O dia em que eu me perdi

segunda-feira, junho 01, 2015


Era início de novembro e chovia lá fora, mas as gotas que caiam não eram tão fortes quanto a tempestade que tomava forma dentro de mim. Desde pequena minha mãe dizia que eu tinha jeito para ser atriz, gostava de um bom drama, estava sempre fazendo cena e era só caras e bocas.  O tempo passou e não fui fazer teatro, mas aprendi bem como interpretar várias personagens sem nunca deixar transparecer quem eu realmente era por baixo de todas aquelas máscaras. Criei muros tentado fazer pontes, errei muito tentando acertar, mas ninguém se deu ao trabalho de notar. Eu estava cheia e ao mesmo tempo totalmente vazia. 

Apesar de  ter construído uma vida aparentemente perfeita, me fazia de forte para esconder toda minha insegurança. Tudo ia bem, corria dentro dos planos até você chegar. Ao primeiro olhar você foi capaz de me desarmar e derrubar todas as muralhas que levei anos para construir, me despiu das máscaras que eu carregava e expôs todas as minhas fragilidades e todo o medo que eu carregava. Como eu te odiei por isso. Você me fez encarar quem eu era, quer dizer, na verdade você me fez ver quem que gostaria de ser, tudo o que eu poderia ter sido, tudo aquilo que eu não sou e por fim o meu verdadeiro eu.

Era novembro  e chovia, naquela época eu não compreendia o bem que você me fez. Você me libertou, me deu asas, me tirou de uma prisão que eu nem imaginava que me encontrava.  O tempo passou, mas hoje ainda chove lá fora e um pouco aqui dentro (mas de um jeito manso, de um jeito bom), e eu percebo o bem que você me faz, a beleza de enfrentar as tempestades e a alegria de aprender  a dançar na chuva. O dia em que eu me perdi foi exatamente no dia em que eu te encontrei. Foi preciso me perder em ti para poder me encontrar em mim...


*Esse texto faz parte do Projeto "Escrita Criativa", onde o tema do mês de Junho era "O dia em que eu...". Para conhecer o projeto, clique aqui

Você Pode Gostar Também

6 comentários

  1. Olá Ane! Seu texto está mais que perfeito! Uma linda inspiração viu! Encantada com tua escrita! Já sabe que sou fã né! =D

    Beijinhos!
    Pensamentos Valem Ouro

    ResponderExcluir
  2. Que texto lindo! Parabéns! Muito bem escrito mesmo.
    Não sei se ja comentei aqui antes, acho que não, mas amei o blog e já estou seguindo =))
    bjs

    www.thundergd.com.br

    ResponderExcluir
  3. Ane sou eternamente fã dos seus textos, quando crescer quero ter metade do seu talento com as palavras, arrasou de novo, parabéns texto maravilhoso1
    Beijos!

    De passagem ...

    ResponderExcluir
  4. Que coisa mais linda! Até me emocionei aqui! Sério mesmo <3 Parabéns :3 amei o texto!

    ResponderExcluir
  5. Gente que coisa mais linda! Sem palavras Ane, babando ainda aqui!

    Parebéns.

    ResponderExcluir
  6. Que texto lindo! Isso é amar de fato, se entregar sem medo! <3

    Amei a forma doce como você apresentou as ideias - mesmo que contenha uma melancolia. :)

    Um beijo,

    Algumas Observações
    Minhas Literariedades
    Teoria, Prática e Aprendizado

    ResponderExcluir

Olá! Sua opinião é muito importante para nós, fique a vontade para comentar. Obrigada pela visita! Volte sempre.