Resenhas

Entretenimento

Receitas

Querido Evan Hansen

by - terça-feira, julho 09, 2019


Dos criadores do premiado musical da Broadway Dear Evan Hansen, esta é uma história emocionante sobre solidão, luto, saúde mental e amizades inesperadas. 
Evan Hansen sempre teve muita dificuldade de fazer amigos. Para mudar isso, decide seguir as recomendações de seu psicólogo e escrever cartas encorajadoras para si mesmo, com esperança de que seu último ano na escola seja um pouco melhor. O que não esperava era que uma das cartas fosse parar nas mãos de Connor Murphy, o aluno mais encrenqueiro da turma. Quando Connor comete suicídio e sua família encontra a carta de Evan, todos começam a pensar que os dois eram melhores amigos. Sem conseguir explicar a situação, Evan acaba refém de uma grande mentira.  Ao mesmo tempo, graças a essa (falsa) amizade, o garoto finalmente se aproxima de Zoe, a menina de seus sonhos, e passa a ser notado no colégio. No fundo, Evan sabe que não está fazendo a coisa certa, mas se está ajudando a família de Connor a superar a perda, que mal pode ter? Evan agora tem um propósito de vida. Até que a verdade ameaça vir à tona, e ele precisa enfrentar seu maior inimigo: ele mesmo.
📖 Skoob  👍Avaliação Final: ⭐ Onde Comprar: Amazon - Saraiva - Americanas - Submarino

Inspirado no musical da Boradway de mesmo nome, Querido Evan Hansen foi escrito por Val Emmich com Steven Levenson, Ben Pasek e Justin Paul, e lançando aqui no Brasil pela Editora Seguinte no primeiro semestre de 2019. 

O livro é narrado por Evan Hansen, um garoto que sofre de  transtorno de ansiedade social. Este detalhe faz com que ele praticamente não tenha nenhum amigo passando a maior parte de seu tempo sozinho em casa. Pensando no bem estar do filho a mãe de Evan o incetiva a frequentar o dr. Sherman e colocar em pratica a recomendação dele de escrever todos os dia uma carta para si mesmo listando motivos de porque o dia será bom. 

Tenho que provar por que hoje vai ser um dia bom mesmo que todas as evidencias mostrem o contrário. Nenhum dia que veio antes deste foi incrível; por que hoje seria diferente? 

O problema é que ao escrever as cartas o jovem se sente vagando pelas áreas mais perigosas de seu cérebro, fato esse que faz com que esse exercício de escrita seja uma tarefa dolorosa de ser realizada.   Mas como diz a  lei de Murphy "Tudo que puder dar errado dará" é exatamente o que acontece com nosso protagonista.  Não bastasse a ansiedade do primeiro dia de aula uma de suas cartas acaba caindo nas mãos de Connor Murphy, um dos alunos mais problemáticos do colégio. 

Depois de dias sem notícias sobre sua carta ou Connor, Evan é chamado a diretoria e para sua surpresa no lugar do diretor ele encontra um casal bastante abalado, que se apresenta como os pais de Connor. Um tanto quanto surpreso pelo encontro ele acaba descobrindo que sua carta foi encontrada no bolso jovem encrenqueiro após ele ter cometido suicídio. Esse detalhe fez com que os pais do rapaz deduzissem que aquela era sua carta de suicídio e que apesar de todo o temperamento caótico que ele possuía e os motivos que o levaram a cometer tal ato ele teve um amigo. 
É o que acontece quando as pessoas partem, acho. Quando elas morrem, você não precisa se lembrar de todas as coisas ruins. Elas podem ficar exatamente como você quer que elas sejam para sempre. Perfeitas.
Saber que Connor não estava o tempo todo sozinho trouxe uma espécie de conforto aos seus pais, criando neles o desejo de conhecer mais sobre Evan,  saber como era sua relação com o filho deles, eles precisam entender melhor tudo o que aconteceu. Porém o que eles não sabiam é que os dois nunca foram amigos, mas apesar de seus esforços Evan não consegue negar tal fato e se vê entrar em espiral de mentiras.

Um detalhe interessante é que apesar de Evan seu o narrador da história, temos alguns momentos que são narrados por Connor após a sua morte, nos dando uma perspectiva nova sobre como ele vê as atitudes do colega, assim como nós faz entender os motivos que o levaram a tirar a própria vida. 


 Como pensar diferente? Eles estão aqui, falando do quanto eu significava para eles. Como se identificam. Como sentem as coisas que eu sentia. O isolamento, a insignificância,a solidão. Mas como eles sabem como eu me sentia? Precisei morrer para perceberem que estive vico um dia.

