Tão eu, tão meu, tão nosso…

quarta-feira, outubro 08, 2014





Sinceramente eu não sei quando ou como tudo começou a mudar, mas simplesmente sei que as coisas já não são como eram antes e eu sinto falta de como éramos e não gosto nem um pouco do que nos tornamos.

Hoje a conversa é forçada, o sorriso tímido, e o querer já está quase extinto.  Sinto saudades das noites que passamos juntos jogando conversa fora, dos teus olhos brilhando aos compartilharmos sonhos, da sua voz rouca me dizendo que está tudo bem e daquela abraço apertado que se tornou meu porto seguro. Sinto falta do meu sorriso, das minhas bochechas coradas, e do brilho que eu tinha quando estava contigo e daquela sensação de que por um instante o impossível era possível. 

Me pego vivendo mergulhada em lembranças, e não há pior saudade que aquela que se sente quando a pessoa está presente. Eu preferiria mil vezes que você estivesse do outro lado do mundo, mas continuasse radiante, do que te ter aqui ao meu lado todos os dias e ver nós nos apagarmos dia após dia porque nenhum dos dois não é capaz de admitir que a nossa história chegou ao fim. 

Você Pode Gostar Também

1 comentários

  1. Triste mas real, eu j´escrevi um texto mais ou menos assim: http://ladydarkangel13.blogspot.com.br/2012/10/eu-e-minha-procrastinacao.html

    ResponderExcluir

Olá! Sua opinião é muito importante para nós, fique a vontade para comentar. Obrigada pela visita! Volte sempre.