Afetação

quarta-feira, outubro 20, 2010


Não havia imaginado que as manhãs, agora frias e chuvosas, pudessem ter tanto impacto sobre mim.Eu que sou um pouco de tempestade e escuridão, assustei-me com o que estava ali.Parece que as situações ficaram desnudas sobre o céu nublado e eu perdida nas luzes que correm a rua.
O medo da solidão não chegou a me acometer.Sei que ela dorme dentro de mim, mas com um olho aberto, à espreita esperando para causar furações aos domingos ocos.
Devemos parar de tratar nossa própria solidão como algo alheio, distante de nós mesmos, pois quando as luzes se apagam ela ainda estará lá.Mas esta não é uma doença que é curada com o remédio trazido por outra pessoa, a fórmula de cura está conosco, se somos capazes de mantê-la, estamos aptos a expulsá-la.
Alguém me disse : ' Sou forte o suficiente para sair de todos as situações em que me coloquei, uma vez que fui fraco o bastante para entrar' ; creio que aqui o príncipio é o mesmo, com uma diferença : a solidão não some totalmente, ela é atenuada, um bicho furioso anestesiado e talvez essa seja sua beleza : o fato de ser perene e asquerosamente perseverante.
Apesar de tudo isso, de uma forma estranha, os dias chuvosos trazem à tona o pior e melhor de mim, motim e diplomacia, assim, como uma antítese ambulante, no meu tempo e do meu jeito.

Você Pode Gostar Também

5 comentários

  1. Adorei o post.
    Beijos,
    http://agathasplace.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  2. ADOREI seu blog ! Tô seguindo ...segue de volta ?

    vlw bjss
    http://blogdaacaroll.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  3. Adorei seu post, vc escreve muito bem, parabéns!!
    beijão
    www.sermulhereomaximo.com.br

    ResponderExcluir
  4. Muitoo boum o poost... adoreei
    http://www.girlteen-vip.blogspot.com/

    ResponderExcluir

Olá! Sua opinião é muito importante para nós, fique a vontade para comentar. Obrigada pela visita! Volte sempre.