Londres é nossa!

quinta-feira, agosto 24, 2017


Uma divertida e acelerada carta de amor a Londres, a garotos e a alucinantes noites em claro, Sunny sempre foi um pouco ingênua, até meio molenga. Mas quando recebe a foto de seu namorado beijando outra garota em seu celular, ela sabe exatamente o que fazer: encontrá-lo e terminar tudo. Só que... será que Mark não tem uma explicação para isso tudo? Eles estavam indo tão bem... Agora, Sunny precisa achar o rapaz em pleno sábado à noite em uma das cidades mais movimentadas do mundo. O que antes parecia uma tarefa simples virou uma verdadeira corrida maluca por Londres. No caminho, Sunny conhece um condutor de riquixá, grupo de drag queens, sua banda girl power favorita e, principalmente, os Goddard – os gêmeos (primos) franceses mais misteriosos e descolados de Londres.
📖Skoob 👍Avaliação Final:⭐⭐⭐⭐✩ 

A primeira coisa que me chamou a atenção para este livro foi o fato dele ter sido escrito pela Sarra Manning. Este é o segundo livro que leio da autora (o primeiro foi Os Adoráveis, que acabou entrando para a minha lista de favoritos) e posso afirmar que ela não decepciona.  
 Com meu pai dizendo que as pessoas veem primeiro a cor da minha pele e minha mãe me dizendo que o que importa não é quem eu sou, mas o que faço, não é de surpreender que eu fique confusa com tanta facilidade.

Este não é mais um livro de romance apesar de falar de amor. Sunny é uma garota de 17 que sempre fez tudo para agradar e se sentir aceita, e na maioria das vezes essa se mostra uma garota dependente dos outros e facilmente manipulável. Quando em uma noite que tinha tudo para ser perfeita  Sunny descobre que foi traída pelo namorado seus planos mudam completamente e este é o ponto de partida da história.
 Então agora eu tenho um grande e belo afro, e apesar de, às vezes, eu escutar comentário maldosos ou ver olhares de desaprovação de garotas com apliques, e de minhas duas avós me dizerem que meu cabelo passa a mensagem errada para os outros, azar de quem não gosta. Eu amo meu cabelo.

"Londres é nossa!" é um livro divertido e ao mesmo tempo nos faz refletir. Um dos grande diferencias ao meu ver desta obra foi o fato da autora trazer em sua trama que à primeira vista parece ser apenas mais um romance adolescente raso ela traz a tona temas como o racismo, aceitação, diferenças culturais, igualdade, entre outros assuntos. Por exemplo no livro tem um momento que a protagonista fala sobre sua transição capilar e o momento que ela resolvi assumir seu cabelo natural (quem está passado pela transição ou já passou vai se identificar),e em outro que ela fala sobre a maneira que as pessoas a tratam por ser mestiça( seu pai é negro e sua mãe caucasiana), inclusive na própria família. Tudo de maneira natural e que acrescenta no entendimento da maneira que a Sunny decide lidar com a traição sofrida.


Aposto que vocês já ouviram as frases " às vezes é preciso se perder para se encontrar", "perder para dar valor" e acredito que elas se encaixam perfeitamente aqui. Sunny embarca em uma verdadeira busca pelo seu namorado, saindo totalmente da sua zona de conforto através de Londres. Nessa jornada ela acabada se perdendo alguns vezes, fazendo coisas arriscadas, mas a cada novo obstáculo ela acaba descobrindo um nova parte de si mesma, e ter perdido "o grande amor" a fez dar valor a si mesma, e as pessoas que ela tem ao seu redor.

Está na cara que ser durona está nos meus genes, é só olhar para as mulheres dos dois lados da família para saber disso. Talvez essa minha característica fosse um gene dormente.

Confesso que nas primeiras páginas não gostei muito da protagonista e suas escolhas em relação ao seu namorado e ao fato de ser traída. Mas conforme a noite avança e os acontecimentos narrados no livro vi o amadurecido da garota e a cada nova aventura ela foi me conquistado e ao fim da leitura ganhou meu respeito. 


