Preocupada

sábado, setembro 29, 2012



Estou preocupada. É a segunda vez que eu não quis ir embora. De onde ele tirou todo esse poder que tem sobre mim? Eu não sou de pedir pra ficar, não sou de dormir abraçada e não sou de curtir o silêncio. Sei que disse com frieza tantas vezes que não quero nenhum envolvimento profundo, mas a verdade é que eu não posso me envolver. Tenho planos demais para concretizar.
Éramos duas pessoas com algo em comum: aplacar a solidão por uma noite. E agora que essa noite se transformou em duas, igualmente intensas, o que fazer? São seis da manhã e eu ainda não tenho sono. Ele ainda está na minha cabeça. Nem sequer o conheço direito, de onde veio toda essa intimidade?
Penso em cortar o mal pela raiz, enquanto não passa de química. Existem pessoas, além de mim, que poderiam ser magoadas se a história ganhar mais força. E existe um mundo do qual eu não quero abrir mão por conta de história alguma. Mas sempre que decido ligar e inventar uma desculpa pra não sair com ele, me vem à cabeça algum “e se” irritante que me faz hesitar.
Acontece que me conheço: quando interrompo alguma história ela se torna muito mais intensa e profunda, dentro de tudo o que poderia ser, na minha mente fértil. Sempre fico imaginando as conotações que o romance poderia vir a ter e, no fim, tudo fica engavetado no meu armário de “histórias mal resolvidas”.
Acho que o melhor a fazer é deixar fluir, sem pensar tanto. Talvez –  e eu conto com isso -, ele me decepcione em breve. É só ter paciência. E parar de racionalizar tudo. Tenho que aproveitar as novidades que a química proporcionou ao meu coração, que eu podia jurar estar congelado. Estou realmente assustada, mas não há solução melhor. E eu vou ficando, abraçando e curtindo quantas vezes forem necessárias, até que tenha fim.

Você Pode Gostar Também

1 comentários

  1. Que lindo! Simplesmente me apaixonei pelo texto. Me fez lembrar de "50 Tons de Cinza"...

    Beijos!

    ResponderExcluir

Olá! Sua opinião é muito importante para nós, fique a vontade para comentar. Obrigada pela visita! Volte sempre.