Evan sempre se sentiu invisível e conforme vamos avançando na leitura conhecemos um pouco mais sobre sua relação com os pais e suas inseguranças, informações essas que nos fazem começar a entender melhor os motivos que o levam  a nutrir as mentiras sobre sua amizade com o Connor.  É engraçado pensar como as coisas acontecem, apesar da morte de Connor e de toda a dor que isso trouxe para a família do rapaz, Evan encontrou na casa dos Murphy um lar. Por um momento ele soube como é ser amado, ser finalmente alguém que as pessoas realmente enxergam. Porém conforme as coisas vão tomando proporções bem maiores do que ele esperava ele começa a entender que a mentira tem apenas um efeito paliativo e que apenas a verdade tem o real poder de cura. E para isso ele precisa antes de mais nada encarar sua própria verdade, aquela que ele vem tentando esconder até de si mesmo.


Connor, você fica indo por esses atalhos, vai acabar perdendo o rumo uma hora e, daqui a pouco, vai chegar a algum lugar onde não quer estar e sem ter a menor ideia de como voltar para casa.
Já livro alguns livros que abordam temática parecidas como as trabalhadas em Querido Evan Hansen, porém não me recordo de nenhuma que tenha abordado temas tão delicados e urgentes como tanto cuidado e leveza.  Esta é uma leitura que conversa muito bem com o público jovem por apresentar uma linguagem simples e fluída, mas também funciona bem para os pais como um alerta e uma forma de entender um pouco mais esse novo universo jovem que é tão diferente de algumas décadas atrás. 

Não sei vocês, mas eu não conhecia o musical  até me deparar com este livro e após a leitura eu tive que fazer algumas pesquisas.  Depois de ler um pouco sobre e assistir alguns trechos da peça, pude perceber que assim como acontece em Your Name, este livro funciona como um completo do musical e vice e versa.  E ao que tudo indica essa história não se limitara apenas aos palcos e ao livro, ela em breve ganhará uma adaptação para o cinema. 

Por fim se eu tivesse que resumir este livro em apenas três palavras seriam: Empatia, Esperança e Aceitação. E acredito que este livro se encaixaria perfeitamente na lista de livros que nos deixam com o coração aquecido, ou seja uma ótima adição para sua lista de leitura neste inverno. E Para vocês já entrarem no clima da leitura ouçam Dear Evan Hansen (Original Broadway Cast Recording) no Spotify. E não deixem de conferir os vídeos abaixo para terem uma noção melhor de como que é peça que inspirou o livro. 





Você também pode gostar

10 comentários

  1. Olá sou nova por aqui prazer já me inscrevi no seu blog fique a vontade p da passada no meu bjsss

    ResponderExcluir
  2. Mulher, que livro incrível é esse que eu ainda não conhecia?! Socorro, a resenha ficou maravilhosa e me deu uma baita vontade de ler.
    ps: A capa do livro é linda ♥

    ResponderExcluir
  3. Sempre q vejo resenhas, foco mais nas imagens do que no próprio texto kkkkk. Amei!

    ResponderExcluir
  4. Amo essas histórias sobre saúde mental! Acho demais mesmo! Amei seu post está incrível!

    ResponderExcluir
  5. Oi
    Eu adorei a dica 😊 a história é bem interessante, ja quero ler.

    ResponderExcluir
  6. Também não conhecia o musical - nem o livro, mas me interessei muito! Se eu não estivesse com uma ressaca literária HORRÍVEL e muitos livros pra ler, provavelmente já estaria comprando hahaha mas vou tentar guardar aqui para me
    lembrar de um dia ler; parece ser bem tocante :D
    Adorei a resenha, bjs!

    ResponderExcluir
  7. Fiquei com uma vontade enorme de ler esse livro! Nos meus tempos de escola tive as duas fazes. Numa fase fui o miúdo sem amigos, mas noutra fase já mais tarde, fui o miúdo popular da escola, e esta resenha fez identificar-me com as duas personagens! Obrigado por nos dar a conhecer essa história.

    ResponderExcluir
  8. Eu já vi alguns clips do musical e achei bem legal, mas eu não sabia que tinha um livro :) Agora fiquei curiosa para assistir o musical completo e ler o livro (pq sou dessas que gosta de comparar mesmo sendo incomparavel rsrs). Alias o post ficou super legal e bem completo, tanto que despertou minha vontade de ler :)

    ResponderExcluir
  9. Acho a capa desse livro tão linda 😍 Não sabia muito da hiatoria estão adorei conhecer mais por aqui ♥️ já quero ler!

    ResponderExcluir
  10. Nossa, que maravilhoso! Adorei sua resenha, acho que vou dar uma conferida no livro. Interessante ver algum livro que retrate como é viver com ansiedade social.

    Obrigado pela recomendação!

    ResponderExcluir

Olá! Sua opinião é muito importante para nós, fique a vontade para comentar. Obrigada pela visita! Volte sempre.