Estilhaços

segunda-feira, fevereiro 29, 2016


E de repente meu mundo virou do avesso e com ele todas as minhas certezas se misturaram com as incertezas. Naquele momento me senti tonta, me vi fraca diante de tantos acontecimentos. Me senti sendo despedaçada aos poucos, sem saber para onde ir, como me reconstruir, com quem contar. Me senti sozinha, desamparada, prestes a cair...

Já não tinha mais forças para me manter em pé quando te avistei vindo com um sorriso doce no rosto. No mesmo instante recuperei o fôlego, engoli o choro e reuni forças que acreditava nem ter mais. Precisava ser forte, e então você se aproximou.

- Está tudo bem, você sumiu? 
- Claro tá tudo bem, o que poderia haver de errado?
- Não sei, sei lá... Só que algo não está certo.
- Fica tranquilo, estou bem.
- Não mente para mim.
- Mas eu não minto. 
-  Não?
- Não.

Talvez eu minta um pouco, como por exemplo agora, quando digo que está tudo bem quando não está.  Era isso o que eu queria ter te dito, mas não disse. Apenas neguei. Não era o certo, mas era o caminho mais fácil.  Apesar da minha negação e a minha falta de talento para fazer teatro, você me olhou como se acreditasse e sorriu como se estivesse tudo bem, mas me abraçou como se soubesse a verdade, como se aquele abraço apertado pudesse juntar tudo aquilo que havia se quebrado em mim, sem perguntas, sem julgamentos. E como eu queria que aquele abraço durasse para sempre e juntasse todos os meus pedaços estilhaçados....

Você Pode Gostar Também

1 comentários

  1. Parabéns pela sutileza do texto. Muito fofo. E todos falam aquele "tudo ok"quando na verdade tá com vontade de arrancar a cabeça do boymagia ne? HAHAHAHAH beijo grande

    http://www.verdadeescrita.com/o-que-o-cadastro-de-emma-watson-em-um-site-sobre-prazer-feminino-pode-nos-ensinar/

    ResponderExcluir

Olá! Sua opinião é muito importante para nós, fique a vontade para comentar. Obrigada pela visita! Volte sempre.