Being Erica

terça-feira, dezembro 06, 2016


O que você faria se tivesse a oportunidade de voltar ao passado e consertar todos os seus erros, você tentaria mudar suas escolhas e assim garantir um novo futuro ou deixaria tudo exatamente como está? 

Conheci esta série através do Tumblr, sempre vi uma ou outra cena lá e ficava pensando em como aquilo era a minha cara e super me identificava com os diálogos, até que resolvi que precisava descobrir a que filme/série aquilo correspondia e me deparei com essa série incrível que venho hoje compartilhar com vocês.  

Being Erica  eu consideraria uma dramédia (uma mistura de drama com comédia), e é bem no estilo seriado vida real como já comentei aqui no blog sobre This Is Us.  A história acompanha  Erica Strange, uma mulher de 30 e poucos anos que tinha tudo para ser  bem sucedida depois da faculdade, mas, que por algum motivo desconhecido, como a grande maioria de nós, não conseguiu ainda atingir os objetivos que tinha traçado e se sente frustrada criando uma lista de arrependimentos que ela julga terem contribuída para sua atual realidade. 


Sabe aqueles dias em que tudo dá errado? Então Erica está tendo um dia desses e quando tudo parece que não podia piorar ela acaba indo parar no hospital. Enquanto está internada, Erica recebe a visita do Dr. Tom, um  terapeuta nada convencional  que se oferece para ajudá-la a melhorar tudo aquilo que ela julga está errado em sua vida.
-Eu fico pensando que as coisas não deveriam estar dessa maneira. Imaginei que quando crescesse teria uma grade carreira, um ótimo namorado e uma vida incrível. - E o que aconteceu com isso?- Estraguei tudo.

Depois de uma certa relutância Erica resolve dar uma chance a terapia. Porém como disse acima Dr. Tom é um terapeuta um pouco diferente ele possui a habilidade de poder viajar no tempo e é exatamente nisso que sua terapia consiste ajudar seus pacientes a lidar com os erros, lhes dando uma segunda chance de concerta-los, voltado no momento em que eles aconteceram.  Erica possui uma lista de arrependimentos e a cada episódio vamos acompanhado sua jornada na busca de concerta-los e assim quem sabe ter a vida que ela sempre desejou ter. 



Uma das coisas que mais gostei da série é que indiretamente a cada episódio temos a sensação de que assim como Erica nós também estamos tem uma sessão de terapia com o Dr. Tom. É inevitável não pensar em nossas escolhas, nossos planos, enfim se estamos satisfeitos com a vida que levamos e como poderíamos ser pessoas melhores. Outra coisa que aprendemos durante a série é não julgar um livro pela capa, pois ao longo da narrativa vamos conhecemos um pouco mais cada personagens e descobrimos que na maioria das vezes a imagem que ele passa não condiz com a pessoa que ele é. 



Being Erica é aquela série que chega de maneira despretensiosa e vai nos ganhando aos poucos e antes de terminar a primeira temporada já nos conquistou por inteiro. Quando chegamos ao ultimo episódio da quarta temporada é como se um pedaço da gente fosse arrancado, tipo alguém querido que a gente torce por novas notícias, mas tudo que temos são velhas lembranças.  Já aviso você vai rir, chorar, amar, odiar e no fim vai ser como se você estivesse vivendo com os personagens toda aquela loucura. Outro detalhe que também chama atenção é que assim como em Younger, a protagonista também vai trabalhar em uma editora, o que é algo incrível, se você assim como eu você também ama ler e escrever, acompanhar um pouco todo esse processo de publicação de livros vai ser uma experiência enriquecedora!



Você Pode Gostar Também

3 comentários

  1. Ainda não conhecia mas como uma boa louca das séries já to me corroendo pra assistir hahahah Beijão

    Quero ser Miranda

    ResponderExcluir
  2. Adorei a proposta da série??? SIM. Gosto muito dessas plots de viagem no tempo e só consigo pensar que mudaria uma pancada de coisa na minha vida se tivesse essa oportunidade hahahahah Vou procurar depois! Será que tem na Netflix?

    ResponderExcluir
  3. Oii! Achei a serie bem divertida pelo que voce falou. Realmente a gente leva um susto, de repente acordamos com 30 anos e nada do que planejamos deu certo. Eu me vi muito na personagem. Vou assistir o piloto pra ver se eu curto. Beijos

    http://www.verdadeescrita.com/eu-nao-sei-desabafar/

    ResponderExcluir

Olá! Sua opinião é muito importante para nós, fique a vontade para comentar. Obrigada pela visita! Volte sempre.