Um bom, bom dia.

quarta-feira, outubro 23, 2013


Acordei hoje, fui da uma olhadinha no Facebook como de costume e me deparo com esse texto, foi o meu bom dia. Já me peguei lendo ele várias vezes, e toda vez me encaixo em alguma parte diferente. Resolvi compartilhar com vocês, sem permissão (Léo, é lindo e diz tanto, não fique bravo.). Deliciem-se com o texto!

“Hoje me bateu aquele sentimento de afago, mas de uma forma totalmente inversa, sabe? Nascer, crescer, reproduzir e morrer. Essa é a real ordem natural da vida de um ser humano? Esquecemos que o amor faz parte das entrelinhas de viver a vida. Então o que seria amar? Doar-se, entregar-se e por fim ser feliz? Ou simplesmente viver e descobrir que o amor é passageiro?

Se for passageiro, o meu coração é porto que atraca eternamente um navio cargueiro. Não deixando de forma alguma alguém/algo partir. Aquele tipo de navio com um peso enorme sabe? Navegando em alto mar esperando a maré baixar. E não, ela não baixa! Hoje sei que uma simples casca demonstra mil inverdades, mas nunca transmite a realidade.

Em certos momentos imaginei que o lance de "pessoa certa" existia. Achei até que a vida parecia com aqueles lindos comerciais de casais apaixonados e felizes. Achei até que logo eu que nunca amei ninguém...amei. E amo.

Aos apaixonados, felicidades!

E pra mim ? A ferrugem corroeu boa parte do navio. Sendo assim, soltei as amarras. Eu só quero é viver!”                                            
                                                  Leonardo Batista Fagundes


Você Pode Gostar Também

1 comentários

Olá! Sua opinião é muito importante para nós, fique a vontade para comentar. Obrigada pela visita! Volte sempre.