Um dia em silêncio

segunda-feira, maio 02, 2016


Eu nunca gostei muito de bebidas alcoólicas, não entendo a necessidades das pessoas em consumi-las, mas também nunca gostei muito de você e aqui estou tomando mais uma dose para te esquecer. 

A vida tem dessas coisas, ela tem um certo humor negro e adora uma ironia. Lembro da primeira vez que te vi e te achei o cara mais insuportável da face da Terra, quem sabe talvez do universo. Mas aí você veio com um jeito desencanado se aproximando de mim e todos me diziam para não ser tão chata e te dar uma chance, afinal ninguém é perfeito e logo eu me acostumaria com teu jeito. 

Passou-se um mês e lá estávamos nós rodeados de amigos (era o que eu achava na época), sentados em uma mesa de bar. Ainda te achava um babaca, mas já estava me acostumando com isso e as vezes até ria das tuas piadas.  Pedi um suco enquanto todos tomavam uma cerveja e isso não me incomodava. Até que alguém pegou meu copo e jogou meu suco fora e enchendo meu copo de cerveja. Eu tentei dizer que não queria, que não gostava, mas no lugar de ouvir um tudo bem, não precisa beber o que eu escutei foi algo como não seja boba no inicio a gente também não gostava, mas depois de um tempo você acostuma. Foi inútil tentar reclamar, era como se ali eu não tivesse voz e tudo fosse silêncio quando se tratava do eu queria, do que eu sentia... 

Eu sabia que havia algo errado ali, era como se desde o início meu sexto sentido me alertasse para sair correndo na primeira oportunidade. Mas eu não queria ser mais uma garota chata, afinal o que eu sabia sobre a vida? Tomei um gole, dois, três... Já nem sei qual era o gosto e nem o porque da minha implicância. Me sinto feliz, alegre, leve e você, ah você está incrível! Nós somos incríveis!

Droga! Está tudo girando. Minha cabeça doí. Aí meu Deus o que foi que eu fiz... Silêncio. Faz tempo que eu não sei o que é ter um dia assim, lá fora tudo está quieto, mas aqui dentro o barulho é ensurdecedor, mas aos poucos as vozes estão se calando e com sorte eu encontro paz. 

Chega! Cansei de todos me mandando me acostumar. Não existe isso da gente se acostumar com aquilo que não nos faz bem, com aquilo que a gente não gosta, com aquilo que não acrescenta. Hoje estou bebendo mais uma dose para abafar as vozes e com sorte esquecer de ti e me lembrar de mim, mas só hoje. Um dia é tudo o que eu preciso, é tudo que me resta. 

Este texto foi inspirado no tema de maio do Projeto Escrita Criativa. Para conhecer o projeto clique aqui.como criar um blog

Você Pode Gostar Também

5 comentários

  1. Mulher que maravilhoso esse texto seu, eu consegui imaginar toda uma história por de trás sdkljcklsjkc.

    http://idealizandolivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Não dá pra acostumar com aquilo que não querermos e que, por consequência, não adotamos como hábito.
    Cadinho RoCo

    ResponderExcluir
  3. Que texto bonito! Mas o final foi bem triste.

    E nem acredito que temos o mesmo nome! é tão raro isso, rs.

    Beijos/Xoxo.

    Anete Oliveira
    Blog Coisitas e Coisinhas
    Fan Page Coisitas e Coisinhas
    Instagram

    ResponderExcluir
  4. Gostei do texto, tão bonito, tão real :) - apesar de tristinho.

    ResponderExcluir
  5. Gostei do seu texto!
    Retrata bem o que acontece com a maioria das pessoas, acabam fazendo o que os outros querem por ficar em silêncio... as vezes (quase sempre) é necessário confiar em nós mesmos e fazer somente aquilo que temos vontade. Beijos ♥

    www.quetransborde.com.br

    ResponderExcluir

Olá! Sua opinião é muito importante para nós, fique a vontade para comentar. Obrigada pela visita! Volte sempre.