Este livro é uma carta de amor a Londres e uma celebração a diversidade. Durante a leitura é praticamente impossível não se sentir explorando a cidade junto com Sunny e seus amigos. A autora descreve cada detalhe perfeitamente e nos traz curiosidade sobre a história de cada bairro/local que ela nos apresenta a cada capítulo novo. Gostei muito de ver uma Londres acolhedora e animada, diferente de tantos os livros que já li que fazem questão de enfatizar a cidade como um local melancólico.  Ler este livro nos desperta o desejo de descobrir o motivo de Sunny amar tanta esta cidade e podermos conhecer  a cidade além dos pontos turísticos clássicos.
 
Todos se escondem. Todos procuram causar uma impressão. Toda pessoa tem momentos em que se sente carente ou assustada, ou em que acha que poderia ser uma versão melhor de si própria. 

Se você procura uma leitura leve, divertida, mas que tenha um algo mais e/ou é apaixonada por Londres esta é uma ótima opção para você independente da idade ou gênero.











Você Pode Gostar Também

11 comentários

  1. Já me interessei logo de cara por esse título e capa que são lindos!
    O livro me pareceu ser super leve e gostoso de ler, o tipo de livro que estou precisando ler no momento. Já vou adicionar ele na minha wishlist! Obrigada pela dica! ♥
    Ah, as fotos ficaram lindas!

    Epílogo em Branco

    ResponderExcluir
  2. Ola
    Essa é a terceira resenha que leio desse livro e por enquanto é a unica positiva.
    Mas agora me animei para ler esse livro também.

    Beijos
    Meu mundinho quase perfeito

    ResponderExcluir
  3. Fiquei com muita vontade de ler. O tema do livro parece ser incrível e acrescentar muito na vida da gente. Além de que sou apaixonada por Londres, e adoro conhecer esse lado menos turístico e mais local das cidades. Quem sabe já ajuda a montar o roteiro para quando (um dia) eu for para lá! hehehe
    Beijos!

    ResponderExcluir
  4. Sabe que eu gostei do enredo? Apesar da história ser um grande clichê, ela tem um toque diferente que agrada qualquer pessoa amante de romance rs ♥ Eu não gostei da capa, achei muito sem graça, mas sinto que a história tem muito a oferecer.

    ResponderExcluir
  5. Oi.
    Já li algumas resenhas positivas a respeito desse livro, também ressaltaram alguns pontos semelhantes como o seu de não se deixar enganar pensando que é só mais um romance.
    Fotos lindas.
    Beijo

    ResponderExcluir
  6. menina, eu amei esse livro!! não dava nada pra ele, achei que seria super chato, e no inicio eu custei a engatar a leitura, mas quando comecei não consegui mais parar! fiquei doida para saber se ela conseguiria encontrar Mark e o que faria com ele. Em alguns momentos a gente tende a julgar ela (pelo menos eu fiquei algumas vezes super irritada com a dificuldade dela de dar um pé na bunda do Mark, mas depois que me coloquei no lugar dela vi que nem sempre é fácil viver esse tipo de situação e se manter firme ao que você acha certo). Foi lindo, amei demais!

    ResponderExcluir
  7. Novidade caindo de paraquedas pra mim ♥ apesa de ler pouco gosto de conhecer livros nesse estilo , ele parece ser uma delicia , essa parte dos dos 8 milhões me despertou curiosidade. As fotos estão linda ♥

    ResponderExcluir
  8. Sim, eu confesso que também achei que seria um livro de romance raso clichê escrito para pré-adolescentes, mas conforme sua resenha foi andando foi me dando mais vontade de ler! Tenho um fraco por personagens que se desenvolvem no decorrer da história, vide Eadlyn de A Seleção. Vou dar uma chance a esse livro, obrigada pela dica!

    ResponderExcluir
  9. Adoro livros clichê! Gostei muito da sua resenha, e fotos do livro. Já anotei aqui na minha lista pra ler e não esquecer HAHAHAHA <3

    Beijos e sucesso com o blog.

    ResponderExcluir
  10. Achei demais essa resenha! Eu gosto de livros deste porte, mas também acho que ficaria com raiva da personagem ahaha. Vou procurar ele pra comprar! :) Beijo ♥

    ResponderExcluir
  11. Eu nunca tinha ouvido falar desse livro mas já me encantei, com toda certeza vou colocar na minha tbr e com certeza vai pra listinha de desejados hahaha adorei moça, um beijo!

    ResponderExcluir

Olá! Sua opinião é muito importante para nós, fique a vontade para comentar. Obrigada pela visita! Volte sempre.