Vida de Universitário XIII

sexta-feira, agosto 22, 2014


1-Qual seu nome e idade? E nos conto um pouco sobre a sua escolha do curso.

Meu nome é Camila Arantes Sardinha (mas uso o nome artístico Mia D'Santi desde que passei a trabalhar como modelo e uso o Mia como blogueira). Tenho 25 anos. Eu sou formada em Direito e escolhi meu curso fazendo orientação vocacional. Eu pensei em Biologia, História, Psicologia, e mais um monte de cursos. Um dia, no meu segundo ano do Ensino Médio, tive a oportunidade de fazer orientação vocacional com a psicóloga do colégio, e depois de trocentas perguntas e exercícios em grupo e sozinho, meu resultado deu: curso de humanas que dê segurança financeira e alta rotatividade de atividade. Das minhas opçoes, era o Direito. rsrs

2-Qual curso você faz e qual semestre está cursando? Sua faculdade é pública ou particular?

Bom, como eu disse, já sou formada, desde 2011. Me formei em Direito na UNESP (Universidade Estadual Paulista), que é uma faculdade pública estadual.

3-Este é o curso que você queria desde o início?

Era, sim. Desde o resultado da minha orientação vocacional, mas sinceramente eu não tinha idéia de como seria o curso.

4-Quais eram sua impressão sobre o curso antes e agora que está finalmente o cursando?

Eu vi muitas palestras sobre Direito, mas sequer podia imaginar que seria como é. Nem sei ao certo o que eu achava que seria, mas no primeiro ano (quando você só tem aquelas matérias abstratas e putamente teóricas) eu pensei em mudar pra Psicologia várias vezes. Mas depois pensava bem e acabava ficando. Fui começar a gostar mesmo do curso no segundo ano, quando comecei a ter Direito Penal. Aí me apaixonei (e sou loucamente apaixonada por Direito Penal até hoje rs).
Mas acho que todo mundo entra no curso com uma visão e vai mudando ao longo do curso. Nunca vi alguém dizer que já sabia que seria daquele jeito.. e os primeiros anos são sempre os piores.

5-O curso que você queria tinha em sua cidade/estado ou você teve que se mudar para outro lugar?

Na minha cidade tinha só na UNIP, mas eu nem prestei. Meu pai, quando fui prestar vestibular, me disse "eu paguei os melhores colégios pra você a vida toda. O mínimo que você pode fazer é passar em uma pública agora". Então você imagine que eu não tive nem como pensar em uma particular rsrsrs. Eu prestei USP e UNESP, ambas no Estado de SP, porque eu não queria sair do Estado. Mas como não passei na USP, que era mais perto de casa, fui lá pra pqp, do outro lado do Estado.

6-Com a mudança do ensino médio para faculdade existe algumas diferenças.

Existem TODAS as diferenças do mundo ever!!! No Ensino Médio eu morava com meus pais, me preocupava, no máximo, com provas, e olhe lá. E não tinha a metade das responsabilidades que eu tinha morando em república do outro lado do Estado. Os primeiros meses foram aterrorizantes (juro!), principalmente porque eu sempre fui muito apegada à minha família. Eu não tinha muito dinheiro pra voltar sempre, estava morando longe, e de repente me vi forçada a ver aulas estranhíssimas (pra quem está acostumado a ver aulinha de Ensino Médio, chegar em uma sala de aula com um professor jurássico falando de Teoria Geral do Estado é muito esquisito!), a fazer compras no supermercado, a fazer planejamento durante o mês, pra não me afundar em dívidas... e tinha que conciliar tudo. Pra mim, o mais estranho foi aprender a gerenciar o meu dinheiro (porque agora eu era grandinha e não podia mais me preocupar só em comprar um pacote de trakinas no supermercado, porque tinha que pensar no papel higiênico, na pasta de dente, nos meus remédios, em comida, etc etc etc).  Mas as aulas são MUITO diferente também.
Eu, sinceramente, adorei e me senti super adulta no começo da facul! hahahaha

7-Qual sua dica para quem vai prestar vestibular em breve? Qual foi a estratégia de estudo que você usou e aprovou? 

