Pão de Queijo

by - sexta-feira, março 29, 2019


Com uma casquinha crocante,  miolo levemente puxa-puxa e um delicioso sabor de queijo o pão de queijo é uma das receitas mais amadas do Brasil. Sua origem ainda é incerta, mas acredita-se que o pão de queijo tenha surgido em Minas Gerais, no século XVIII, quando as cozinheiras das fazendas utilizavam em suas receitas de pães a farinha de mandioca (mais tarde conhecida como polvilho) no lugar da farinha de trigo (esta não era tão facilmente encontrada e por vezes de baixa qualidade e imprópria para o consumo) que era trazida pelos portugueses. Elas cozinhavam para os senhores e, junto com o polvilho, eram adicionados os queijos que sobravam e endureciam (o famoso queijo curado).  Assim, as cozinheiras misturavam a massa também os ovos e o leite (que eram insumos de grande oferta, devido à expansão da pecuária), enrolavam toda a massa e assavam. Dessa forma, por acaso, os pãezinhos foram criados. Outra história afirma que a receita surgiu no período da escravidão, a partir da junção dos ovos e do leite, heranças dos portugueses, com a mandioca, até então considerada o pão dos índios nativos. Nessa mistura ia também o queijo, normalmente intenso e encarregado de dar sabor à massa.

Assim como sua origem incerta quando o assunto é fazer essa iguaria não existe certo ou errado, há apenas o que te agrada melhor. Boa parte das receitas são passadas de geração por geração. Existem várias maneiras de fazer um bom pão de queijo. Algumas receitas levam leite e outras pedem água. Há, ainda, aquelas com os dois ingredientes misturados. Algumas pessoas preferem banha de porco, enquanto outras optam pela manteiga ou pelo óleo. Tem que prefira usar o polvilho doce, outros só o azedo, e ainda aqueles que não abrem mão de ter o melhor dos dois mundos, mas o principio é o mesmo.  

Já compartilhei aqui no blog a receita de Pão de Queijo de 3 ingredientes, mas agora trouxe uma receita mais completa e horando as tradições uma receita de família. 

INGREDIENTES

1kg de polvilho azedo
1 colher de sopa de sal
200 ml de leite
200 ml de água
200 ml de óleo
300g de queijo mussarela
100g de parmesão (opcional)
6 ovos

Ao invés de usar 200 ml de leite e 200 ml de água, você pode utilizar apenas o leite, ou seja 400ml do mesmo. 
Caso você queira misturar os dois tipo de polvilho utilize  a proporção 600g de polvilho azedo e 400g de polvilho doce. 
Dependendo o queijo que você utilizar na receita (depende da marca e do tipo a uma diferença entre sabor ou textura), talvez você sinta a necessidade de acrescer um pouco mais de queijo (cerca de 100 a 200g a mais deve resolver). Como a mussarela é um queijo de sabor mais suave e textura cremosa e adição de um pouco de parmesão que é um queijo mais "seco" e de sabor mais acentuado faz toda diferença, tanto na textura quando no sabor (você pode usar a proporção metade/metade) . Porém dá para fazer só com a mussarela e dá super certo.  


                                         MODO DE PREPARO                                              

Em uma panela, aqueça o leite, óleo e sal. Assim que levantar fervura, desligue o fogo e despeje a mistura no polvilho. Misture até que o polvilho tenha absorvido todo o líquido.  Espere a massa esfriar, caso contrário se ela estiver quente os ovos que serão adicionados irão cozinhar e o queijo ralado irá derreter, fazendo com que o preparo desande.  Com a massa morna/fria acrescente os queijos e misture. Por último,  acrescente os ovos, misturando à cada adição. Vale a pena lembrar que antes de colocar os ovos diretamente na massa é ideal quebre um ovo de cada vez em uma tigela menor pois se algum estiver  estragado, você não perde a receita. 

Depois de misturar todos os ingredientes modele as bolinhas, caso a massa esteja grudando nas mãos passe um pouco de óleo nas mãos ajuda a não grudar.   Leve para assar em forno preaquecido à 180 C por aproximadamente 30 minutos ou até que fiquem levemente dourados.

DICA: Se você quiser há a possibilidade de congelar o pão-de-queijo, para isso faça as bolinhas normalmente e coloque em uma forma e leve ao freezer, assim os pães de queijo não irão grudar um no outro. Quando congelar, coloque em um saco plástico e conserve por até 3 meses (aposto que vão acabar bem antes disso). Para assar, coloque em uma forma e leve direto ao forno. Essa receita também dá para ser feita na fritadeira elétrica (tanto a versão fresca quanto a congelada). 

Essa receita rende cerca de 50 unidades de 40g. 




Você pode gostar

10 comentários

  1. Eu sou a DOIDA do pão de queijo, eu amoooo demais!
    Já anotei a receita aqui e já quero testar.
    Amei a foto e fiquei com água na boca, sucesso.

    ResponderExcluir
  2. Eu amo pai de queijo me acabo quando faço adorei a receita porque só acerto vendo receita rs

    ResponderExcluir
  3. Eu AMO pão de queijo! Mas infelizmente não sei fazer esse bendito... já segui n receitas e o meu sempre desanda... rs
    Bjks!

    http://mundinhodahanna.blogspot.com

    ResponderExcluir
  4. Eu amo pao de queijo como uma boa mineira! ótima receitinha!

    ResponderExcluir
  5. Eu adorooo pão de queijo, ainda mais no café da manhã, e na correria para o trabalho. Eu não sabia como fazia, obrigada pela dica! KIssus

    ResponderExcluir
  6. Isso é uma maldade com a pessoa de dieta que AMA pão de queijo rs sou apaixonada e nunca fiz em casa (ja comprei a massa pronta, mas fazer desde o inicio não). amei! vou fazer assim q tiver comendo umas besteirinhas haha

    ResponderExcluir
  7. Ai, amo pão de queijo <3 Nunca me arrisquei a fazer, mas depois de ver a receita fiquei afim de testar, por que deu uma vontade...

    ResponderExcluir
  8. Como boa mineira que sou, amo pão de queijo! Adorei saber mais da história e eu mesma nunca fiz, vou testar sua receita!

    ResponderExcluir
  9. e tem prato melhor?
    Pão de queijo vai bem com tudo e em qualquer hora.. AMEI a receita <3

    www.saidaminhalente.com

    ResponderExcluir
  10. NÃO ESTOU SABENDO LIDAR COM ESSE POST TÃO PÃO DE QUEIJO DESSA MANEIRA ASSIM

    ResponderExcluir

Olá! Sua opinião é muito importante para nós, fique a vontade para comentar. Obrigada pela visita! Volte sempre.