Brooklyn Nine-Nine | BEDA 2

by - quinta-feira, agosto 02, 2018



Cansada de séries policiais que trazem mais do mesmo? Está buscando algo que vá além de apenas perseguições e investigações? Temos a solução para você sair da mesmice e ainda garantir boas risadas. 

Brooklyn Nine-Nine é uma comédia policial dos produtores de The Office, Parks and Recreation e The Good Place, que uma satiriza de todas as séries policiais que se tem na TV. 


Em Brooklyn Nine-Nine acompanhamos a fictícia 99ª delegacia de polícia no distrito do Brooklyn, em Nova York. Lideramos por um capitão que não dá a minima para o que acontece,  Jake Peralta (interpretado pelo comediante Andy Samberg), um detetive que ama o seu trabalho, mas que é um tanto quanto imaturo acaba assumindo o controle junto aos seus colegas.  A rotina da delegacia, e consequentemente de Peralta, é alterada quando  o Capitão Raymond Holt (Andre Braugher, que além de fantástico, já foi indicado três vezes ao Emmy de melhor ator coadjuvante em série de TV – comédia e musical por seu papel), assume o posto de chefia e tornar a  99ª a melhor delegacia do Brooklyn.



O Capitão Holt é o oposto do detetive Jake Peralt o que inicialmente acaba gerando um atrito na cadeia de comando, mas aos poucos vamos descobrindo que os dois não são assim tão diferentes.  

A série foi produzida pela Fox até a sua quinta temporada (as quatro primeiras estão disponíveis na Netflix), porém foi cancelada este ano. Mas para nossa sorte o canal NBC (até hoje me pergunto como essa série não foi produzida pela emissora deste o inicio) salvou a série, ou seja teremos uma 6 temporada que deve estrear em 2019!  Cada temporada tem uma média de 22, 23 episódios de cerca de 22 minutos cada, ou seja super tranquilo de assistir.
Se ainda assim você não se convenceu a dar uma chance, separamos 5 motivos para você assistir:

1. O Elenco:  a série possuí nomes de pessoas, mas de um modo geral todos desempenham com maestria seus papeis e ela acaba se destacando pela construção de seus personagens que pelo próprio roteiro em si, com um elenco enxuto logo após alguns episódios você se sentirá com um velha amiga de infância dos personagens. Assim como em One Day at a Time é difícil falar sobre a série sem falar sobre os personagens, então confiram um pouquinho sobre cada um dos protagonistas. 


Amy Santiago (Melissa Fumero): é a policial mais dedicada da delegacia, fiel ao Capitão Holt, a quem vê como mentor e a quem procura agradar de todas as formas, ela praticamente não sai da linha. 

Charles Boyle (Joe Lo Truglio): é o melhor amigo de Jake e um policial que leva uma vida difícil, principalmente após seu divórcio. Apaixonado pela alta gastronomia e detentor de algumas manias peculiares. 

Gina Linetti (Chelsea Peretti): é a assistente do Capitão, está sempre se envolvendo nos casos da equipe e mantendo uma postura de superior frente aos outros. Ela é a alma da delegacia, ainda que sua conduta é um tanto quanto duvidosa. 



Jake Peralta (Andy Samberg): é um detetive brilhante, mas imaturo, que tem um sério problemas em seguir regras. Apesar de nem sempre fazer as coisas como deveriam ser feitas ele sempre acaba salvando o dia.

Raymond Holt (Andre Braugher):  é o novo capitão da 99ª delegacia de polícia no distrito do Brooklyn. Ele  é severo,  praticamente não ri,  não se envolve nas trapalhadas de sua equipe e leva tudo (tudo mesmo!) muito a sério.

Rosa Diaz (Stephanie Beatriz): é a policial casca grossa, chegada em métodos violentos e sem muitas habilidades sociais, mas que no íntimo é um amor de pessoa.


Terry Jeffords (Terry Crews): E por falar em Todo Mundo Odeia o Chris olha só pode onde anda o Julius. Ele é o policial que enfrenta uma rotina dupla entre ser um bom sargento (o primeiro posto abaixo do capitão) e um pai e marido presente, o que faz com que ele viva constantes conflitos.

Scully (Joel McKinnon Miller) e Hitchcock (Dirk Blocker): são como o Chris e o Greg de Todo Mundo Odeia o Chris, impossível falar de um sem citar o outro. São os policiais mais velhos da equipe e a dupla de estabanados com quem ninguém se interessa em trabalhar, mas que no fundo são bons polícias, apesar de não parecer. 

2. Diversidade: nos dias de hoje a representatividade e diversidade são elementos essenciais em uma produção de sucesso. Brooklyn Nine-Nine consegue trazer em sua trama esse pluralidade de uma maneira  natural e respeitosa. 


3. Os episódios temáticos: quem acompanha os seriados estadunidenses sabe que em datas comemorativas é que as coisas realmente acontecem. Aqui em especial o Halloween acaba roubando a cena, rendendo alguns dos melhores episódios da série. 



4.  O encontro de Peralta e Jess: talvez esse item não faça muito sentido se você não assistiu a série New Girl. Mas  o crossover  possibilitou um encontro um tanto quanto inusitado rendeu boas risadas. Uma pena que não aconteceu mais vezes. 

5. Vários gêneros em um lugar só: aqui você encontrará Comédia, drama, romance, ação,  tudo na medida certa.  Com essa mescla de gêneros temos várias referencias da cultura pop, momentos românticos sem forçar a barra ou fugir do foco principal, uma pitada de drama que deixa a gente mais próximos dos personagens e vários momentos de ação e bom humor. 

Então é isso espero que você tenham curtido a dica. E nos contem alguém já assiste a série? 









Você pode gostar

0 comentários

Olá! Sua opinião é muito importante para nós, fique a vontade para comentar. Obrigada pela visita! Volte sempre.