Bom, eu fiz um cursinho que era meio maníaco por estudo (na verdade não fiz cursinho, fiz terceirão, que é o terceiro ano do Ensino Médio junto com a galera do cursinho). Minha turma (a Turma Humanas, focada em vestibular de Direito) tinha aula das 13h às 21h de segunda a sexta, e das 7h às 12h nos sabados. E às vezes tínhamos simulados aos domingos de manhã. Era bem puxado, e eu estudava muito.
Não sei se existe algum método de estudo que funcione pra todo mundo, acho que cada um precisa descobrir os seus pontos fracos e cobri-los. Eu sempre fui um zero a esquerda em matemática, física e química, entao eu basicamente só estudava isso! Fazia exercícios e mais exercicios como uma louca, por 5h por dia, às vezes.
Acho que uma coisa muito boa é você focar em alguns vestibulares que queira passar (ex: FUVEST) e fazer todas as provas que você conseguir dos anos anteriores. Eu fiz isso na OAB. Na primeira fase (prova teste) eu não fiz cursinho e estudei sozinha por uma semana.
Não sabia por onde começar, então comprei um livrinho que tinham trocentas provas resolvidas, e baixei mais umas tantas... e fiz mais de 30 provas da OAB em uma semana. Deu certo! :p

8-Fale um pouco do seu curso, como é a grade, as possibilidades de mercado, vantagens e desvantagens?

Meu curso é fantástico, sinceramente! A grade creio que dependa da faculdade, mas os primeiros anos são mais teoricos. Depois começam as aulas de processo (penal, civil e do trabalho), começam as legislações especiais, e o curso vai ficando mais interessante.  Nos últimos anos tivemos prática jurídica, e fazíamos relatórios de audiências e de autos findos.
Uma coisa legal do Direito éque na maioria das cidades é possível fazer estágios durante o curso, então você já aprende e ganha uma graninha (estágios em escritórios são sempre remunerados, por causa da Lei de Estágio).
O Direito abre um leque muito grande de profissões. Diferente do que muita gente pensa, não é sinônimo de advocacia (apesar de eu ser advogada rs). Você pode ser advogado (também!), Defensor Público, Promotor, Diplomata, Juiz, pode trabalhar em setores consutltivos de empresas, além de vários outros cargos públicos privativos pra bacharéis em Direito. Esse foi um dos motivos de eu escolher o curso. Pensei "como é que eu vou, aos 17 anos, decidir o que vou fazer pro resto da vida??" Então achei melhor escolher algo que me desse opções mais pra frente.
Eu tinha um preconceitozinho de advogar, mas depois que fiz estágio em escritório de advocacia, descobri que essa é a minha grande paixão!
As vantagens creio que sejam as várias opções, bem como os ganhos (morrer de fome, não morre! sempre tem alguém que precisa de um advogado, e os cargos geralmente são bem remunerados). Na pior das hipóteses, você pode atuar como autônomo.
Como desvantagem acho que eu apontaria a superlotação no mercado. É muita faculdade de Direito de esquina, com qualidade ruim, e depois acaba por formar muitos advogados (quando conseguem passar na OAB) sem qualidade no mercado. Vejo muita concorrência e eu sigo os preços da Tabela de Honorários, mas sempre ouço clientes dizendo que fulano cobra  bem menos. Só que fulano é um advogado de esquina que mal sabe o que está fazendo, além de estar praticando aviltamento de honorários advocatícios.
É muita gente, muita concorrência, e se você quiser cargos públicos, prepare-se pra sentar a bunda e estudar até a morte! Mas acredito que se vocÊ gosta do que faz e é bom nisso, você consegue conquistar o seu lugar ao sol. Eu mesma tenho clientes que preferem pagar o meu preço do que pagar pra qualquer advogado que não tem a mesma qualidade.
Parece que está todo mundo em crise e, pelo que noto, nós do Direito, ainda estamos bem comparados a outras profissões. Então acho que vale a pena!

