas do livro George nos conta sua rotina em casa, na escola, sobre seu cachorro Goffo, seu irmão e sua relação com os demais familiares. Até apesar da leitura ser fácil é um tanto quanto cansativa. Depois da página 100 é quando entramos no assunto doença e a história começa a ficar mais interessante e a leitura flui de forma rápida, mas confesso que não consegui me envolver nos dramas dos personagens e me sentir cativada por eles.
   
Porque PENSAMENTOS RUINS se mudaram para a minha cabeça. E parece que eles vão tomar conta de mim. Eles me fazem sentir que eu estou totalmente só. Mesmo sabendo que não estou. 

Para mim o ponto alto do livro é mostrar como uma criança de 10 anos lida com os problemas da família e a chance reais de perder a mãe. Mostra de uma maneira simples e até rápida como se preparar para  possível chance da perda. No mais não achei que ele trouxe uma reflexão mais mais profundo para o público jovem adulto, como por exemplo o que vemos no livro Extraordinário. Já na parte do cachorro pensei que ele teria uma influência na família como o Marley ou o gato Bob, mas na verdade ele foi muito mal aproveitando na história ficando muitos vezes em segundo plano. 



Sempre Haverá Você é um livro destinado a um público mais jovem, tanto que sua diagramação traz um ar mais divertido, os capítulos são curtos, tudo para deixar a leitura mais atrativa. Já para um público mais adulto o livro serve como um leitura rápida sem grandes reviravoltas, perfeito para quando saímos de um leitura mais pesada e tensa e queremos algo para nos distraímos, mas sem grandes expectativas. 

Você Pode Gostar Também

11 comentários

  1. Ah que sdd de ler, parece ser um livro muito gostoso e que capa linda <3 Deixa eu saber como voce tira essas fotos lindas para seus posts ? *-* São muito bem feitas ! Amei o post !
    http://omisterionaproximapagina.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Eu gosto de ler bons livros, melhor maneira de viajar sem ao menos pegar um avião. No momento eu não lendo nenhum livro, mais gostei da tua indicação. Beijo

    ResponderExcluir
  3. O tema desse livro parece ser muito bem! Gostei e fiquei curiosa! Lindas fotos! bjs, chica

    ResponderExcluir
  4. É verdade que precisamos de uma leitura mais leve depois de uma leitura densa. Sempre procuro por livros assim, que não precisam muito esforço, quando termino uma história com mais de quatrocentas páginas huahua

    Com amor,
    Bruna Morgan

    ResponderExcluir
  5. Oie! Quando comecei a ler a sinopse, pensei que seria aquela história muuuuito emocionante e cheia de lições. Mas pelo o que entendi não é bem assim, né? Acho que leria pq fiquei curiosa, mas os pontos que vc apontou me incomodariam na leitura tambem!

    ResponderExcluir
  6. Fiquei curiosa com esse livro. Que pena que não leve o rumo desejado. Acho que dar um bom foco no cachorro é sempre um bom caminho, sendo o animal o melhor amigo do homem. Segui o seu blog * beijo

    thebrunettetofu.blogspot.pt

    ResponderExcluir
  7. Uma pena que o cachorro tenha sido mal aproveitado, ao ler a sinopse achei que ele teria um papel muito importante, assim como as vezes um animal de estimação tem na vida real.
    Beijo! www.apenasleiteepimenta.com.br

    ResponderExcluir
  8. Não conhecia o livro mas Sendo eu designer chamou-me logo a atenção a parte visual do livro, gosto da capa e o interior parece ter umas ilustrações bem interessantes :) Quanto à história em si parece até ser um óptimo conteúdo mas senti que o autor quis falar de muita coisa e acabou por não aprofundar muito de coisa nenhuma. Gostei do teu blogue :)

    Beijinhos
    Vânia
    Lolly Taste

    ResponderExcluir
  9. Eu busco sempre conhecer novos autores e não me prender em um gênero literário só. Esse livro é muito amorzinho, essa diagramação divertida conquista demais! Adorei o post <3

    ResponderExcluir
  10. Oie, tudo bem? Ainda não conhecia a obra, mas pela sinopse realmente esperamos uma história diferente. Fiquei curiosa em ver como uma criança de 10 anos percebe os acontecimentos de sua vida. Ah, suas fotos ficaram lindas. Beijos, Érika =^.^=

    ResponderExcluir
  11. Oi,
    Ainda não conhecia esse livro. Ao ler a sinopse agora, tive a mesma impressão que você. Lendo sua resenha, também achei que a história foi mal explorada. Ou então realmente a ideia é atingir apenas ao público mais jovem...

    Parabéns pelo blog.
    www.sobrecadamomento.com.br

    ResponderExcluir

Olá! Sua opinião é muito importante para nós, fique a vontade para comentar. Obrigada pela visita! Volte sempre.