9- Conte nos um pouco sobre a sensação desta nova fase, o que mudou em sua vida? A e também nos conte como foi seu trote?

Sobre a nova fase falei ali em cima.. sobre as aulas estranhas, sobre aprender a viver sozinha, a gerenciar minha grana. Mudar de cidade, conhecer gente nova.. tudo me deixou com muito medo, mas também muito animada! Me sentia num misto de saudade da vida antiga e empolgação pela vida nova. Na época, foi bem conflituoso pra mim, e eu sofri muito pra sair da barra da saia da minha mãe, mas hoje vejo que foi uma LIBERDADE fantástica e que abriu a minha cabeça de um jeito que só tenho a agradecer!
Agora vamos ao trote, pra podermos rir. O trote foi meio tenso.. ahahahhaa. Me jogaram askov (uma vodka barata) no meu cabelo, e depois pra recuperar o estrago??? Também me jogaram tinta, escreveram UNESP na testa, me deram alguns apelidos (mas nenhum pegou). A gente teve que nadar em uma fonte na praça central da cidade, e tinha tanto cocô de pombo que achei que eu fosse pegar alguma doença ferrada e morrer! hahahaha
Eu fiquei "adotada" na casa de uma veterana por quase dois meses, até ir morar em uma rep. Nesse período, minha veterana, que era uma graça, me arrastava pra TODAS as festas com ela!

Nossa, falei das festas??? Poxa, é festa TODO DIA!!!! A cidade onde eu estudei era uma cidade pequena (Franca/SP) e universitária. Mas sério, gente, era festa todo dia! Se você quiser manguaçar todos os dias, tem como (falta a grana só). E no meu primeiro ano de faculdade, entrada de festa era coisa de R$ 5,00 (hoje é uns R$ 30,00). Nossa, eu me esbaldei!!

10-O que você poderia dizer para nossos leitores, que você acha importante para quem esta fazendo vestibular e para aqueles que já estão na universidade?

Pra quem está prestando vestibular, pensa bem no curso que você quer fazer (considere a rotina que você quer ter, o estilo de vida, se gosta mais de dar aulas ou de trabalhar em laboratóriso, escritórios, etc) e SENTA BRASA nos estudos!!! Persegue essa prova com a garra de quem vai morrer amanhã!!

Pra quem já passou, não caia naquele papo de cursinho de que sua vida vai ser maravilhosa daqui pra frente. Não vai! A fase é outra, mas você vai ter mais um monte de responsabilidades, e depois que se formar fica pior hahahahaha. Mas vai por mim, a facul é a melhor época da sua vida, então APROVEITA, SE ESBALDA, E FAZ TUDO O QUE VOCÊ QUISER FAZER, porque passa rápido e vai deixar saudades... muitas saudades!! E depois de formar a vida é oooutra coisa ;)


​Mia D'Santi


- Modelo Comercial e Fotográfico
- Bravo Model BR - Model Scout Prime Brasil - Model Management (California)

​- Blogueira at Alameda Retrô​ (http://alamedaretro.blogspot.com)
 

Você Pode Gostar Também

2 comentários

  1. Nossa, estudar as 13 as 21 :OOO mas poxa, que bacana, e ainda mais porque deu certo a orientação vocacional. Também curso Direito e estou amando ^^

    Adorei o post :)

    Beijos
    Nati

    www.meninadelivro.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. das 13 as 21h era meu horário de aula rsrsrs. Eu ainda estudava mais umas 4h na sala de estudos do colégio de manhã rsrs. Mas estudei assim por 4 meses só, e porque queria passar na Fuvest, mas não rolou =/ E tinha que ser pública também, senão meu pai não pagaria a facul... então era estudar ou estudar! hahahaha.

      Excluir

Olá! Sua opinião é muito importante para nós, fique a vontade para comentar. Obrigada pela visita! Volte sempre.